Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

LACTICÍNIOS SÃO DISPENSÁVEIS


Transcrição:

O que acontece ao seu corpo quando 'larga' os lacticínios

Uns defendem que os produtos lácteos são essenciais, outros ripostam que são prejudiciais para a saúde e que não é ‘natural’ ingeri-los.

Com o vegetarianismo a ser, mais uma vez, a forte tendência de ano novo, o mais provável é que nas suas resoluções tenha incluído algo como ‘comer menos carne’ ou ‘beber menos leite’ – ou porque quer ser mais saudável ou mais amigo dos animais.

Seja como for, resta a questão: Afinal, o que é que acontece ao corpo quando ‘larga’ o hábito de uma vida a consumir lacticínios?

O Metro britânico foi descobrir e aponta as cinco coisas que poderão acontecer:

1. A sua digestão poderá melhorar. Cerca de 65% da população mundial tem dificuldade em digerir o leite, de acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA. Poderá sentir ainda que a barriga fica menos inchada, menos flatulência ou dores de estômago.

2. Menos acne. Estudos sugerem que o leite de vaca é um estimulante para a acne, uma vez que contém esteroides anabólicos, bem como hormonas de crescimento.

3. Menor risco de cancro. As mulheres que ‘cortem’ ou reduzam o seu consumo de leite poderão ter menos risco de desenvolver cancro nos ovários. Isto porque um estudo sugere que as mulheres que bebem três ou mais copos de leite por semana têm um risco moderadamente aumentado de desenvolver este tipo de cancro. Um estudo de Harvard sugere ainda uma relação entre o consumo de laticínios e cálcio e o cancro da próstata.

4. Menor risco de diabetes. Estudos sugerem uma ligação entre os laticínios e a diabetes. Um dos estudos sugeriu uma forte ligação entre o consumo de iogurte e o aumento do risco de desenvolver diabetes tipo 2, por exemplo.

5. Não ficará com os ossos mais fracos. Pode contrariar tudo o que já lhe disseram mas, afinal, o leite pode não ajudar a prevenir os ossos fracos e quebradiços na vida adulta como se pensava. É a conclusão de um estudo de Harvard que contou com cerca de 78 mil mulheres, que não encontrou qualquer evidência de que o leite e o cálcio ajuda a prevenir fraturas.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

TENHA UMA BOA NOITE DE SONO


Receba o “Manual do Sono”, uma verdadeira enciclopédia na arte de bem dormir, e aprenda a usufruir de uma Noite Relaxante.

BENEFÍCIOS DO LIMÃO



Com uma cor vibrante, que tanto pode ser amarela como ter tons esverdeados, e um sabor característico, o limão é um dos alimentos mais comuns da alimentação diária. Mas, além disso, este pequeno fruto tem muitos outros benefícios.
Segundo o site Healthy Food Team, o limão é muito mais do que um alimento alcalino, é muito mais do que um alimento para temperar. É uma rica fonte de nutrientes, como vitamina C, B1, B2, B3, B5, B6 e B9, cálcio, potássio, ferro, magnésio e zinco.
Mas o limão é muito mais do que isto e o site dá a conhecer 18 surpreendentes benefícios deste citrino.

1. Trata a indigestão e a constipação
2. Estimula a perda de peso
3. Restaura nos níveis de pH
4. Previne contra o aparecimento de parasitas
5. Desintoxica o fígado
6. Reduz a pressão sanguínea
7. Alivia a dor
8. É antiviral
9. Cuida da saúde bocal
10. Branqueia os dentes
11. Melhora a concentração
12. Previne as infecções
13. Elimina os radicais livres da pele
14. Remove a caspa
15. Amacia os calcanhares secos e os calos
16. Melhora o aspecto da pele
17. Trata a acne
18. Mantém os insectos à distância.

domingo, 10 de janeiro de 2016

CAFÉ REDUZ RISCO DE CANCRO NO FÍGADO



Mais uma razão para beber café
JORNAL I 10/01/2016 13:31

Sabemos que o café traz vários problemas para a nossa saúde, mas também existem várias coisas boas por detrás desta bebida. Uma delas é o facto de prevenir o desenvolvimento de cancro no fígado, explica um relatório da World Cancer Research Fund.

