Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 12 de julho de 2015

9 ALIMENTOS PARA EVITAR ALZHEIMER


Transcrição:

9 alimentos que deve comer para evitar ter Alzheimer 

 Ter uma dieta que inclua alimentos como frutos vermelhos, verduras e peixe, faz com que a probabilidade de ter Alzheimer diminua significativamente
Shutterstock

Vários estudos científicos comprovaram que a alimentação tem um peso significativo no que toca à probabilidade de desenvolver doença de Alzheimer, uma patologia neurodegenerativa, que provoca perdas de memória, alterações no comportamento e personalidade, diminuição da capacidade funcional, entre outros sintomas.
Em Portugal, estima-se que haja mais de 90 mil pessoas com esta doença.
Ter uma dieta que inclua alimentos como frutos vermelhos, verduras e peixe, faz com que a probabilidade de ter Alzheimer diminua significativamente.
O ideal, explica a especialista em nutrição Martha Clare Morris, será ter na sua alimentação “comidas e nutrientes que diversos estudos médicos tenham demonstrado ser bons para o cérebro, como por exemplo frutos vermelhos”.

Eis o que deve comer e em que quantidades:

1. Verduras: Acrescente alimentos como espinafres e alface, à sua alimentação, pelo menos, seis porções por semana.
2. Outros vegetais: Coma qualquer tipo de vegetais diariamente.
3. Frutos Secos: Nozes, amêndoas, amendoins são apenas alguns exemplos. A quantidade ideal são cinco porções por semana.
4. Frutos Vermelhos: Comece a incluir framboesas, morangos e mirtilos na sua alimentação, e, pelo menos, uma ou duas porções por semana.
5. Cereal integral: Da próxima vez que for ao supermercado, compre, por exemplo, pão integral, quinoa e arroz integral. E a dose recomendada são três porções por dia.
6. Peixe: Se há coisa que não é difícil arranjar, em Portugal, é peixe de boa qualidade. Faça uma refeição de peixe, pelo menos, uma vez por semana.
7. Carne branca: Deve fazer pelo menos duas refeições, por semana, de frango ou peru.
8. Azeite: A comida portuguesa tem bastante azeite, mas comece a utilizá-lo também para cozinhar alimentos – esqueça o óleo e/ou a margarina.
9. Vinho: Com tanto vinho bom no nosso país, não vai ser difícil incluí-lo na sua dieta. Mas não abuse, um copo por dia é suficiente.

Por outro lado, há alimentos que deve evitar:

1. Carne vermelha: Evite carne de porco e de vaca sempre que puder – e tente não comer mais de quatro porções por semana.
2. Manteiga e margarina: Pão com manteiga é sempre uma tentação. E cozinhar com margarina também, mas não deve usar mais do que uma colher de sopa na preparação dos seus pratos.
3. Queijo: Coma menos de uma porção de queijo por semana.
4. Doces e bolos: Sim, mais uma coisa tentadora a evitar. Não coma mais do que cinco porções de doces e bolos numa semana.
5. Fritos: Evite comida frita mais do que uma vez por semana.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

MELHORAR A SAÚDE DIGESTIVA


Transcrição:

Formas de melhorar a saúde digestiva
NOTÍCIAS AO MINUTO 150708 às 08h53

Quer sofra de problemas de estômago, tenha dificuldades a fazer a digestão ou prisão de ventre, a saúde digestiva pode beneficiar muito de bons hábitos alimentares, rotinas saudáveis e do exercício físico. Siga estes conselhos para melhorar a sua saúde digestiva.

A prisão de ventre é um problema bastante comum. Muitas vezes este desconforto surge devido ao stress, a uma alimentação desregulada ou pela falta de exercício. Damos-lhe algumas dicas para evitar complicações do género no sistema digestivo.

O ABC partilhou seis conselhos para melhorar o seu trânsito intestinal sem fazer muito esforço, centrando-se apenas nos alimentos que estão ao alcance de todos.

1.Hidratação. O trânsito intestinal, a digestão e até a saúde precisam de água de forma regular. Beber pouca água reduz a velocidade do seu estômago e dificulta a passagem da comida.

2. Movimento. Há que fazer exercício para que o intestino funcione bem. Ao praticar exercício está a bombear o sangue a todos os órgãos e a estimular os músculos digestivos. Os seus órgãos irão trabalhar de forma mais eficiente. Os especialistas acreditam que são necessários 30 minutos de exercício por dia: correr, nadar, andar de bicicleta … todas estas actividades são boas para um corpo activo.

