Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sábado, 16 de junho de 2018

FORTALECER O CORAÇÃO

Com estes oito simples conselhos vai fortalecer o coração
180616. Por Lusa

A sua saúde cardiovascular pode sofrer bastante com maus hábitos

As doenças cardiovasculares são uma das primeiras causas de morte atualmente. Seja por causa de vícios que prejudicam o coração, como o consumo de tabaco, por sedentarismo ou por má alimentação, vários são os riscos a que está sujeito o coração com o estilo de vida que atualmente levamos.

A boa notícia é que o coração pode ganhar muita mais saúde se se adotar um. A Sociedade Portuguesa de Cardiologia aponta oito simples formas de o conseguir.

1.Consumir alimentos ricos em cálcio - É muito melhor obter cálcio direto dos alimentos do que através de suplementos alimentares. Basta garantir que estes alimentos façam parte da sua alimentação: Vegetais como espinafres, couve, rúcula, e bróculos, queijo com baixo teor de gordura, derivados de soja, feijão, amêndoas, figos e salmão

2.Não se esqueça dos antioxidantes - Antioxidantes são muito necessários para o organismo em geral e para o nosso coração. Consuma a quantidade suficiente para reduzir o risco de acidente vascular cerebral. Consegue-o de forma natural se aumentar o consumo de amoras, chá verde, frutas, vegetais, chocolate amargo, alcachofra e lentilhas.

3.Fazer a dieta mediterrânea - Existem vários tipos de dietas do mundo, mas a mediterrânea é uma das mais indicadas para fortalecer o coração. Baseia-se nos alimentos recomendados para obter nutrientes vitais, entre os quais se destacam frutas e vegetais da estação, fontes de gordura saudável (como o azeite), oleaginosas, e proteínas, como peixes e diversos tipos de carne.

4.Cozinhar com ervas e especiarias - A utilização de especiarias pode substituir o sal de mesa, o que reduz o risco de pressão arterial elevada. Além disso, há ervas que contam com bastantes antioxidantes como orégãos, endro, tomilho, alecrim e hortelã.

5.Aumentar o consumo de potássio - Desta forma vai reduzir o risco de complicações cardíacas. Para fortalecer o coração é melhor consumi-lo diretamente de das fontes naturais. São elas a banana, bróculos, batata, tomate, abóbora e damascos

6.Faça exercício regularmente - Ser ativo irá ajudá-lo a fortalecer o coração, pois ganha resistência cardiovascular, o que resulta numa redução considerável do risco de ataques cardíacos. Entre os exercícios que são recomendados estão a caminhada e corrida. A frequência mínima recomendada é de 30 minutos, três vezes por semana. Para quem não gosta, experimente yoga, natação ou taichi.

7.Coma mais nozes - As nozes são ricas em antioxidantes e oferecem mais benefícios para o coração relativamente a outros frutos secos como amêndoas, amendoins e pistachios. A dose diária recomendada é de um punhado, ou seja, entre 5 a 8 nozes por dia.

8.Trabalhe e seja feliz - Levar uma vida stressante leva-o ao limite. É certo que não podemos estar sempre felizes, mas também não nos podemos concentrar apenas no lado negativo da vida.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

PROTEGER-SE DO CALOR

Vem aí muito calor. DGS deixa conselhos para se proteger
180615. Por Lusa

A Direção-Geral da Saúde (DGS) alerta para a previsão de temperaturas elevadas nos próximos dias e recorda que o calor pode ter efeitos negativos na saúde e que a população se deve hidratar e manter as casas frescas.

Numa informação colocada no 'site', a DGS recorda que a exposição ao calor intenso pode ter efeitos negativos na saúde, como a desidratação e outras complicações que podem ser evitadas e que "a reação de cada pessoa à temperatura e os seus efeitos na saúde podem ser diferentes".

Para proteger a saúde, a DGS recomenda que, durante os dias mais quentes, a população se mantenha hidratada, se proteja do calor, mantenha a casa fresca e fique em contacto e atento aos outros.

Recomenda ainda especial atenção, entre outros grupos, aos doentes crónicos, crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida e aconselha a população a evitar zonas de poluição elevada, lembrando que "as temperaturas elevadas e a poluição do ar estão muitas vezes associadas".

"Sempre que trabalhar ou tiver alguma atividade no exterior faça-o acompanhado porque em situações de calor extremo poderá ficar confuso ou perder a consciência", alerta ainda a DGS.

Para manter a hidratação, a DGS recomenda que se beba água mesmo quando não se tem sede, que se evite bebidas alcoólicas e bebidas com muito açúcar e que se faça refeições frias e leves, comendo mais vezes ao dia e evitando refeições muito quentes e muito condimentadas.

Aconselha ainda a que se evite a exposição direta ao sol, especialmente entre as 11:00 e as 17:00, e as atividades físicas no exterior, principalmente nos horários mais quentes.

No exterior, recomenda à população que procure locais à sombra e frescos, use roupas leves, claras e soltas, chapéu e óculos com proteção contra a radiação UVA e UVB.

Aconselha ainda o uso de protetor solar com índice de proteção igual ou maior do que 30 sempre que se estiver ao ar livre, renovando a aplicação a cada duas horas.

Para evitar que as casas aqueçam demasiado, a DGS recomenda que, nos horários de maior calor, se corram as persianas ou portadas e, ao entardecer, quando a temperatura exterior for mais baixa do que a interior, se deixe que o ar circular pela casa.

