Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Substituto do Tamiflu. Anis estrelado

Numa data em que tanto de fala da polémica vacina contra a gripe A (H1N1), este texto foi enviado por M. João e creio que merece ser levado a sério, porque não se trata de publicidade de um produto industrial, está bem explicado sem exagerar os bons efeitos , alerta para os cuidados a ter e para os efeitos colaterais.

O anis estrelado, amplamente cultivado na China, é o extracto-base (75%), da produção do comprimido Tamiflu, da Roche (empresa do antigo Secretário de Defesa dos Estados Unidos (Donald Runsfield). Mas, como é um pouco difícil encontrar o anis estrelado aqui no Brasil, podemos usar o nosso anis mesmo - A ERVA DOCE - pois esta erva possui as mesmas substâncias, ou seja, o mesmo princípio activo do anis estrelado, e age como anti-inflamatória, sedativa da tosse, expectorante, digestiva, contra asma, diarreia, gases, cólicas, cãibras, náuseas, doenças da bexiga, gastrointestinais, etc...

O seu efeito é rápido no organismo e baixa um pouco a pressão. Preparar o chá com uma colher(de café) das sementes para cada 200ml de água.

Tomar uma a duas vezes ao dia, de preferência após uma refeição em que se tenha ingerido sal.

Se você está lendo, ajude a divulgar o uso da erva-doce como preventivo do H1N1, ou mesmo como remédio a ser tomado imediatamente após os 1ºs sintomas de gripe, pois seu princípio activo poderá bloquear a reprodução do vírus e mesmo evitar seu maior contágio. Porém, pouco ou nada adiantará utilizar a erva-doce após 36 horas do possível contágio pelo H1N1, pois a erva não terá mais força substancial p/bloquear a propagação do vírus no sistema respiratório.

Efeitos colaterais: pequena sonolência nas 2 primeiras horas - evitar dirigir e/ou operar máquinas.

Obs:
- O uso da erva-doce é alternativo e poderá ser até eficaz, mas não substitui a assistência médica necessária;
- Donald Runsfield compra 90% da produção mundial do anis estrelado da China, desde 1997, quando surgiram os primeiros casos de gripe aviária H5N1 (uma das variáveis do H1N1)... seria por acaso???.

1 comentário:

A. João Soares disse...

Extraído do blogue http://alimentoseprodutosnaturais.blogspot.com/ de Mria Letra

O Tamiflu e o Anis Estrelado

O anis estrelado, amplamente cultivado na China, é o extracto-base (75%), da produção do comprimido Tamiflu, da Roche (empresa do antigo Secretário de Defesa dos E.U.A ., Donald Runsfield).

A erva-doce possui as mesmas substâncias, ou seja, o mesmo princípio activo do anis estrelado e age como anti-inflamatório, sedativo da tosse, expectorante, digestivo, contra asma, diarréia, gases, cólicas, cãibras, náuseas, doenças da bexiga, gastrointestinais, etc... Seu efeito é rápido no organismo e baixa um pouco a tensão arterial, devendo o chá ser feito com, apenas, uma colher de café das sementes para cada 200ml de água, administrado uma a duas vezes por dia, de preferência após a refeição. No caso de pessoas cuja tensão arterial tenha tendência para baixar, será conveniente que a sua refeição tenha um pouco mais de sal (sem, claro está, ser salgada), afim de compensar.
Ajude a divulgar o uso da erva-doce como preventivo do H1N1, ou mesmo como remédio a ser tomado imediatamente após os primeiros sintomas de gripe, pois o seu
princípio activo poderá bloquear a reprodução do vírus, ou mesmo evitar o seu maior contágio.
.....................................................
N.B.: Este artigo foi-me enviado hoje do Brasil, via e:mail. Embora já tivesse conhecimento de que o anis estrelado, ou a erva-doce, seriam aconselhados na prevenção, ou tratamento do virus H1N1, decidi publicar este texto para quem não souber, ainda, que o Tamiflu está a ser desaconselhado em virtude dos efeitos colaterais que possam surgir da sua aplicação e, portanto, possa ser substituido por este recurso ao uso de plantas.

Imagem da net
Publicada por Maria Letra às 19:25 0 comentários
Etiquetas: efeitos colaterais, gripe, tamiflu, tratamentos naturais