Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Os benefícios do Vinho

O vinho natural, tomado em pequenas doses é uma bebida tónica e estimulante, sobretudo o vinho tinto, enquanto o vinho branco é diurético. É devido a esta sabedoria intuitiva que os menos novos não dispensam o seu copito para que as veias não se atrofiem e o coração bata por longos anos.

Hoje sabe-se que o vinho tinto, devido às substâncias anti-oxidantes que contem, é um exterminador implacável dos radicais livres, esses minúsculos átomos ou moléculas que atacam as estruturas celulares e as destroem pouco a pouco. Os radicais livres são os maiores causadores das doenças cardíacas e do cancro.

Se beber, moderadamente, o vinho é saudável. Siga a advertência do provérbio: " Três copos de vinho mandam embora (em boa hora) os espíritos, mas com o quarto, eles voltam". Só deve beber um copinho ou dois a cada refeição ou fora dela, consoante for o caso.

Normalmente os vinhos são consumidos num curto espaço de tempo, devendo ainda ser evitada a luz e o calor. Se tiverem cheiro a mofo, a podre ou a torrado deite fora e recomece a operação.

Antes de utilizar vinhos sinta-lhes o cheiro. Se não o tiverem é porque estão no período "mudo" entre os dois e os quatro anos. Isto acontece porque o excesso de calor, de luz ou de falta de humidade irritaram o "jovem". Passe a outro onde os aromas se façam sentir com mais fragrância.

A regra fundamental é ter um bom vinho, nada de zurrapas.

Parte de um artigo de Cunha Simões, Roteiro Gastronómico, adaptado a este Blogue pela autora do post, que modéstia à parte, sabe o que diz :)))

Fernanda Ferreira (Ná)

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

o grão-de-bico vale ouro

O grão-de-bico é um alimento mais rico do que o feijão em muitos aspectos. Entre 20 e 30% de sua constituição é pura proteína. Possui muitas fibras, zinco, potássio, ferro, cálcio e magnésio. Se for consumido todos os dias, faz ganhar massa muscular, aumenta o bom humor, reduz o nível de colesterol ruim e regula o intestino.

Mas sua qualidade mais famosa é de gerar felicidade: possui mais triptofano do que o feijão, o mesmo aminoácido essencial que faz do chocolate essa bela fonte de bem-estar e redução do estresse.

“Em seres humanos metabolicamente normais, o aumento do consumo do grão-de-bico tem como conseqüência uma maior produção da serotonina”, destacam Leonardo S. Boiteux e Maria Esther de Noronha Fonseca, do Laboratório de Melhoramento Genético & Análise Genômica do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças (CNPH) da Embrapa Hortaliças, em Brasília.

Por ter ômega 3 e 6, é indicado para prevenir doenças cardiovasculares. E quem tem diabetes ou está lutando contra a obesidade também pode se beneficiar da leguminosa.

“Tem carboidratos complexos, ou seja, possuem uma metabolização lenta no organismo. Por também ser rico em fibras, proporciona sensação de saciedade e a pessoa só vai sentir fome bem mais tarde”, explica a nutricionista baiana Solange Carvalho.

Os pesquisadores da Embrapa Hortaliças destacam que as sementes do grão-de-bico também acumulam mais fitoestrogênios do que as do feijão - substâncias que têm ação preventiva na osteoporose e de problemas cardiovasculares. Os fitoestrogênios também são usados na reposição hormonal após a menopausa.

Recebido por e-mail sem indicação do autor

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Ameijoas à Bolhão Pato.
















Este é um prato que pode ser uma excelente entrada ou prato principal.

Pessoalmente gosto mais destas ameijoas na carne de Porco à Alentejana, para ser mais correcta, gosto mais das chamadas ameijoas "cão" as mais escuras e principalmente as do Algarve, mas à falta de melhor por estes lados... fica esta sugestão.

Ingredientes:

1 kg de ameijoas
150 grs de azeite
6 dentes de alho
100 grs de vinho branco
sal e pimenta q.b.
salsa ou coentros p/ polvilhar
sumo de 1 limão

Preparação:

Coloca-se no tacho o azeite, os alhos, as amêijoas, o vinho branco, o sal e a pimenta, deixe cozinhar até as ameijoas estarem abertas, deite num tabuleiro fundo que possa ir à mesa.. Polvilhe com salsa ou coentros picados e com sumo de limão.
Bom apetite!

Fernanda Ferreira

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Torta de Peras

Torta de pêras com framboesas e gelado de baunilha

Ingredientes:

* pêras maduras 6
* açúcar 340 g
* manteiga 40 g
* farinha 150 g
* gema de ovo 1
* manteiga para untar q.b.
* sumo de limão q.b.
* gelado de baunilha 200 g
* canela q.b.
* açúcar em pó q.b.
* framboesas 200 g

Confecção:

Sobre a mesa coloca-se a farinha, faz-se uma cova e dentro acrescenta-se a gema de ovo, duas colheres de sopa de água, 40 g de manteiga e 40 g de açúcar.
Amassa-se tudo muito bem e deixa-se repousar durante 2 horas.
Unta-se o fundo de uma forma de tarte com manteiga.
Estende-se a massa, com a ajuda do rolo, até ficar com 2 cm de espessura e forra-se a forma.
Descasque as peras e corte-as em lâminas sobre o sentido do comprimento.
Regue com o sumo de 1limão para que não fiquem escuras.
Forre a forma com as lâminas de pêras dispondo-as em círculos, salpique com 100 g de açúcar.
Leve ao forno a200ºC, durante 25 minutos.
Leve ao lume 200 g de framboesas (que podem ser congeladas) com 200 g de açúcar.
Deixe ferver durante 10 minutos mexendo sempre.
Retire do lume e deixe arrefecer um pouco.
Passe pelo passe-vite e leve um pouco ao frigorífico.
No prato de servir coloque um pouco de molho, uma fatia de tarte de peras e uma bola de gelado de baunilha.
Polvilhe o prato com açúcar em pó e canela.


