segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

CAFÉ PODE DIMINUIR RISCO DE ESCLEROSE MÚLTIPLA


Café pode diminuir risco de esclerose múltipla

O consumo de elevadas quantidades de café pode diminuir o risco de desenvolver esclerose múltipla, sugere um estudo publicado no “Journal of Neurology Neurosurgery & Psychiatry”.

Na opinião dos autores do estudo esta associação pode ser explicada devido às propriedades neuroprotetoras e à capacidade de o café produzir químicos envolvidos na resposta inflamatória.

Estudos anteriores já tinham associado o elevado consumo de café a taxas mais baixas de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral e diabetes tipo 2. Em modelos animais da doença de Alzheimer foi verificado que a cafeína pode ajudar a proteger contra a fuga da barreira sangue-cérebro.

Esta investigação teve por base dois estudos populacionais. Um dos estudos realizou-se na Suécia pelos investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, tendo contado com a participação de 1.620 adultos com esclerose múltipla e 2.788 indivíduos saudáveis. O segundo estudo, da Universidade de Johns Hopkins, nos EUA, incluiu 1.159 pacientes com esclerose múltipla e 1.172 adultos saudáveis.

No estudo sueco, os participantes foram convidados a quantificar as chávenas de café que bebiam diariamente, em diferentes idades, desde os 15 a 19 anos aos 40 ou mais anos. Por outro lado, os voluntários do estudo americano foram questionados relativamente ao consumo diário máximo. Àqueles que disserem beber uma ou mais chávenas foi-lhes pedido para recordar com que idade começaram a consumir café regularmente.

Posteriormente os investigadores estimaram o consumo de café antes e após os sintomas de esclerose múltipla se terem iniciado. Estes resultados foram comparados com os obtidos nos indivíduos saudáveis.

Os investigadores constataram que, o risco de esclerose múltipla foi consistentemente mais elevado naqueles que bebiam poucas chávenas de café por dia nos dois estudos. Estes resultados mantiveram-se inalterados mesmo após os investigadores terem tido em conta outros fatores, como hábitos tabágicos e peso durante a adolescência.

No estudo sueco, o consumo de café foi associado a uma redução do risco de esclerose múltipla, tanto no início dos sintomas como cinco a 10 anos após. Verificou-se que houve uma redução de 28 a 30% do risco para aqueles que bebiam mais de seis chávenas de café por dia.

Relativamente ao estudo americano verificou-se que havia uma redução de 26 a 31% do risco de esclerose múltipla entre os indivíduos que bebiam 948 ml de café por dia, pelo menos cinco anos antes de os sintomas terem início e no início dos sintomas, comparativamente com aqueles que nunca bebiam café.

Os resultados sugerem que quanto maior a quantidade de café ingerida, menor é o risco de esclerose múltipla. Contudo, os investigadores alertam para o facto de este ser um estudo observacional, não havendo por isso uma causa/efeito.

“Apesar de ainda ficar por esclarecer se o café pode de facto diminuir o desenvolvimento da esclerose múltipla, esta análise apoia os dados crescentes no que diz respeito aos efeitos benéficos do café na saúde”, concluíram os investigadores.

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

INGERIR ZINCO BENEFICIA A SAÚDE


Ingestão extra de zinco tem um impacto muito positivo na saúde

Estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”

A ingestão diária de quatro miligramas extra de zinco pode ter um impacto profundo e positivo na saúde celular e ajudar a combater infeções e doenças, defende um estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”.

No estudo os investigadores do Hospital pediátrico Benioff da Universidade da Califórnia, nos EUA, demonstraram pela primeira vez que um pequeno aumento da ingestão de zinco reduzia o stress oxidativo e os danos no ADN.

Janet King, a líder do estudo, referiu, em comunicado de imprensa, que ficaram agradavelmente surpresos ao terem verificado que apenas um pequeno aumento na quantidade de zinco ingerida pode ter um impacto tão significativo no metabolismo.

Na opinião da investigadora, estes resultados sugerem uma nova estratégia para medir o impacto do zinco na saúde e reforçam a ideia de que as intervenções baseadas na dieta podem melhorar as deficiências de micronutrientes em todo o mundo.

O zinco está presente no nosso organismo e facilita muitas funções que são essenciais para preservar a vida. Este mineral desempenha um papel muito importante na manutenção ótima do crescimento durante a infância e ajuda a manter o sistema imunológico saudável. Este elemento também pode ajudar a limitar a inflamação e o stress oxidativo no organismo, que estão associados ao aparecimento de doenças cardiovasculares crónicas e cancros.