Segundo os investigadores, o risco de desenvolver esta doença diminui 14% nos casos de pessoas que adoram café, lê-se no Huffington Post.

Este estudo foi feito com base de 34 investigações sobre a relação entre dietas, nutrição, actividade física e peso com o risco de desenvolver cancro. Ao todo, o estudo teve em conta o testemunho de 8.2 milhões de pessoas e 24.500 casos de cancro no fígado.

Os investigadores ainda não sabem o que leva o café a prevenir o aparecimento desta doença, mas acreditam que pode haver alguns componentes na bebida que combatem as toxinas. “Tanto o café como os extractos de café reduzem o impacto dos genes envolvidos em inflamações. E os efeitos parecem ser mais significativos no fígado”, explica o relatório.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

ALIMENTOS APÓS A VALIDADE



10 alimentos que pode consumir depois da data de validade
JORNAL I 30/12/2015

Tentamos respeitar ao máximo os prazos de validade, mas às vezes deitamos fora um produto que, pelo cheiro, aspecto e sabor, parece estar óptimo para consumo. Afinal, que alimentos podemos comer depois de passar a data de validade?

O LA Times fez uma lista com dez alimentos que podemos consumir mesmo depois de ter passado a data própria para consumo. Mas atenção, depois de aberto, deve apenas consumi-lo durante os dias recomendados na embalagem.

Carne: Se a congelar não há qualquer problema. O seu prazo de validade vai duplicar, explica o jornal norte-americano;

Enlatados: Basta mantê-los num local fresco e escuro e pode guardá-los na dispensa o dobro do tempo recomendado;

Ovos: O nutricionista Alan Aragon sugere que faça um teste muito simples – coloque o ovo numa taça com água. Se ele flutuar quer dizer que se formaram gases no interior do mesmo e não está em condições para ser consumido. Se for ao fundo, pode comê-lo à vontade;

Massa: Desde que ainda não esteja cozida, a massa dura muito tempo. Tenha apenas atenção ao cheiro – se este for esquisito, é melhor não cozinhar o alimento;

Pão: Pode congelar o pão – quando o descongelar vai estar com um bom sabor e uma textura agradável – e consumi-lo para lá da data de validade. Tenha apenas atenção ao aparecimento de bolor. Se tal acontecer deve colocar o alimento no lixo;

Frutas e vegetais frescos: Basta ver se não estão com uma cor, um cheiro ou uma textura esquisita. Se não for esse o caso, pode comê-los à vontade;

Comida congelada: Desde que estejam bem guardados no congelador, pode cozinhá-la e comer depois da data de validade expirar;

Vegetais embalados: O especialista em segurança alimentar Ted Labuza aconselha apenas a que se coloque os vegetais em água fria durante 10 minutos antes de os consumir. Deve também estar atento ao facto de as folhas estarem ‘murchas’ ou não;

Bolachas e batatas fritas: Um pequeno truque – parta um destes alimentos e veja se dá um pequeno estalo. Se ainda estiver estaladiço, é porque pode ser consumido à vontade. Tenha também ao cheiro dos produtos;

Leite: Ted Labuza afirma que, desde que seja guardado num local com uma temperatura baixa, o leite pasteurizado pode durar o dobro do tempo que está registado como sendo a data de validade do produto. O especialista aconselha a guardar o pacote no fundo do frigorífico e não na porta do mesmo.