Acompanhe com Tawny 40 anos

Nem todos os dias são dias de jejum... use de moderação, nada lhe fará mal.
Fernanda Ferreira (Ná)

sábado, 20 de fevereiro de 2010

ALIMENTOS QUE AJUDAM A MANTER O BOM HUMOR

Os investigadores afirmam que alguns alimentos estimulam a produção de substâncias como a serotonina, responsável pelo humor das pessoas no seu dia-a-dia.
Aqui ficam alguns alimentos que nos ajudam a ficar mais calmos e porque não mais felizes.


M E L


Estimula a produção de serotonina, substância do cérebro responsável pelo prazer e pela sensação de bem-estar.

B A N A N A S

Ajuda a controlar a ansiedade e a ter sono mais tranquilo, dois factores que diminuem o stress.

A L F A C E

É rica em fosfato. Se esse mineral faltar no nosso organismo, pode surgir depressão, confusão mental e cansaço.

E S P I N A F R E S

Garante o bom funcionamento do sistema nervoso e ajuda a estabilizar a tensão.

M A N G A

A falta das subatâncias nutritivas encontradas nesta fruta, como o ferro, o fósforo e o zinco, pode causar apatia e ansiedade.

L A R A N J A

Aumenta a resistência geral do organismo.

M A R A C U J A

Tem efeito calmante e antidepressivo.

Do Blogue da amiga Canduxa.

Fernanda Ferreira (Ná)

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Como prevenir o AVC

Acidentes Vasculares Cerebrais

Como prevenir o AVC

O número de novos casos de Acidentes Vasculares Cerebrais ronda os 150 por cem mil habitantes por ano, existindo variações consoante a região do país. Os números são preocupantes e é essencial estar alerta. A prevenção é mais fácil e positiva do que o tratamento. Já pensou nos ganhos que terá a sua vida se conseguir evitar um AVC? Saiba como fazê-lo.

Cláudia Pinto
clauvep@gmail.com

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) predomina nos seniores, sendo o envelhecimento uma das causas da sua ocorrência. A Sociedade Portuguesa do AVC (SPAVC) considera-o como "uma catástrofe mundial, prevenível e tratável".

Para prevenir a ocorrência de um AVC, "é fundamental corrigir ou controlar factores de risco, ditos modificáveis, tais como a hipertensão arterial, a diabetes mellitus, cessar o tabagismo, combater a obesidade, o sedentarismo e a hipercolesterolemia", defende a Dr.ª Teresa Fonseca, assistente graduada de Medicina Interna do Centro Hospitalar Norte (Hospital Pulido Valente).

A hipertensão arterial é o factor modificável mais importante, pois "é fundamental que os indivíduos mantenham os níveis tensionais baixos. A tensão arterial adequada para cada pessoa deverá ser determinada pelo seu médico, de modo individualizado, mas, se quisermos generalizar, uma pressão arterial considerada óptima será mais baixa que 120/80 mmHg", acrescenta a especialista.

O AVC caracteriza-se ainda por outros factores de risco importantes, como por exemplo alguns tipos de arritmias cardíacas "ou estreitamentos provocados por placas ateroscleróticas nas artérias que irrigam o cérebro, e, nesses casos, a prevenção passará por uma medicação antiagregante ou anticoagulante, para que não se formem trombos ou
êmbolos, ou até por uma cirurgia de revascularização das carótidas".

Além de ser fundamental a prevenção primária, é importante não esquecer que, quem já teve um AVC, está em maior risco de desenvolver um segundo. Teresa Fonseca diz-nos que "um em cada seis sobreviventes terá um novo AVC em cada ano, podendo ser uma grande parte destas recorrências fatais ou incapacitantes. Assim, nesses casos, há que incrementar todas as medidas de prevenção possíveis".

Modificação dos estilos de vida

Tal como em outras patologias, é essencial a adopção de estilos de vida saudáveis, em que o exercício físico diário seja uma constante, aconselhando-se, pelo menos, 30 minutos de marcha por dia. "Tal vai permitir manter o peso corporal, a mobilidade articular e a boa performance física, para além de ajudar a controlar a tensão arterial e as gorduras sanguíneas", adianta Teresa Fonseca.

Outro aspecto fundamental é o de reduzir drasticamente o sal da alimentação, o que vai permitir um melhor controlo da pressão arterial, entre outros benefícios. "Corrigir os excessos de peso com dieta adequada é também essencial.

Qualquer fumador deverá cessar imediatamente hábitos tabágicos, havendo neste momento disponíveis consultas médicas especializadas para este acompanhamento, em muitos centros de saúde e hospitais."

Hipertensão arterial e demência

Já todos sabemos que os valores tensionais altos são muito graves e possibilitam a ocorrência de várias patologias. "A hipertensão vai causando outros estragos ao longo dos anos e de uma maneira insidiosa. Com efeito, não são só os vasos sanguíneos que são agredidos, também o próprio tecido cerebral é afectado provocando lesões sobretudo nas regiões mais profundas do cérebro, o que favorece, entre outras situações, o aparecimento de demência", salienta o Prof. Victor Oliveira, neurologista do Hospital de Santa Maria e vice-presidente da SPAVC.

