Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Reduzir o sódio e aumentar o potássio



A notícia Devemos comer menos sódio e mais potássio alerta para os cuidados a ter com estes elementos no equilíbrio da alimentação.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os adultos consumam menos de 2.000 mg de sódio e mais de 3.510 mg de potássio por dia, pois verifica-se que a maioria consome demasiado do primeiro e pouco do segundo.

Uma pessoa que tenha níveis elevados de sódio ou níveis reduzidos de potássio corre o risco de hipertensão arterial, o que aumenta o perigo de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

O SÓDIO existe naturalmente em alimentos como o leite e as natas (cerca de 50 mg de sódio em cada 100 g) e nos ovos (aproximadamente 80 mg/100 g).E existe também, em quantidades muito mais elevadas, em alimentos processados como o pão (250 mg/100 g), carnes processadas como o toucinho fumado (1.500 mg/100 g), aperitivos como os 'pretzels', e as pipocas (1.500 mg/100 g), e em condimentos como o molho de soja (7.000 mg/100 g), e os caldos alimentares (20.000 mg/100 g).

Entre os alimentos ricos em POTÁSSIO estão
- o feijão e as ervilhas (1.300 mg de potássio por 100 g),
- os frutos secos (600 mg/100 g),
- vegetais como os espinafres, a couve ou a salsa (550 mg/100 g)
- e frutos como as bananas, papaias e tâmaras(300 mg/100 g).


Imagem de arquivo

Vegetarianismo é vantajoso para a saúde


Vegetarianismo promove melhor saúde cardiovascular
Jornal de Notícias. 31-01-2013.Publicado às 00.03

Os vegetarianos têm um risco 32 % inferior de sofrer de doença cardiovascular em relação aos que consomem carne e peixe, indica um estudo alargado realizado no Reino Unido e divulgado esta quarta-feira nos Estados Unidos.

"A maior parte da diferença no risco deve-se provavelmente aos efeitos do colesterol e da tensão arterial", geralmente mais elevados nos não vegetarianos, e "mostra o importante papel da alimentação na prevenção das doenças cardíacas", explicou a principal autora da investigação Francesca Crowe, da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

O estudo, envolvendo perto de 45.000 voluntários entre os 50 e os 70 anos na Inglaterra e na Escócia, é o mais alargado efetuado no Reino Unido comparando a incidência das doenças cardiovasculares entre vegetarianos e não vegetarianos.

"Os resultados mostram claramente que o risco de doenças cardiovasculares é cerca de um terço mais baixo nos vegetarianos em comparação com os não vegetarianos", sublinhou o coautor do estudo Tim Key, diretor-adjunto da unidade de epidemiologia do cancro na Universidade de Oxford.

Os investigadores tiveram em conta diversos fatores para calcular o risco, como a idade, o consumo de tabaco e álcool, a atividade física, o nível de formação e o meio.

NOTA: leia também Couve - Benefícios para a Saúde

Imagem de arquivo

domingo, 27 de janeiro de 2013

Pepino é uma dádiva do céu


DEPOIS DE LER ESTE post, NUNCA MAIS OLHARÁ O PEPINO DA MESMA FORMA! QUE GEMA PRECIOSA É ESTE LEGUME!

1. PEPINOS contêm a maioria das vitaminas que tu precisas diariamente.
Só um pepino contém Vitaminas B1, B2, B3, B5, B6, C,Ácido Fólico, Cálcio, Ferro, Magnésio, Fósforo, Potássio e Zinco.

2. Sentes-te cansado à tarde, dispensa a cafeína e come um Pepino.
Os Pepinos são óptimas fontes de Vitaminas B e Carboidratos que fornecem aquela ''animação'' que dura por horas.

3. Cansado de ver o espelho da casa de banho embaceado depois do banho?
Tenta esfregar uma rodela de pepino no espelho, isto eliminará a neblina e produzirá uma tenra fragrância como no SPA.

4. As lesmas e caramujos arruinam as tuas plantas?
Coloca algumas rodelas de pepino num pequeno prato ou forma de lata (não de ferro nem de alumínio ), na tua horta ou jardim, e as pestes ficarão longe toda a temporada. As químicas no pepino reagem com o alumínio para dar um cheiro indetectado por humanos mas que deixam as pestes loucas e as fazem fugir da área.

5. Procuras uma rápida e fácil forma de remover celulite antes de ir à piscina ou praia?
Tenta esfregar uma rodela ou duas de pepino nas áreas afectadas por alguns minutos, os fitoquímicos no pepino forçam o colágeno de tua pele a encolher, firmando a camada de fora e reduzindo a visibilidade da celulite.
Funciona optimamente para as rugas também!