Massa de ar quente trará noites tropicais

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje uma subida das temperaturas mínimas e vento forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas, indicando ainda que uma massa de ar quente vai chegar a Portugal no fim de semana e fazer subir os termómetros, que se podem aproximar dos 40 graus no interior do Alentejo, e trazer noites tropicais.

Esta sexta-feira temperaturas máximas vão chegar aos 33 graus em Évora e Beja, 32 em Castelo Branco, 31 em Faro e 30 em Portalegre.

Abaixo da faixa dos 30 graus de máxima estão cidades como Bragança (29), Braga e Vila Real (28), Santarém (27), Sines e Viseu (26), Lisboa (24), Coimbra (23), Viana do Castelo (22), Leiria e Porto (21).

quarta-feira, 13 de junho de 2018

FACILITAR A EVACUAÇÃO

A importância da postura correta na evacuação intestinal
15 DE MAIO DE 2018 / GRAOAGRAOSITE

Estamos no paleolítico, período pré-histórico onde a agricultura ainda não era praticada. Altura em que os Homens, movidos pela necessidade, precisavam de caçar, de pescar e de colher para se alimentarem. Tinham uma alimentação à base de animais de pequeno porte (carne e peixe), de frutos, sementes, folhas, raízes e outras espécies vegetais.

19371289_WrfU9

 Ser PALEO é adotar um estilo de vida saudável, onde nos aproximemos o máximo possível do regime alimentar e dos hábitos, do qual a nossa espécie está geneticamente adaptada.

Para além da alimentação, a civilização moderna foi gradualmente alterando outros hábitos, alguns deles implicando graves distúrbios no ser humano. A industrialização em massa das sanitas está directamente ligada ao aparecimento de algumas doenças como a obstipação e hemorróidas.

Numa era onde é imprescindível sermos criteriosos na informação e na qualidade da mesma, este artigo providenciar-lhe-á alguns tópicos relevantes sobre algo que não é comummente utilizado como tema de conversa: a sua sanita e os malefícios associados à sua utilização.

Antes da introdução da água canalizada na era moderna, grande parte da população mundial evacuava de cócoras, sendo que alguns países asiáticos e africanos ainda evacuam nessa posição, através da utilização das latrinas. Durante milhares de anos o ser humano fê-lo na posição de cócoras e não é por acaso que nesses países a incidência de problemas intestinais, tais como a prisão de ventre ou as hemorroidas são praticamente inexistentes.

Diversos estudos médicos demonstram que as sanitas estão relacionadas com o aparecimento de diversas doenças intestinais. Isto acontece porque, anatomicamente, não fomos concebidos para evacuar sentados, mas sim de cócoras.

A posição de cócoras desempenha um papel determinante nos processos de evacuação e de esvaziamento completo do intestino por uma simples razão: na posição de cócoras, o músculo puborretal (responsável pela continência intestinal humana) relaxa totalmente permitindo assim uma evacuação sem esforço, mais rápida e completa.

domingo, 10 de junho de 2018

CUIDADOS AO COMPRAR

Compras. Os portugueses preocupam-se com a origem dos produtos?
180610. Notícias ao Minuto

E estarão dispostos a pagar mais por produtos que são produzidos em Portugal?

Na hora de fazer compras, a origem dos produtos é determinante para a maioria dos portugueses (72%), segundo o estudo ShopperTrends da Nielsen, que acrescenta ainda que 31% dos portugueses estão dispostos a pagar mais por produtos nacionais.

“Os shoppers [consumidores] procuram ainda que o processo de compra seja fácil e rápido. O ShopperTrends mostra-nos que os atributos ‘ter tudo o que preciso’ e ‘ser fácil e rápido de encontrar’ são dos mais relevantes para a escolha da loja por parte do shopper”, refere Ana Rei, ‘client development manager’ da Nielsen, num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Ainda de acordo com o mesmo estudo, se por um lado 31% dos portugueses estão dispostos a pagar mais por produtos nacionais, para 60% essa opção apenas ocorre se “estes produtos tiverem o mesmo preço”.

A preocupação com a alimentação saudável está também a influenciar o modo de compra dos consumidores, já que 70% considera este aspeto importante na hora de comprar. Por isso, os consumidores evitam a compra de produtos com elevado teor de gordura e açúcar, bem como comida processada.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

PARA TIRAR DORES NAS COSTAS

Este exercício garante que deixa de sentir dores de costas
30/05/18 22:15 - Por Mariana Botelho

Vale a pena ‘perder’ uns quinze minutos por dia para contrariar este frequente problema.

Má postura sentado (ou má postura enquanto anda), stress, excesso de peso, demasiado tempo à secretária… inúmeros são os motivos porque nos queixamos de dores de costas, mas comum a todos é o resultado que se totaliza em 80% da população mundial afetada pelo problema.

Diz o El Confidencial que há uma forma simples de se resolver este problema, com o qual não tem que perder muito tempo nem recorrer aos analgésicos. De pé, com os braços caídos e as mãos abertas com a palma da mão virada para a frente, respire fundo e mantenha as omoplatas juntas (como se tivesse de segurar um lápis com as mesmas). Mantenha a posição por 20 a 30 segundos, relaxe o corpo por 20 segundos e repita o processo. Deve repetir o exercício cerca de cinco vezes por dia, principalmente se tem uma rotina diária que o obrigue a passar muito tempo sentado.

A par deste exercício, a alimentação é igualmente importante. Garanta que inclui antioxidantes na sua rotina alimentar – os frutos vermelhos são a melhor fonte para este nutriente.