A demência caracteriza--se por uma deterioração das chamadas "funções nervosas superiores, verificando-se uma perda de capacidades intelectuais e também o aparecimento de comportamentos anómalos". O diagnóstico clínico da demência resume-se na detecção de "perturbações da memória e da fala, incapacidade de executar tarefas tão simples como vestir roupa correctamente ou, ainda, aparecimento de agressividade e pensamentos delirantes".

A prevenção mais adequada da demência de causa vascular consiste em controlar os factores de risco vascular com a ajuda do médico de família e "manter uma vida activa, quer no que diz respeito à actividade física, quer no que respeita à actividade intelectual e de relação: as pessoas que se mantêm interessadas no mundo que as rodeia, que são mais activas, com interesses intelectuais, como a leitura, estão mais protegidas dos efeitos das demências", acrescenta o vice-presidente da SPAVC.

Apesar dos números assustadores, do aparecimento de novos casos, o AVC pode ser, muitas vezes, evitável, desde que "se tenha um padrão de vida saudável, e, para isso, é elementar que se consulte regularmente o médico de família. Quando se suspeita de que está a surgir um AVC, é importante actuar como uma emergência".

"Um em cada seis sobreviventes terá um novo AVC em cada ano, podendo ser uma grande parte destas recorrências fatais ou incapacitantes."

Sinais de alerta

– Falta de força num braço;
– Boca de lado;
– Dificuldade em falar.

O que fazer?

Em face de algum destes sintomas, o próprio doente ou quem esteja a presenciar o sucedido deve ligar imediatamente para o INEM, através do 112, para que seja imediatamente transportado para o hospital. "Neste momento, grande parte dos AVC tem hipótese de tratamento urgente e eficaz, se os doentes forem transportados rapidamente para um hospital", acrescenta
Teresa Fonseca.

Sabia que…

Mesmo que estes sintomas durem apenas alguns minutos, por vezes menos que 10 minutos, desaparecendo espontaneamente em seguida, o doente deve proceder exactamente do mesmo modo, recorrendo a um serviço de urgência, pois pode ser este o "aviso" de que irá acontecer um AVC nos próximos dias, e um tratamento médico adequado pode evitar que o pior venha a acontecer.

Extraído do Jornal do Centro de Saúde.
"Nunca fique à espera que passe, pois perder tempo pode impedir que se façam tratamentos só possíveis e eficazes nas primeiras horas", acrescenta o Prof. Victor Oliveira, neurologista.

Extraído do Jornal do Centro de Saúde.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Tratar a dor vertebral

Transcrição do jornal do centro de saúde de Janeiro 2010

Dr. Armando Barbosa
Médico anestesiologista com formação em terapêutica da dor
paincare@netcabo.pt
www.paincare.pt

A evolução da Medicina e a melhoria das condições de vida levaram a um aumento da esperança de vida, provocando um envelhecimento da população.

A dor crónica, principalmente a de origem degenerativa, é uma das consequências do envelhecimento e um dos grandes problemas de saúde pública, afectando cerca de 20% da população dos países desenvolvidos.

A dor com origem na coluna vertebral representa uma fatia importante desses doentes.

Com efeito, cerca de 2/3 da população terão um problema na coluna durante a sua vida, sendo que, desses, um importante número tem alterações relacionadas com o envelhecimento e desgaste das estruturas que compõem a coluna vertebral.

As principais zonas da coluna vertebral que provocam dor são: a coluna cervical (pescoço) – cervicalgias – e a coluna lombar – lombalgias.

As cervicalgias mais frequentes são as de origem degenerativa, como as artroses ou "bicos de papagaio", e as traumáticas, como as hérnias ou o "golpe do chicote", que são muito frequentes nos acidentes de viação e quedas, podendo provocar sintomas alguns meses ou anos mais tarde.
As cervicalgias podem manifestar-se como dores de cabeça intensas e contínuas ou dores que irradiam para os membros superiores.

As lombalgias podem ter como causas as artroses ou "bicos de papagaio", fracturas, tumores, hérnias discais, espondilolistese e o estreitamento do canal.
Os sintomas podem ser vários, desde a radiculopatia "ciática", dores lombares ou alterações neurológicas.

As fracturas vertebrais podem resultar de uma osteoporose avançada ou metástase de tumores que se alojam na coluna, provocando alterações da sua posição que vão afectar outras funções do organismo como a respiração, a função cardíaca, etc.

TRATAMENTOS

As alterações que o envelhecimento provoca podem ter solução, uma vez que é possível diminuir ou mesmo eliminar a dor usando técnicas relativamente simples e praticamente sem qualquer risco, como a radiofrequência, a ozonoterapia e a vertebroplastia.

A radiofrequência é uma técnica realizada através da pele sem qualquer incisão, fazendo com que os nervos deixem de emitir sinais dolorosos para o cérebro. Usada para alguns tipos de dores na coluna, dores de pescoço e cefaleias.

A ozonoterapia é uma técnica percutânea, em que o gás ozono é injectado, através de uma agulha de pequeno calibre, infiltrando-se tanto a nível do núcleo do disco como a nível dos músculos paravertebrais, favorecendo a redução do conflito discorradicular e eliminando a sensação de dor. O ozono é um gás seguro, não tóxico e pode administrar-se com segurança, favorecendo o tratamento da dor e a diminuição da inflamação, usado para tratamento de artroses e patologia da coluna vertebral. A taxa de sucesso destas técnicas é superior a 80%.

