Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

ESCOLHA BEM AQUILO QUE COME

OMS alerta: carnes processadas provocam cancro

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acabou de alertar para os riscos de carne processada, agora associados ao aparecimento de cancro.

Bacon, salsichas, presunto. Estes são apenas três dos alimentos que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera prejudiciais à saúde, depois de a Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro divulgar um estudo sobre o impacto deste tipo de alimento.

Segundo o organismo, o consumo de carne processada aumenta o risco de cancro colo-retal (intestino) em 18%. E não são precisas grandes quantidades: cerca de duas fatias de bacon (perto de 50 gramas) é o suficiente para colocar a saúde à mercê da doença.

Numa investigação feita por um grupo de trabalho composto por 22 especialistas de 10 países, e divulgada esta segunda-feira, o organismo reforçou uma evidência científica há muito defendida: os alimentos processados – e com aditivos, corantes e conservantes para aumentar a validade – podem ser altos potenciadores do aparecimento de cancro.

O grupo de trabalho considerou que existem "provas suficientes" de que a ingestão de carne processada está ligada ao cancro colo-rectal e os mesmos especialistas classificaram, ainda, o consumo de carne vermelha como "provavelmente" cancerígeno para os seres humanos. Esta teoria tem por base "provas limitadas" de que a ingestão deste tipo de alimento pode estar associada ao cancro colo-rectal, mas também ao cancro do pâncreas e ao cancro da próstata.

Embora o consumo de uma sandes de bacon não se assemelhe ao impacto nocivo do tabaco, a carne processada está agora na lista ‘negra’ da OMS, que defende que a quantidade consumida diariamente é o maior pecado.

“Para um indivíduo, o risco de desenvolver cancro colo-retal por causa de seu consumo de carne processada permanece pequeno, mas este risco aumenta com a quantidade de carne consumida”, disse Kurt Straif da OMS.

De acordo com o relatório anunciado hoje, a carne processada e a carne vermelha não deve deixar de ser consumida, contudo, a atenção à quantidade e frequência do seu consumo deve ser cada vez maior. Para os investigadores, a conclusão do estudo irá ajudar vários países a dar aconselhamento dietético equilibrado.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

QUANDO COMER HIDRATOS


A melhor hora para comer hidratos (sem engordar)
NOTÍCIAS AO MINUTO. 151022 ÀS 08H52

Apesar da crença popular, os especialistas atestam que não é preciso eliminar os hidratos do seu jantar.

Ainda que não se tenha chegado a uma conclusão sobre se se devem ingerir com moderação, sempre que se queira ou se devem ser eliminados, o certo é que os hidratos de carbono não são processados da mesma forma por todas as pessoas.

Tantas vezes vistos como o ‘vilão’ que nos faz engordar, os hidratos de carbono só têm de ser ingeridos no momento adequado, sublinham o El Confidencial.

“Em geral, o melhor é dar mais peso [na dieta] aos hidratos de carbono nos momentos do dia em que os níveis de atividade são mais altos. E para a maioria das pessoas estes sucedem-se ao longo do dia”, sustenta a nutricionista Lisa Moskivitz ao Yahoo Health.

Tudo aponta que a massa, o pão e os cereais não são o jantar apropriado se queremos emagrecer. Mas será?

De acordo com a especialista em nutrição Jessica Cording, “nem todos temos de eliminar os hidratos de carbono do jantar, simplesmente porque nem todas as pessoas os processam da mesma forma”. Alguns especialistas defendem até que se os ingerirmos à noite são mais eficazes para perder peso.

O processo vai um pouco por tentativa-erro, até perceber a que horas é que o seu corpo digere melhor os hidratos. E, claro, deve sempre que possível optar pela versão integral, acompanhá-los com fruta, legumes ou vegetais e beber água para facilitar a sua digestão

domingo, 18 de outubro de 2015

FRIO EM CASA. COMO O EVITAR



9 truques para aquecer a casa sem ar condicionado

OBSERVADOR 17/10/2015, 21:14 MARIA CATARINA NUNES

Não tem ar condicionado e não quer estar em casa com 3 casacos vestidos e mais duas mantas? Saiba como conservar o calor com estes pequenos truques e torne a sua casa mais confortável.

A pensar no frio que se aproxima, o El País elaborou uma lista com 9 truques para ajudar a manter a casa (ou os escritórios, vá) mais quentes sem ter de recorrer ao ar condicionado. Prepare-se para o Inverno.