PESSOA ANSIOSA DEVE COMER ESTES ALIMENTOS

É uma pessoa muito ansiosa? Coma estes alimentos
JORNAL I 30/12/2015

Quando falamos sobre problemas de ansiedade, os conselhos que nos são dados resumem-se à toma de comprimidos e algumas idas a um psicólogo. Mas sabia que uma alimentação equilibrada e a prática diária de exercício físico podem ajudar a prevenir a ansiedade e a melhorar o seu estado de espírito?

O site do Huffington Post fez uma lista com alguns dos alimentos que ajudam a diminuir os níveis de stress e a limitar o estado de ansiedade.

- Peixes gordos

Um estudo feito pela universidade do estado do Ohio, EUA, revela que os alunos que tomam um suplemento de ómega 3 exibem uma redução de 20 por cento dos níveis de ansiedade quando comparados com os que tomam placebo. No entanto, os investigadores aconselham a aumentar os níveis de ómega 3 na sua dieta e não na dose de comprimidos diários. Este ácido pode ser encontrado no salmão, no atum e no bacalhau.

- Chá de camomila


Desde os tempos mais antigos que a camomila é usada para curar várias doenças, desde uma simples constipação às dores de garganta, mas a ciência moderna está a começar a aproveitar os benefícios desta planta na área da psicologia. Um estudo feito em 2009 mostra que o extracto de camomila ajuda a melhorar os níveis de ansiedade, deixando-as bastante mais calmas.

- Carne e ovos

O nosso cérebro precisa de vitamina B para funcionar como deve ser. Caso haja uma carência deste composto orgânico, o mais provável é começarem a surgir problemas relacionados com a irritabilidade, o mau humor e a ansiedade, avança a revista Psychology Today. Assim, o melhor é ‘alimentarmos’ o nosso cérebro com carne de vaca, carne de porco, citrinos e ovos, alimentos cheios de vitamina B.

- Chá verde

Esta bebida é rica num aminoácido chamado L-teanina, um composto orgânico que produz efeitos calmantes naqueles que o consomem. Mas, no que diz respeito a reduzir os níveis de ansiedade, seria necessário beber entre cinco a 20 chávenas deste chá para que fossem visíveis resultados nesta área, avança o site health.com.

Assim sendo, uma boa dose de alimentos ricos em ómega 3, mais um pouco de vitamina B e um pouco de chá verde ou de camomila ajudam a reduzir os seus níveis de stress e a encarar as tarefas do dia-a-dia de uma forma mais calma.

GRIPE. COMO A PREVENIR


Prevenção natural da gripe
Recebido por e-mail

Segundo os jornais, vamos ter um surto de gripe lá para meados de Fevereiro. Assim reenvio esta recomendação/aviso que recebi hoje e que vou seguir escrupulosamente.

O Dr. Vinay Goyal, urgentista reconhecido mundialmente, diretor de um departamento de medicina nuclear, tiroídica e cardíaca pede para você divulgar a mensagem abaixo para o maior número de pessoas possível, a fim de contribuir para minimizar o número de casos da Gripe A, causada pelo vírus H1N1.

"As únicas vias de acesso para o vírus da gripe são as narinas, a boca e a garganta. Em relação a esta epidemia tão vastamente propagada, apesar de todas as precauções, é praticamente impossível não estar em contacto com portadores do vírus que a promove. Contudo, alerto para o seguinte: o problema real não é tanto o contacto com o vírus, mas a sua proliferação. Enquanto estamos em boa saúde e não apresentamos sintomas de infecção da gripe A (H1N1), há precauções a serem tomadas para evitar a proliferação do vírus, o agravamento dos sintomas e o desenvolvimento das infecções secundárias. Infelizmente, estas precauções, relativamente simples, não são divulgadas suficientemente na maior parte das comunicações oficiais.
(porque será? Por ser barato demais e não haver lucros ?).