HÉRNIAS DISCAIS

Actualmente as hérnias podem ser tratadas de uma forma muito simples, com saída da clínica uma hora após o tratamento. As nucleoplastias e a ozonoterapia são uma solução para determinado tipo de hérnias, o que não invalida que a cirurgia tenha de ser usada consoante o tipo de hérnia.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A importância da água e a Saúde...


A água estruturada e os sais minerais encontram-se somente, e em abundância, nos alimentos de origem vegetal, crus, frescos, maduros e idealmente orgânicos.

Ao envelhecer temos menos água nas células e no organismo.
Mude a sua história, já!

Desintoxique-se, alimente-se de vegetais e frutas, hidrate-se. Sem neurose, apenas VIVA este hábito de alimentar-se saudável.


Sempre que dou aula de Clínica Médica a estudantes do quarto ano de Medicina, lanço a pergunta: Quais as causas que mais fazem o vovô ou a vovó terem confusão mental?

Alguns arriscam: Tumor na cabeça.
Eu digo: Não.
Outros apostam: Mal de Alzheimer.
Respondo, novamente: Não.

A cada negativa a turma se espanta. E fica ainda mais boquiaberta quando enumero os três responsáveis mais comuns:
1) diabetes descontrolado;
2) infecção urinária;
3) a família passou o dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram em casa.

Parece brincadeira, mas não é. Constantemente vovô e vovó, sem sentir sede, deixam de tomar líquidos. Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez. A desidratação tende a ser grave e afecta todo o organismo. Pode causar confusão mental abrupta, queda de pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos ("batedeira"), angina (dor no peito), coma e até morte.
Insisto: não é brincadeira. Ao nascermos, 90% do nosso corpo é constituído de água. Na adolescência, isso cai para 70%. Na fase adulta, para 60%. Na terceira idade, que começa aos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água Isso faz parte do processo natural de envelhecimento. Portanto, de saída, os idosos têm menor reserva hídrica.
Mas há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem.

Explico: nós temos sensores de água em várias partes do organismo. São eles que verificam a adequação do nível. Quando ele cai acciona-se automaticamente um "alarme". Pouca água significa menor quantidade de sangue, de oxigénio e de sais minerais em nossas artérias e veias. Por isso, o corpo "pede" água. A informação é passada ao cérebro, a gente sente sede e sai em busca de líquidos.
Nos idosos, porém, esses mecanismos são menos eficientes. A detecção de falta de água corporal e a percepção da sede ficam prejudicadas. Alguns, ainda, devido a certas doenças, como a dolorosa artrose, evitam movimentar-se até para ir tomar água. Conclusão: idosos desidratam-se facilmente não apenas porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo. Além disso, para a desidratação ser grave, eles não precisam de grandes perdas, como diarreias, vómitos ou exposição intensa ao sol. Basta o dia estar quente ou a humidade do ar baixar muito, como tem sido comum nos últimos meses.
Nessas situações, perde-se mais água pela respiração e pelo suor. Se não houver reposição adequada, é desidratação na certa. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reacções químicas e funções de todo o seu organismo, principalmente, a electroquímica (100% dependente da água e sais minerais) do cérebro.

Por isso, aqui vão dois alertas. O primeiro é para vovós e vovôs: tornem voluntário o hábito de beber líquidos. Bebam toda vez que houver uma oportunidade. Por líquido entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, vitaminas. Sopa, frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina também funcionam. O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro. Lembrem-se disso!
Meu segundo alerta é para os familiares: ofereçam constantemente líquidos aos idosos. Lembrem-lhes de que isso é vital. Ao mesmo tempo, fiquem atentos. Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, de um dia para o outro, ficam confusos, irritadiços, fora do ar, atenção. É quase certo que esses sintomas sejam decorrentes de desidratação. Líquido neles e rápido para um serviço médico.

Dr. Arnaldo Lichtenstein é médico, clínico-geral do Hospital das Clínicas e professor colaborador do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).
Fernanda Ferreira (Ná)

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Use e abuse do Salmão.



Fonte natural de Ómega 3

Com um distinto sabor e cor delicada, o Salmão é naturalmente rico em gorduras saudáveis, sendo um dos peixes com maior teor de Ómega 3, comprovadamente benéfico no combate ao colesterol e por isso amigo do coração.

Estudos recentes comprovam ainda que o Ómega 3 é igualmente responsável pelo desenvolvimento das nossas capacidades cerebrais, sendo por isso essencial na dieta de adultos e crianças.

Desempenhando um papel importante na saúde e bem-estar de cada um de nós, especialistas aconselham o consumo de 4 refeições semanais de peixe, uma vez que uma dose de peixe vai ao encontro das necessidades diárias de vitamina D e ómega 3.

Para além de todos estes benefícios, ajuda ainda a manter um cabelo forte e saudável, sendo uma excelente fonte de proteínas, iodo, selénio e outros materiais essenciais numa dieta equilibrada.

Fernanda Ferreira

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Cozido à Portuguesa



Penso que hoje na grande maioria das casas portuguesas se comeu um prato semelhante.
O Cozido à Portuguesa pode ser mais ou menos rico, mais ou menos calórico.
Eu tento sempre pensar na Saúde sem dispensar de comer o que gosto.

Assim, o meu cozido têm menos enchidos e não é acompanhado de arroz, mas de muitos legumes e variados.