3. Fibras. De acordo com os nutricionistas, as dietas ricas em fibras – grãos, legumes, verduras ou fruta – melhoram a sua saúde digestiva. São alimentos que ajudam a manter o estômago em movimento e, além disso, têm propriedades que curam qualquer irritação. Para o nutricionista Jonny Bowden, “ a fibra pode também reduzir os níveis de colesterol no sangue e reduzir a absorção de açúcar”. Esses dois elementos, quase sempre, ajudam a fazer uma digestão ‘pesada’, escreve o ABC.

4. Alimentos ricos em gordura. Os alimentos ricos em gordura abrandam o sistema digestivo e dificultam-no. No entanto, as gorduras e proteínas são essenciais para o sistema energético. É preciso escolher alimentos ricos em gordura saudável.

5. Regularidade. Comer a horas é fundamental para manter o sistema digestivo a funcionar de forma eficaz. Pequeno-almoço, almoço, jantar: estas refeições devem ser respeitadas, seguindo uma hora regular.

6. Comer devagar. Quanto mais depressa comer, pior assentará a comida no estômago. Diz-se que se deve mastigar um alimento 20 vezes, para que o estômago digira bem o mesmo. Além disso ao demorar mais fará com que o seu cérebro tenha tempo para processar a informação e o avise quando já está satisfeito.

HÁBITOS MATINAIS DISPÕEM BEM


Transcrição:

Hábitos matinais simples para melhorar o humor
Notícias ao Minuto 150708. 07h78

Sem energia e mal disposto pela manhã? Siga estes hábitos e comece a sua manhã com boa disposição.

Acorda sempre mal disposto e sem energia? Há hábitos simples que o podem ajudar a começar a manhã com outro humor e com outra energia para enfrentar o dia. O site M de Mulher reuniu alguns que partilhamos consigo.

1. Acordar cedo. Sabemos que é difícil mas acordar cedo e fazer as coisas com calma pela manhã traz mais tranquilidade ao seu dia. Levante-se com calma e trate de si em vez de sair sempre a correr para o trabalho.

2. Tomar um bom pequeno-almoço. Nem que seja um sumo natural, um iogurte com frutas ou um chá que adora. Saltar esta refeição vai fazer com que tenha falta de nutrientes e isso vai fazer toda a diferença durante o seu dia.

3. Mexer-se. Se conseguir, nem que seja meia hora, fazer exercício antes de ir ara o trabalho, verá que vai ter mais energia, e um melhor humor, durante o resto do dia.

4. Meditar. Inclua a rotina da meditação na sua manhã, bastam dez minutos para ter um dia mais calmo.

5. Arranjar-se tranquilamente. Escolha com calma um roupa que o deixe confiante e que seja confortável para vestir e faça a sua rotina diária de beleza.

6. Fazer uma lista das tarefas do dia. Ao listar tudo o que tem de fazer vai conseguir organizar os pensamentos e deixá-lo menos ansioso. Pode fazê-lo em papel ou no telemóvel.

7. Ouvir música. Escolha uma música animada para ouvir de manhã. E, se tiver vontade, dance. O que interessa é animar-se.

8. Sorrir. Este hábito pode mudar a forma como vai encarar o dia lá fora. E além disso recompensa-o e recompensa os outros.

FRUTA É OURO PARA A SAÙDE


Transcrição:

Três peças de fruta por dia podem reduzir morte precoce
 Notícias ao Minuto.150708 às 08h47

A Alimentação é o factor de risco evitável mais importante na carga de doença. O relatório ‘A Saúde dos Portugueses – perspectiva de 2015’ apresentado ontem mostra que país baixou mortes prematuras de 27% para 22%.

Comer três ou mais peças de fruta por dia pode salvar vidas e reduzir o número de anos vividos sem saúde, sugere o mesmo relatório. A dieta sem fruta é, aliás, o hábito alimentar que mais contribuiu para a perda de anos de vida saudável ou para a mortalidade antes dos 70 anos, cuja redução constitui a grande meta do Plano Nacional de Saúde, noticia o DN de hoje. Esta conclusão integra o relatório que mostra que a alimentação inadequada é o maior factor de risco para a doença.

A apresentação destes dados contou com a presença do ministro da Saúde, Paulo Macedo, que destacou a relação entre as doenças e os hábitos alimentares, "em especial com as doenças cardiovasculares e os cancros.

Só a dieta sem fruta terá retirado, em 2010, 141 mil anos de vida saudável aos portugueses. Anos por morbidade ou morte prematura ligada ao cancro, doenças cardiovasculares e à diabetes.

“Temos feito esforço na parte da nutrição, conseguimos uma redução no sal e alterações na rotulagem, mas temos de tomar mais medidas", disse Paulo Macedo no final da apresentação.