Eis algumas precauções:

1. Como mencionado na maior parte das publicidades, lave as mãos frequentemente.

2. Evite, na medida do possível, tocar no rosto com as mãos.

3. Duas vezes por dia, sobretudo quando esteve em contacto com outras pessoas, ou quando chegar em casa, faça gargarejos com água morna contendo sal de cozinha.
< Decorrem normalmente 2 a 3 dias entre o momento em que a garganta e as narinas são infectadas e o aparecimento dos sintomas. Os gargarejos feitos regularmente podem prevenir a proliferação do vírus. De certa maneira, os gargarejos com água salgada têm o mesmo efeito, numa pessoa em estado saudável, que a vacina sobre uma pessoa infectada.
Não devemos subestimar este método preventivo simples, barato e eficaz. Os vírus não suportam a água morna contendo sais.

4. Ao menos uma vez por dia, à noite, por exemplo, limpe as narinas com a água morna e sal.
Assoe o nariz com vigor, e, em seguida, com um cotonete para ouvidos (ou um pouco de algodão) mergulhado numa solução de água morna com sal, passe nas duas narinas. Este é um outro método eficaz para diminuir a propagação do vírus.
O uso de potes nasais para limpeza das narinas, contendo água morna e sal de cozinha, é um excelente método para retirar as impurezas que albergam os vírus e bactérias; trata-se de um costume milenar, da India.

5. Reforce o seu sistema imune comendo alimentos ricos em vitamina C. Se a vitamina C for tomada sob a forma de pastilhas ou comprimidos, assegure-se de que contem Zinco, a fim de acelerar a absorção da vit.C.

6. Beba tanto quanto possível bebidas quentes (chás, café, infusões etc.). As bebidas quentes limpam os vírus que podem se encontrar depositados na garganta e em seguida depositam-nos no estômago onde não podem sobreviver, devido o pH local ser ácido, o que evita a sua proliferação."

ALZHEIMER E MEMÓRIA EMOCIONAL


Transcrição:

Pacientes de Alzheimer beneficiam do contacto emocional
Observador 160101. Por Elsa Araújo Rodrigues

Ao contrário do que 2 em cada 5 pessoas acredita, o contacto com a família e os amigos é benéfica para os pacientes de Alzheimer, mesmo quando estes já não são capazes de os reconhecer.

É errado pensar que os pacientes com Alzheimer não retiram benefícios do contacto com familiares e amigos que já não reconhecem. O alerta é dado por um estudo levado a cabo pela instituição de caridade britânica Sociedade de Alzheimer.

A pesquisa revela que 42% das pessoas inquiridas acredita erradamente que quando os doentes de Alzheimer deixa de reconhecer os entes queridos, já não beneficiam do contacto com eles.

A investigação refere ainda que 64% das pessoas com Alzheimer se sentiram isolados de familiares e amigos, após a doença ter sido diagnosticada. E 41% referiram que ser incapaz de reconhecer amigos e familiares iria fazê-los sentir-se mais isolados do que o corte de relações com familiares ou divórcio.

A instituição britânica afirma que os resultados do estudo mostram que quem sofre de Alzheimer precisa de passar mais tempo com parentes e entes queridos para evitarem a solidão. Mesmo que mais tarde não consigam lembrar-se da visita e já não reconheçam as pessoas, os doentes de Alzheimer continuam a manter a “memória emocional”, que lhes permite sentirem-se felizes mesmo depois de esquecerem o que provocou esse sentimento.

Cerca de 68% responderam que tencionam manter as visitas aos seus familiares e amigos, mesmo quando deixarem de os reconhecer. “Apesar dessas boas intenções, a falta de consciência de quão importante é a memória emocional para os doentes, as pessoas nem sempre concretizam as suas intenções e mais da metade dos pacientes de Alzheimer sentem-se isolados e sozinhos,” refere a instituição.

Esta “memória emocional” permite “estimular sentimentos de familiaridade, felicidade, conforto e segurança”, frisa a Sociedade de Alzheimer. E estes sentimentos têm um grande impacto na disposição e bem-estar geral de quem sofre de Alzheimer.