Eis a minha Receita:

*1 Pernil defumado e demolhado durante 24 horas
*1 Galinha Velha (muito mais saudável e carne mais saborosa)
*300 gr. de carne de vaca
*1 Orelheira (no caso também defumada e demolhada)
*1 chouriça pequenina (só para dar gosto)
*1 farinheira ( " " " )
*2 Nabos
*2 Couves (Portuguesa e Lombarda)
*4/6 Cenouras
*4 Batatas

Preparação:

Cozer a galinha , a orelheira, o pernil e a carne de vaca na panela de pressão.
Cozer todos os legumes à parte com as chouriças.

Quando os legumes estão cozidos, as carnes estão também prontas.
Não se esqueça de começar pelas carnes, porque são precisos cerca de 30 minutos, após começar a ferver, para que as mesmas fiquem macias.

Para sobremesa diospiros com kiwis, tudo da casa e da época.



Fernanda Ferreira (Ná)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Benefícios do alho

O alho pertence ao género Allium, assim como a cebola e a chalota (originária da Ásia, pouco cultivada em Portugal), entre outras plantas. A maioria das propriedades do alho deve-se aos seus vários compostos de enxofre. Quando se tritura ou mastiga o bolbo, a aliína, um destes compostos, transforma-se em alicina (responsável pelo odor e alguns dos efeitos terapêuticos), e parte desta decompõe-se em outros produtos sulfurosos também com propriedades medicinais. Cozinhar o alho inibe a formação de alicina e elimina algumas das outras substâncias terapêuticas.

O alho era apreciado e usado pelas suas propriedades terapêuticas já pelos antigos egípcios para curar desde a lepra às hemorróidas, além de que, por exemplo, os construtores de pirâmides tomavam-no para ganhar força e resistência. Pasteur descobriu-lhe propriedades anti-bacterianas e durante as duas guerras mundiais foi usado para tratar ferimentos.

Actualmente fazem-se estudos para apurar o seu potencial anti-cancerígeno, estando já provado ser eficaz na prevenção dos cancros do tracto digestivo, do cancro da mama e da próstata. Além disso, sabe-se que é redutor de problemas cardíacos, pois reduz a coagulação do sangue ao impedir que as plaquetas se aglomerem e se agarrem às paredes das artérias e ajuda a baixar a tensão arterial, alargando os vasos sanguíneos e permitindo, assim, que o sangue circule mais livremente. Também combate as infecções de vários tipos, inclusivamente provocadas por vírus, bactérias e fungos, reforça a imunidade, tem propriedades antioxidantes e pode baixar os níveis de colesterol.
O alho é rico em vitaminas A, B2, B6 e C, assim como em aminoácidos, em ferro, silício e iodo. É muito apreciado na cozinha mediterrânica, sobretudo em refogados com tomate e cebola.

Curiosidades:
Há um remédio popular contra a constipação usado no Alentejo que consiste em moer um alho e pô-lo numa bolsinha de pano no cinto: chama-se “boneca de alho”.
Há também uma receita macrobiótica com a mesma finalidade: pôr uma rodela de alho entre cada pé e a sua meia correspondente.

Referências:
O poder curativo das vitaminas e dos minerais, Selecções do Reader’s Digest
Cozinhar com vegetais de Maria de Lourdes Modesto, Verbo

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://www.centrovegetariano.org/Article-416-Benef%25EDcios%2Bdo%2Balho.html

NOTA: Ao pequeno almoço e ao jantar descasco um dente de alho, corto-o em pequenas fartias e engulo-o sem mastigar para evitar o mau hálito. de dois em dois meses faço um intervalo de duas ou três semanas e sinto a diferença do comportamento do organismo. Ouvi há dias um indivíduo contar que estava com a tensão muito alta e encontrou um amigo dedicado à medicina natural que lhe aconselhou a comer um dente de alho e pouco depois de o comer já tinha a tensão em valores normais. Também tenho experiência na prevenção de gripes.

Leguminosas

Este grupo alimentar deve fazer parte do seu cardápio diariamente.
De acordo com a pirâmide alimentar, devemos comer uma porção deste grupo alimentar todos os dias.

Este grupo alimentar é fonte de proteínas vegetais e apresenta em sua composição, carboidratos complexos, fibras, vitaminas do complexo B, minerais como potássio, fósforo, magnésio, zinco, ferro, cálcio e pouca quantidade de colesterol e sódio

Embora as leguminosas possuam grande quantidade de ferro, um mineral importantíssimo para o corpo humano, o ferro presente nos alimentos deste grupo alimentar é de baixa disponibilidade, sendo indicado consumir algum alimento em conjunto, fonte de vitamina C (frutas cítricas, como: laranja, morango, etc.), para que assim aumente absorção deste mineral.
“As leguminosas são os grãos produzidos em vagens: feijões, lentilha, grão-de-bico, soja, ervilha, fava e amendoim”

As leguminosas possuem fibras solúveis e insolúveis, que colaboram para um bom trabalho intestinal e contribuem para o controle dos níveis de colesterol no sangue. Além disso, este grupo alimentar tem baixo índice glicêmico, o que indica mais saciedade.

Podemos encontrar também nas leguminosas, principalmente na soja, as isoflavonas, substância antioxidante, que como revelam alguns estudos, podem reduzir os níveis de colesterol, prevenir o risco de doenças cardiovasculares e equilibrar o hormônio feminino estrógeno, minimizando os sintomas da menopausa.

Saiba a seguir, um pouco mais sobre cada leguminosa:

Feijão – Há muitos tipos de feijões, entre eles podemos citar: feijão preto, branco e vermelho,fradinho, verde e outros. Podem ser preparados como saladas, feijoada, apenas cozidos e acompanhados de o arroz tradicional, tornando-se uma mistura muito nutritiva. O valor calórico deste grão pode variar, de acordo com o tipo de feijão e a preparação.