6. Desejas evitar uma ressaca ou dor de cabeça?
Come algumas fatias de pepino antes de dormir e acordarás sem dor e sem ressaca. Os Pepinos contêm bastante açúcar, Vitaminas B e electrolites para repor os nutrientes essenciais que o corpo perde, mantendo tudo em equilíbrio, evitando ambos a ressaca e a dor de cabeça!

7. Queres evitar aquela fome à tarde ou à noitinha com alguma coisa?
Pepinos têm sido usados por centenas de anos e usados por caçadores Europeus, exploradores e comerciantes como uma rápida refeição para evitar a fome.

8. Tens uma importante entrevista de emprego e reparas que não tens tempo para engraxar os sapatos?
Simplesmente esfrega uma fatia fresca de pepino sobre o sapato, os químicos proverão rápida e durável brilho que não somente fica óptimo como também repele água.

9. Não tens em casa o WD-40 para consertar aquele barulhinho enjoado de uma porta a ranger? Pega numa fatia de pepino e esfrega no sítio problemático... e o rangido foi-se!

10. Cansado, stressado e sem tempo para uma massagem, facial ou visita ao SPA?
Corta um pepino inteiro e coloca numa panela de água a ferver, os químicos e nutrientes do pepino reagem com a água a 100º e soltam-se no vapor, criando um relaxante cheirinho que tem sido mostrado que reduz o stress em novas mamães e estudantes durante exames finais.

11. Acabaste de almoçar e vês que não tens "chewing gum" ou rebuçados de hortelã?
Pega numa fatia de pepino e espreme no céu da boca com a língua por 30 segundos para eliminar o sabor da comida, os fitoquímicos matarão as bactérias responsáveis por causar mau hálito.

12. Procuras algo ''verde'' para limpar as torneiras, pias ou aço inoxidável?
Esfrega uma fatia de pepino na superfície que desejas limpar, isto não só remove anos de zinabre mas traz de volta o brilho, mas também não deixa marcas e não mancham nem prejudicam as tuas unhas e mãos enquanto limpas.

13. Usas a caneta e cometes um erro?
Toma a casca do pepino ( o lado de fora ) e devagar usa-a para apagar o erro. Também funciona muito bem nos lápis que as crianças deixam nas paredes!!!

Recebido por e-mail, sem indicação de autor. Mas a Internet tem múltiplos textos a conformnar estas propriedades.

Imagem do Google

Orégãos contra o cancro da próstata


Recebi por email um texto intitulado «Orégãos provocam o 'suicídio' das células do cancro da próstata» e, como já não é a primeira vez que aparece, fui ver a Internet onde há muita informação, como esta e esta.

Eis o essencial do texto:

Os orégãos são uma erva aromática que demonstrou um efeito desconhecido no cancro da próstata. Um estudo conduzido nos EUA demonstrou que os orégãos levam as células cancerígenas ao 'suicídio', abrindo a porta ao desenvolvimento duma terapia contra este tumor.

A descoberta seguiu-se a outras investigações que já tinham demonstrado que as pizzas ajudam a reduzir as hipóteses de contrair cancro, efeito que era atribuído a uma substância no molho de tomate. No caso dos orégãos, a substância que provoca o 'suicídio celular' é o carvacrol.

A equipa liderada por Supriya Bavadekar, professora de farmacologia, tem realizado testes em células cancerígenas e os resultados evidenciam a potencialidade desta erva aromática ser transformada na base dum fármaco anticancerígeno. "Sabemos que os orégãos possuem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, mas os seus efeitos nas células cancerígenas podem dar-lhe uma utilidade completamente nova", explicou Supriya Bavadekar, cuja equipa procura agora compreender o processo como o carvacrol actua sobre as células afectadas.

O facto da substância se encontrar numa erva aromática leva ainda os investigadores a anteciparem uma rápida e eficaz absorção por parte do organismo: "uma grande vantagem é que os orégãos são muito usados para temperar a comida e são reconhecidos como seguros nos EUA. Portanto, esperamos que esse facto possa diminuir o risco de efeitos tóxicos graves".

Se o estudo continuar a produzir bons resultados, esta super especiaria pode representar uma terapia muito promissora para quem sofre de cancro na próstata, complementou a professora da LIU, durante a apresentação da investigação na Experimental Biology 2012.

Conclusão: É conveniente comer orégãos que, como produtos naturais já de uso habitual, não provocam efeitos secundários. Se não fizerem milagres, não trazem inconvenientes.

Imagem do Google

Cancro. Prevenir pela alimentação


A CURA DO CANCER

 Que teu alimento seja teu remédio, que teu remédio seja teu alimento.
Hipócrates
O câncer é a consequência de uma alimentação antifisiológica e um estilo de vida antifisiológico, segundo o cientista Otto Heinrich Warburg (1883-1970) Prêmio Nobel em 1931 por sua tese "A causa primária e a prevenção do câncer".