Segundo os investigadores, a maioria das famílias do mundo inteiro ingere arroz branco e farinhas de trigo ou milho altamente refinadas, que fornecem energia, mas não fornecem micronutrientes essenciais suficientes, como é o caso do zinco. Este mineral é um constituinte essencial de quase 3.000 proteínas diferentes afetando o modo como estas regulam todas as células do organismo. Assim, quando o zinco se encontra em níveis deficientes a capacidade de reparar os danos diários no ADN fica comprometida.

Para o estudo, que teve uma duração de seis semanas, os investigadores mediram o impacto do zinco no metabolismo humano através da contabilização das quebras na cadeia de ADN.

De acordo com a investigadora, estes resultados são relevantes para o planeamento e avaliação de soluções alimentares para aliviar o impacto da fome oculta e da desnutrição. Janet King acredita que a biofortificação pode ser uma solução sustentável e de longo prazo para a deficiência de zinco.

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

ORÉGÃOS COMBATEM O CANCRO DA PRÓSTATA


Orégãos provocam o 'suicídio' das células do cancro da próstata

Uma erva aromática demonstrou um efeito desconhecido no cancro da próstata. Um estudo conduzido nos EUA demonstrou que os orégãos levam as células cancerígenas ao 'suicídio'. Estará a cura contra este tumor no topo de uma pizza? Um estudo conduzido na Long Island University (LIU), nos EUA, confirmou que os orégãos conduzem as células do cancro da próstata ao 'suicídio', abrindo a porta ao desenvolvimento duma terapia contra este tumor.

A descoberta seguiu-se a outras investigações que já tinham demonstrado que as pizzas ajudam a reduzir as hipóteses de contrair cancro, efeito que era atribuído a uma substância no molho de tomate. No caso dos orégãos, a substância que provoca o 'suicídio celular' é o caracol.

A equipa liderada por Supriya Bavadekar, professora de farmacologia, tem realizado testes em células cancerígenas e os resultados evidenciam a potencialidade desta erva aromática ser transformada na base dum fármaco anti-cancerígeno. "Sabemos que os orégãos possuem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, mas os seus efeitos nas células cancerígenas podem dar-lhe uma utilidade completamente nova", explicou Supriya Bavadekar, cuja equipa procura agora compreender o processo como o caracol actua sobre as células afetadas.

O facto da substância se encontrar numa erva aromática leva ainda os investigadores a anteciparem uma rápida e eficaz absorção por parte do organismo: "uma grande vantagem é que os orégãos são muito usados para temperar a comida e são reconhecidos como seguros nos EUA. Portanto, esperamos que esse facto possa diminuir o risco de efeitos tóxicos graves".

Se o estudo continuar a produzir bons resultados, esta super especiaria pode representar uma terapia muito promissora para quem sofre de cancro na próstata, complementou a professora da LIU, durante a apresentação da investigação na Experimental Biology 2012.

domingo, 8 de janeiro de 2017

COMO MANTER A FORMA


Quinze dicas para se manter em forma em 2017
 170108. POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Ter uma boa rotina de sono e cultivar pensamentos positivos são algumas das recomendações para obter sucesso.

Entre as promessas para o Ano Novo, as metas relacionadas com o corpo, geralmente, repetem-se: cuidar melhor da saúde, praticar mais atividades físicas e estar em forma. Para começar a ter o corpo em dia, é fundamental ter força de vontade, ser persistente e cumprir o planeamento com disciplina.

"Experimente as atividades disponíveis no ginásio e escolha aquela que lhe dá mais prazer. Além do exercício, procure uma nutricionista para trabalhar a reeducação alimentar, forte aliada na perda de peso. Consulte bons profissionais para acompanhar o seu trajeto na busca por bem-estar e qualidade de vida. Treino e dieta são questões pessoais, não existe uma fórmula mágica. Por isso, nada de reproduzir algo visto na internet: cada caso é único", recomenda Eduardo Netto, diretor técnico da rede de academias Bodytech.