Lentilha – A lentilha é um grão muito saboroso, mas é muito importante ter cuidado com os ingredientes utilizados na sua preparação culinária, pois muitos acrescentam paio, linguiça, bacon, tornando-se um prato muito calórico. Pode ser servida quente ou fria, em saladas, com arroz ou em sopas. Uma concha média de lentilha cozida fornece 105 kcal.

Grão-de-bico – Este grão pode ser consumido como salada, acrescentado em cozidos, sopas, etc. Uma colher de sopa do grão-de-bico cozido fornece aproximadamente 30 kcal.

Soja – Actualmente este é o grão mais estudado por muitos pesquisadores, pois possui inúmeras propriedades funcionais. O grão pode ser consumido como salada, acrescentado em sopas, cozidos, etc. A sua farinha pode ser ingrediente de bolos, tortas e biscoitos. A partir do grão podemos ter os seus derivados, como: extracto leitoso, conhecido como leite de soja, queijo, farinha, proteína texturizada, conhecida como carne de soja, etc. Uma colher de sopa do grão cozido fornece em média 32 kcal.

Ervilha – Pode ser consumida seca ou verde, temos a ervilha vagem, conhecida como ervilha torta e a ervilha em grão. Encontramos em forma de salada, em recheios de forma geral, em omeletes, sopas e cremes, etc. Uma colher de sopa da ervilha em grão tem em média 18 kcal e 1 colher de sopa da ervilha vagem cozida fornece 43 kcal.

Fava – Também conhecida como feijão-fava, quando verde é considerada uma hortaliça, depois de seca é uma leguminosa. Também utilizada para o preparo de saladas, acompanhada de arroz e cozida. Uma colher de sopa tem aproximadamente 67 kcal.

Amendoim – Apesar de pertencer ao grupo das leguminosas, apresenta maior teor de gordura, por isso, muito cuidado na quantidade a ser consumida. Uma colher de sopa de amendoim inteiro cru tem em média 112 kcal.

Agora que você já conhece um pouco de cada leguminosa e suas propriedades, consuma todos os dias, varie bastante nos tipos e preparações, elaborando sempre pratos saudáveis e equilibrados.

Informação recolhida e adaptada da Net
Fernanda Ferreira (Ná)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Rojões à Moda da Ná


Não sendo propriamente uma receita muito saudável, pela gordura que contém, comem-se raramente e eu uso do truque de deixar absorver toda a gordura em papel absorvente e ainda da pouca banha na preparação dos rojões.
Levo ainda ao forno bem quente uns minutos após a confecção e polvilho com cominhos.
As rodelas de limão funcionam como adstringente.

Ingredientes:

* 800 g de porco
* 3,5 dl de vinho verde branco
* 3 colheres de sopa de banha
* 4 dentes de alho
* 2 folhas de louro
* 1 colher de sobremesa de colorau
* sal e pimenta
* 350 g de tripa enfarinhada

Preparação::

Corta-se a carne de porco em cubos com cerca de 10 cm de lado, que se põem a marinar durante duas horas com o vinho, os dentes de alho esmagados, sal, pimenta e o louro.
Leva-se ao lume (de preferência num tacho de ferro) e deixa-se cozer em lume forte até o vinho se evaporar. Junta-se então a banha e, em lume brando, deixam-se cozer os rojões até alourarem bem. Nessa altura junta-se ao molho o colorau dissolvido num pouco de vinho verde.
Retira-se então um pouco da gordura de cozer os rojões para um sertã e fritam-se, a pouco e pouco, a tripa enfarinhada cortada aos bocados de 3 cm a 5 cm.
À medida que estes ingredientes se vão fritando, juntam-se aos rojões, para manter tudo quente.
Servem-se numa travessa com batatinhas louras e enfeitados com quartos de limão e raminhos de salsa (facultativo).

Fruta da Época para Sobremesa.



Bom apetite!!!

Fotos da Ná
Fernanda Ferreira

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Alecrim e a saúde

Uso Medicinal do Alecrim.

O alecrim é uma planta que ama o calor e a vida. Aquece e estimula o cérebro e o corpo. É óptimo como cardiotónico e ajuda a diminuir os níveis de colesterol no sangue; actua como estimulante, anti-reumático, resolve rapidamente dores de estômago e azias e restitui a energia dos cansados e stressados por muito esforço mental. Por sua qualidade penetrante, é muito eficiente no tratamento de problemas respiratórios, desde o simples resfriado, catarro, sinusite até casos de asma (a inalação é o uso mais indicado), tosse e bronquite. Usado externamente, por sua poderosa acção anti-séptica, é excelente para limpar feridas, principalmente de diabéticos e pessoas que tem dificuldades de cicatrização.

*Combate a diabetes e tem propriedades anti-reumáticas.
*Também activa as funções do pâncreas e estimula a circulação.
*Alguns dizem que tomado quente acalma a tosse.
*Externamente, serve para desinfectar feridas e ajudar na cicatrização.
*Bom para os rins e vesícula e equilíbrio da pressão arterial, auxiliando a boa circulação; auxilia nos estados de depressão, dores reumáticas, digestão, facilita menstruação, combate gota, icterícia, é anti-séptico, sedativo, fortalece a memória. Bochechos de infusão são recomendados para aliviar aftas, estomatites e gengivites.
*Para reumatismo, eczemas e contusões: folhas cozidas no vinho usadas externamente.
*Anti-séptico bucal: infusão comum.
*Para sarna: infusão bem forte aplicada externamente.
*Cicatrizante de feridas e tumores: folhas secas reduzidas a pó ou suco.
*Como medicação, só se utilizam folhas de alecrim.
*Galhos floridos secando num vaso na casa estimula a memória.
*Compressas com chá forte de alecrim são óptimas para celulite.

