Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Broa de milho

Felícia Sampaio
Editora Culinária do Roteiro Gastronómico de Portugal

Ingredientes:

2 kgs. de farinha de milho (amarela)
1 kg de farinha de trigo
30 grs. de fermento de padeiro
150 grs. de crescente (massa levedada da broa anterior)
água q.b.

Confecção:

Peneira-se a farinha de milho para um alguidar.
Adiciona-se a farinha de trigo e mistura-se tudo.
Aquece-se água numa panela.
Amasse a farinha, adicionando a água quente.
Junta-se o crescente e o fermento de padeiro.
Amassa-se tudo, de modo a massa ficar com uma consistência média.
Tapa-se o alguidar com um pano e um cobertor de lã.
Coloca-se num local de temperatura amena e sem correntes de ar, para a massa levedar.
Aquece-se o forno de lenha.
Quando o forno estiver bem quente puxam-se as brasas para a boca do forno.
Traz-se o alguidar com a massa lêveda para junto do forno e começa-se a tender a broa para um tabuleiro previamente polvilhada com farinha.
Coloca-se a broa no forno com o auxílio de uma pá polvilhada com farinha, a fim de cozer, tendo o cuidado de começar do fundo para a boca.
Tapa-se a boca do forno.
Vai-se verificando se a broa não está a ficar queimada e, se necessário abre-se um pouco a porta do forno.
No fim de cozida, retira-se do forno e coloca-se no mesmo alguidar que serviu para amassar e deixa-se arrefecer.

*Deve-se reservar um pouco de massa lêveda para servir de crescente na vez seguinte.
Essa massa é colocada no alguidar que serviu para amassar, que se tapa e guarda em local fresco.

Fernanda Ferreira

Transcrição do post do Sempre Jovens de 30 de Março de 2009

4 comentários:

Fernanda disse...

Amigo João,

Esta da Broa de milho tem história...
Beijo

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ná,

Foi a resposta dada ao pedido de um português residente na Polónia, casado com uma polaca e cuja sogra gostou de broa quando cá esteve e lá, depois de várias tentativas, não conseguiu acertar, mas a Ná, rapidamente encontrou a receita e foi publicada e comunicada por e-mail.
Isto é «serviço público»!!!

Beijos
João

JHenrique disse...

ora viva!!!
eu sou um inculto nesta matéria, mas eu queria fazer esta broa... só que ha um problema!
Como se faz o crescente ou a massa levedada da broa anterior se eu nunca a fiz?
gostaria que me respondesse para o meu mail "joaquimhenrique.silva@gmail.com"
ficaria-vos muito grato

Fernanda disse...

Caro amigo J. Henrique,

Peço-lhe desculpa por só agora lhe estar a responder mas confesso que me tinha esquecido do e-mail que o meu bom amigo João Soares me mandou.

O dito crescente é um pedaço de massa levedada, que ficava da última cozedura de pão e que antigamente se guardava na maceira (lugar que servia de mesa com um vão grande por baixo),onde havia sempre massa de pão a levedar.

Como agora não se faz mais assim, fez-me muito na casa dos meus avós paternos (como manteiga e queijo, que saudades), aconselho-o a fazer o seguinte: ou compra essa maça já levedada numa padaria, aqui eu tenho e perto de casa, ou faz o senhor mesmo.
Compra fermento de padeiro, numa padaria onde se faça pão.
Depois pega numas duas tigelas de farinha de milho e junta-lhe pouco a pouco a água morma (pouquinha,1/2 chávena) onde foi dissolvido 1/3 do fermento de padeiro.
Forme uma bola e coloque-a num sítio morno, junto ao fogão, para que levede mais rapidamente. Deve aumentar para três vezes mais o seu tamanho.
Nesta altura já tem o crescente. Depois prepara o resto da massa, incorporando o crescente e o restante fermento.
Desta forma a massa vai levedar mais rapidamente e só estará bem levadada toda a massa, quando novamente esta triplicar de volume.
Finalmente forno e pronto.

Sei que parece complicado mas não é. Experimente.

Abraço
Fernanda Ferreira