Dicas para começar o ano no ritmo certo

1) Tempo: Dizer que não tem tempo para praticar exercício é desculpa. Defina prioridades: marque o horário do treino na agenda como se fosse um compromisso de trabalho;

2) Hábito: Nas primeiras semanas precisa de se obrigar a cumprir um programa pré-estabelecido;

3) Mantenha o novo comportamento: Siga a mesma rotina e treine no mesmo horário do dia - faça mudanças na agenda só depois de três meses, caso contrário aumenta muito o risco de abandonar a rotina. Depois de o hábito estar estabelecido, pode ter um pouco mais de flexibilidade na agenda;

4) Durma mais cedo e aproveite mais a sua noite de sono. Consequentemente conseguirá acordar mais cedo, alimentar-se melhor e começar aos poucos a acrescentar uma rotina de exercícios físicos, seja de manhã, à hora do almoço ou à noite;

5) Reserve pelo menos 30 minutos do seu dia, que devem ser dedicados à melhoria da sua condição física;

6) Planeamento: Incluir a atividade física na agenda depende de um bom planeamento. Verifique com antecedência o horário do dia em que sabe que geralmente tem disponibilidade;

7) Quando sentir preguiça e falta de motivação, vá ao ginásio nem que seja para conversar, trocar ideias e ver os amigos. O importante é que o horário do treino se torne um hábito;

8) Altere os treinos e a sua rotina de exercícios: O seu organismo precisa de novos desafios e o mesmo acontece com a sua mente. Experimente um estímulo diferente, tente praticar atividades diferentes, divertidas;

9) Experimente o Cross Training, uma combinação do treino aeróbico e força. Em vez de correr na passadeira ininterruptamente por 30, 40 minutos, considere correr por apenas 15 minutos e, em seguida, realize exercícios de força no espaço da musculação antes de voltar novamente para a passadeira;

10) Ouça a sua música preferida: A música é um motivador fantástico e tem um efeito positivo no cérebro: faz com que as suas emoções respondam favoravelmente ao exercício;

11) Encontre uma atividade física que lhe proporcione algum tipo de prazer e desafio;

12) Acorde mais cedo: O sono é muito importante para a saúde, mas acordar 30 minutos antes do que está acostumado para fazer exercício vale o sacrifício;

13) Mantenha uma alimentação saudável: Tenha no frigorífico apenas alimentos nutritivos e evite comprar produtos que possam prejudicar a sua dieta;

14) A aquisição do hábito de praticar exercícios nos traz inúmeros benefícios: regulação do apetite, aumento da disposição, energia e, talvez, o maior benefício de todos, a garantia de dever cumprido;

15) Pense positivo: Esteja preparado para possíveis barreiras e dificuldades: Pode acontecer algo inesperado que altera os planos e nos desvia dos nossos objetivos. Ter consciência disso permitir-lhe-á aceitar esses transtornos como parte do caminho e fazer a vida voltar a fluir na direção certa.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

FARINHA DE TRIGO CONTRA AS QUEIMADURAS


FARINHA DE TRIGO - leiam com atenção, poderá ajudar

Uma vez eu estava a cozinhar milho verde e quando coloquei o garfo na água a ferver para ver se o milho estava pronto, sem querer, acabei queimando a mão toda com água fervente....

Um amigo meu, que era veterano de guerra do Vietname, estava lá em casa e perguntou-me se eu tinha e onde estava a farinha de trigo...

Eu indiquei-lhe e ele, tirou o pacote e enfiou a minha mão toda dentro da embalagem e disse para eu conservar a mão na farinha por 10 minutos, o que eu fiz.

Disse-me ele que, no Vietname, um soldado estava todo a arder e, em pânico, os camaradas jogaram um saco inteiro de farinha por cima dele todo, o que apagou o fogo. Isso não só apagou o fogo, mas, depois, reparámos que ele não ficara sequer com uma simples bolha!!!!

Encurtando a história, eu pus a minha mão no saco de farinha por dez minutos e, quando a retirei, não tinha nem uma mancha vermelha, nem bolha e NEM DOR ALGUMA!!!

Agora, eu mantenho um pacote de farinha de trigo no frigorífico e, sempre que me queimo, uso a farinha de trigo e NUNCA tive uma bolha, nem cicatriz, nem nada. A farinha gelada é melhor ainda do que a que está à temperatura ambiente.

Mantenha um saco de farinha de trigo no seu frigorífico, como precaução. Experimente e verá que é verdade.

Lembre-se de pôr a parte queimada directamente na farinha, e não enxague em água fria primeiro. DIRECTO NA FARINHA POR DEZ MINUTOS E VOCÊ EXPERIMENTARÁ ESTE MILAGRE.