Excelente para refrescar músculos e pés cansados. Pode ajudar no combate à caspa e queda de cabelo. É útil para pele flácida, pois o alecrim é um óptimo adstringente. Pode ajudar a combater resfriados, asma, gripe. Um óleo popular em aromaterapia. É estimulante da memória, fortalece e clareia a mente quando há esgotamento.

Mistura-se bem com óleo de: lavanda, lavandim, citronela, tomilho, basilicão, menta piperita, petigrain, canela.

É usado pela medicina Antroposófica como uma planta calorífica que activa o sangue sendo indicada para a anemia, menstruação insuficiente, e contribuindo, também, para assimilação do açúcar (nos diabéticos) e para refazer o sistema nervoso depois de uma actividade intelectual.

Efeitos colaterais: Contra indicado para mulheres grávidas e portadores de epilepsia.

Efeitos Energéticos

Diz-se que o alecrim é um "Costurador do Plexo Solar". Ele restitui rapidamente a energia perdida, dá mais estrutura de trabalho aos que lidam muito com o mental racional, é uma das ervas que ajuda na depressão e estados permanentes de cansaço por problemas emocionais. Ajuda, também, muito as crianças com uma estrutura emocional passiva, as que não respondem de forma concreta às agressões da vida. Aumenta a capacidade de aprendizado. É a planta chave da falta de auto estima. Actua nos desconfiados, nos que não acreditam em si mesmos, nos que não têm coragem de se lançar em novos projectos. É a erva da coragem.

NOTA: Recebido por e-mail da amiga , a quem agradeço a sua regular contribuição para o enriquecimento deste espaço que pretende ser útil para os visitantes. O alecrim é aqui descrito como uma maravilha, um «remédio» para tudo. Use-se com esperança de que dará o resultado desejado. O factor pessoal terá grande influência no seu efeito.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Cancro. Prevenção e vida saudável

Estilos de vida saudáveis e prevenção podem evitar até 40% dos casos de cancro

SIC. Publicação: 04-02-2010 07:24

Cerca de 40 por cento dos cancros podem ser evitados com mudanças no estilo de vida e mais prevenção, afirmou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS), no Dia Mundial contra o Cancro.

O tabaco, o consumo exagerado de álcool, a obesidade e a excessiva exposição ao sol são alguns dos comportamentos cuja alteração reduz o risco do cancro.

O papel dos governos é "crucial" para chamar a atenção para os riscos e para aplicar "medidas de deteção precoce", indica a OMS.

"Apelamos aos governos para que implementem rigorosamente os quatro componentes básicos do controlo do cancro: prevenção, deteção precoce, diagnóstico e tratamento, cuidados paliativos", afirmou Zsuzsanna Jakab, a nova diretora regional da delegação europeia da OMS.

As últimas estatísticas da OMS apontam para 7,6 milhões de mortes anuais por cancro em todo o mundo, mais de 72 por cento das quais em países com índices de riqueza baixos ou médios.

A previsão é para este número aumentar, podendo mesmo chegar aos 17 milhões de mortes por ano em 2030.

O cancro do pulmão é a forma da doença que mata mais pessoas e poderá aumentar se as medidas de combate ao tabagismo não forem "muito intensificadas".

Nos países desenvolvidos, as formas de cancro mais comuns são o da próstata, mama e cólon. Nos países em desenvolvimento, o cancro ataca mais o fígado, o estômago e o colo do útero.

Dos 53 países cobertos pela delegação europeia da OMS, a Hungria, com 458 mortes por cada 100 mil habitantes, tem a taxa de mortalidade mais alta, seguida da Federação Russa e da Ucrânia, com 347 mortes por 100 mil habitantes.

Na Europa, o cancro da mama é o responsável pela maior parte das mortes por cancro nas mulheres (17,2 por cento do número total de mortes), enquanto o cancro do pulmão é a principal causa de morte nos homens (26,9 milhões de mortes).

Sobre esta doença, podem ser consultados os seguintes posts neste blogue:

Queimaduras, como tratar - 2

Como tratar queimaduras

Este texto foi-me enviado por e-mail e embora tenha recentemente publicado um pedido para mais textos pessoais, não resisti, porque conforme não sabia, podem haver mais pessoas que como eu não saibam.

Ainda, como não sou de acreditar facilmente no que não está cientificamente provado, fui procurar na Net e recomendo que leiam este link Queimaduras

As minhas duas dolorosas experiências com queimaduras, todas na cozinha, foram tratadas com água, sim, abundantemente e posteriormente fui colocando em camadas muito espessas mas sem quase tocar a pele, um gel especial que tenho sempre em casa, (o meu sogro era farmacêutico e o filho tem curso de primeiros socorros), e obviamente, hospital logo de seguida. Uma delas foi com vapor da panela de pressão, que abri à força, dando uma pancada na tampa e que me apanhou todo o rosto, não tenho a mínima marca!!! A outra foi com óleo de fritura sobre uma coxa num dia de Verão, quando estava em shorts. O mesmo procedimento e fiquei igual a mim mesma.

Eis o texto, com a minha adaptação para Português.

Como tratar queimaduras

Num curso de "AGENTE DE SAÚDE COMUNITÁRIA" ensinaram-me que, na hora da queimadura, seja lá a extensão que for, a primeira providência a tomar é; colocar a parte afectada debaixo de água fria corrente até que o calor diminua e pare de queimar muitas camadas de pele. O seguinte passo é passar clara de ovo, levemente batida, só para que seja mais fácil de aplicar.