1. Arejar em (apenas) cinco minutos – Ou 300 segundos. É o suficiente para renovar o ar que circula em casa – a menos que as janelas sejam muito pequenas, nesse caso deve esperar, pelo menos, dez minutos.

2. Fechar para vencer – Distribuir o calor é fundamental, já que evita que o frio se disperse pela casa. Fechar as portas das divisões permite preservar o calor naquelas em que nos encontramos.

3. Abrir e fechar persianas – Quando o sol estiver a bater na casa, o importante é que todas as janelas (e portas) estejam fechadas, mas sem nada que impeça a luz de entrar, como persianas ou cortinas. Por outro lado, quando o sol se for, faça o processo inverso: feche as persianas e/ou cortinas.

4. Fita adesiva para as janelas – Vede as janelas com fita adesiva própria para as janelas para evitar perder calor acumulado nas divisões. Isto, claro, no caso de ter brechas nas janelas e portas.

5. Não tape nenhuma das janelas com vegetação – Assim os raios de sol podem passar e aquecer a casa. Se fizer mesmo questão, afinal as heras são decorações muito apreciadas, escolha vegetação de folha caduca (cujas folhas caem no Inverno) e assim continuará a ter luz solar no tempo mais frio.

6. Dê atenção às cores – É que as diferentes tonalidades estão mesmo relacionadas com a temperatura: quanto mais escuro, mais calor absorve. Um estudo da Universidade Estatal de Campinas, em São Paulo, Brasil, afirma que o preto capta 98% do calor, seguido do cinza (90%) e do verde escuro (79%).

7. Tapetes – É pelo chão que muito do calor se perde. Assim, tenha atenção aos tapetes que escolher para o Inverno. Além de aquecerem podem ainda ser isolantes e conservar a temperatura. O parqué é o chão mais indicado para manter o calor, ao contrário dos pavimentos em mármore.

8. Um bicicleta estática em casa – O desporto ajuda à circulação e a manter o corpo quente. Como o frio é mais intenso nas pessoas que têm uma circulação sanguínea mais deficiente, a prática de exercício físico ajuda a minimizar a descida de temperatura.

9. Uma manta – Claro. A mantinha não pode faltar: além de aconchegar, aquece e conserva a temperatura corporal. As de lã são muito aconselhadas porque geram calor devido ao isolamento térmico.Outras opções são as mantas polares, compostas de algodão e poliéster ou fibras sintéticas. As velas também ajudam a aquecer a divisão, além de criarem um ambiente mais tranquilo.

Foto de JOSÉ COELHO/LUSA

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

COMBATER A DEFICIÊNCIA DE FERRO

Dez alimentos que combatem a deficiência de ferro

Carne,
Marisco,
Tofu,
Feijões,
Brócolo,
Tomate,
Sementes de abóbora,
Frutos secos e fruta desidratada,
Grãos integrais, sejam cereais ou pão,
Frutas ricas em vitamina C (laranja, limão, etc)

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

EMAGRECER EXIGE CUIDADOS


Algumas regras para emagrecer

 Para interesse de todos os visitantes, porque o saber não ocupa lugar e o assunto enquadra-se perfeitamente nas finalidades deste blogue, transcrevo com a devida vénia, um extracto do texto publicado por Lurdes Feio na sua página do Facebook em 6/10/2015

«(…) as regras fundamentais que jamais deverão ser desrespeitadas, por mim ou outra pessoa qualquer. A saber: deixar de comer não emagrece, enfraquece e abre espaço à doença. Portanto, vou comer até mais vezes, embora menos de cada vez e evitando gorduras e açúcares.

A actividade física vai estar presente, claro, porque quem não se mexe não gasta calorias, logo engorda!, e prejudica a saúde (o coração, os pulmões, os ossos e articulações, até o cérebro!). Mas mexer-se não é estafar-se! O esforço tem de ser gradual e controlado, se possível com aval médico.


E por último, cada um tem o seu ritmo e metabolismo, pelo que não se deve forçar um emagrecimento rápido e sem critério! Eu não me perdoaria se contribuísse para prejudicar quem me lê, com planos de dieta perigosos! A gordura é má, mas a magreza excessiva também!


Ah, e a água é fundamental! De preferência 1,5 a 2 litros por dia.


O lema é A SAÚDE SEMPRE EM PRIMEIRO.»