Uma pessoa que queimou grande parte de uma das suas mãos, ao deixar cair água a ferver da cafeteira, colocou então a mão debaixo da torneira bastante tempo para tirar o calor e a violenta dor inicial.
Abriu de seguida dois ovos e separou as claras, bateu um pouco, e ficou com a mão na clara.
A mão estava tão queimada que, assim que ela colocava a clara em cima, secava e ficava uma película chamada colagénio natural.

Ficou assim algum tempo, a colocar camadas de claras na mão.

À tarde, não sentiu mais dor e, no dia seguinte, apenas havia a marca vermelha arroxeada onde se tinha queimado.
Dez dias depois, não havia nenhuma marca da queimadura, nem a cor da pele mudou.

Aquela parte queimada foi totalmente recuperada pelo colagénio existente na clara de ovos que, na verdade é uma placenta e é cheia de vitaminas.

Como afirmei previamente, não é a minha experiência pessoal, mas pode ser que alguém saiba mais e assim deixo em aberto a questão.
Será verdade??? Espero muitas respostas e fundamentadas.
Estou-me a lembrar da minha amiga Lisa - do Agulheta - Mar de Chamas - que foi e continua como voluntária, a ser soldado da paz - Bombeira.

NPTA: Neste blogue, já existe o post Queimaduras, como tratar de 28 de Novembro de 2009, em *.pps a dizer isto, mas como não está sendo fácil pesquisar, publico este texto.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Frutos secos

Quando consumidos com moderação são saudáveis e tornam as nossas festas mais saborosas e felizes!

Família dos frutos secos

Os frutos secos estão divididos em duas categorias distintas: os frutos secos propriamente ditos ou oleaginosos, que são consumidos sempre no seu estado seco (nozes, amêndoas, amendoins, avelãs, pinhões, pistácios, etc.) e os frutos desidratados que podem ser consumidos frescos ou sujeitos a desidratação (passas, ameixas, alperces, etc.).

Composição Nutricional

Os frutos secos, em geral, são grandes fornecedores de gordura polinsaturada que representa em média 50% do seu peso e inevitavelmente muito calóricos (em média mais de 600 kcal/100g). Em geral são ainda bons fornecedores de alguns minerais como o cálcio e o ferro.
Vejamos um pouco mais de alguns deles:

Nozes - No grupo dos frutos secos são os que contêm mais sais minerais (cobre e zinco), tão necessários para a formação da hemoglobina do sangue. São pobres em fibra e contêm poucas proteínas.

Amêndoas - São uma grande fonte de ferro, de cálcio e de fósforo.

Pinhões - Muito ricos em fósforo e potássio são das sementes mais ricas em proteínas.

Avelãs - Possuem uma grande quantidade de fibras que actuam como laxante. As avelãs são dos frutos secos mais ricos em vitamina A e vitamina C, sendo a quantidade de magnésio também muito significativa.

Pistácios - Muito ricos em ferro e em fibra podem considerar-se um óptimo laxante natural. São ainda ricos em fósforo e cálcio.

Amendoins - É um dos frutos secos mais popular embora curiosamente não seja um fruto mas sim um legume que cresce na raiz de um pequeno arbusto.
São muito ricos em proteínas e açúcares, sendo a quantidade de magnésio também muito significativa. A vitamina PP é encontrada nestas sementes em maior quantidade que em todos os outros frutos secos. Neles podemos ainda destacar uma quantidade razoável de potássio.

Por seu lado, os frutos desidratados, devido à perda de água a que são sujeitos, apresentam uma elevada concentração de glícidos (açúcar), o que os torna muito mais calóricos do que os equivalentes frescos. Por exemplo, enquanto 100 g de ameixas frescas fornecem 50 kcal, o mesmo peso de ameixas secas fornece cerca de 4 vezes mais calorias! Também alguns minerais se encontram em maior proporção na fruta desidratada como é o caso do potássio e do cálcio.

Os frutos secos são ainda uma excelente fonte de fibra. No damasco seco é de realçar a riqueza em ferro e no figo seco a riqueza em cálcio.

Vantagens e desvantagens

Pela sua riqueza em hidratos de carbono, constituem uma excelente fonte de energia.
São excelentes fontes de fibra, muito benéfica na função intestinal.
Fornecem quantidades apreciáveis de gordura polinsaturada, benéfica em situações de doença cardiovascular, colesterol e triglicéridos aumentados.
Por serem muito calóricos não estão indicados em situações de obesidade e excesso de peso.

Como comprar e conservar

Para conservar em casa, devem ser guardados em local fresco e seco. Devido ao seu teor em gordura polinsaturada, os frutos oleaginosos (sobretudo as nozes) podem deteriorar-se (rancificação)."

Esta é mais uma oferta da Amiga . Bem haja.

Doze conselhos para ter um enfarte feliz !!!

Recebido por e-mail

Dr. Ernesto Artur - Cardiologista

Quando publiquei estes conselhos 'amigos-da-onça' no meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adoptando esse tipo de vida inconscientemente:

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2 Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder, também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comités, direcções, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranquila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro , enferruja!!. .rs)

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado.. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

Os ataques de coração

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos..
Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo (direito). Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram... Mas a dor no peito, pode acordá-lo dum sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (112) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; Tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

Um cardiologista disse que, se cada pessoa que conhecer este texto, o comunicar a 10 pessoas, pode ter a certeza de que se salvará pelo menos uma vida !