Segundo àquele cientista uma alimentação antifisiológica - dieta baseada em alimentos acidificantes + sedentarismo, cria em nosso organismo um ambiente de Acidez. A acidez por sua vez expulsa o oxigênio das células! "A falta de oxigênio e a acidez são as duas caras de uma mesma moeda: quando você tem um, você tem o outro", afirmou o cientísta. Ou seja, se você tem excesso de acidez, então automaticamente falta oxigênio em seu organismo!
Outra afirmação interessante: "As substâncias ácidas repelem o oxigênio; em oposto, as substâncias alcalinas atraem o oxigênio", ou seja, um ambiente ácido, sim ou sim, é um ambiente sem oxigênio e "privar uma célula de 35% de seu oxigênio durante 48 horas, pode convertê-la em cancerígena."
Ainda segundo Warburg: "Todas as células normais têm como requisito absoluto o oxigênio, porém as células cancerosas podem viver sem oxigênio - uma regra sem exceção." E também: "Os tecidos cancerosos são tecidos ácidos, enquanto que os saudáveis são tecidos alcalinos."
Em sua obra "O metabolismo dos tumores", Warburg demonstrou que todas as formas de câncer se caracterizamn por duas condições básicas: a acidose (acidez do sangue) e a hipóxia (falta de oxigênio). Também descobriu que as células cancerosas são anaeróbias (não respiram oxigênio) e não podem sobreviver na presença de altos níveis de oxigênio; em troca, sobrevivem graças a Glicosesempre que o ambiente está livre de oxigênio. Portanto, o câncer não seria nada mais que um mecanismo de defesa que tem certas células do organismo para continuar com vida em um ambiente ácido e carente de oxigênio.


Em resumo:células sadias vivem em um ambiente alcalino e oxigenado, o qual permite seu normal funcionamento; células cancerosas vivem em um ambiente extremamente ácido e carente de oxigênio.


Importante

Uma vez finalizado o processo da digestão, os alimentos de acordo com a qualidade de proteína, hidrato de carbono, gordura, minerais e vitaminas que fornecem, gerarão uma condição de acidez ou alcalinidade no organismo. Ou seja, depende unicamente do que você come!

O resultado acidificante ou alcalinizante se mede através de uma escala chamada PH, cujos valores se encontram em um nível de 0 a 14, sendo PH 7, um PH neutro.

É importante saber como os alimentos ácidos e alcalinos afetam a saúde, já que para que as células funcionem de forma correta e adequada, seu PH deve ser ligeiramente alcalino. Em uma pessoa saudável o PH do sangue se encontra entre 7,40 e 7,45. Leve em conta que se o ph sanguíneo caísse abaixo de 7, entraríamos em estado de coma próximo a morte.
Então, que temos a ver com tudo isto?


Alimentos que acidifican o organismo:

Açúcar refinado e todos os seus subprodutos - o pior de tudo: não tem proteínas, nem gorduras, nem minerais, nem vitaminas, só hidrato de carbono refinado que pressiona o pancreas. Seu PH é 2,1, ou seja, altamente acidificante:
# Carnes – todas

# Leite de vaca e todos os seus derivados - queijos, requeijão, iogurtes, etc.

Sal refinado

Farinha refinada e todos os seus derivados - massas, bolos, biscoitos, etc.

Produtos de padaria - a maioria contém gordura saturada, margarina, sal, açúcar e conservantes

Margarinas

Refrigerantes

Cafeína - café, chás pretos, chocolate

Álcool

Tabaco

Remédios, antibióticos

# Qualquer alimento cozido - o cozimento elimina o oxigênio e o trasforma em ácido - inclusive as verduras cozidas.

# Tudo que contenha conservantes, corantes, aromatizantes, estabilizantes, etc; enfim, todos os alimentos enlatados e industrializados. 
Constantemente o sangue se encontra autorregulando-se para não cair em acidez metabólica, desta forma garantindo o bom funcionamento celular, otimizando o metabolismo. O organismo deveria obter dos alimentos, as bases (minerais) para neutralizar a acidez do sangue da metabolização, porém todos os alimentos já citados, contribuem muito pouco, e em contrapartida, desmineralizam o organismo (sobretudo os refinados). Há que se levar em conta que no estilo de vida moderno, estes alimentos são consumidos pelo menos 3 vezes por dia, os 365 dias do ano. Curiosamente todos estes alimentos citados são antifisiológicos e nosso organismo não foi projetado para digerir toda essa porcaria!

Alimentos Alcalinizantes:

# Todas as verduras cruas (algumas são ácidas ao paladar, porém dentro do organismo tem reação alcalinizante, outras são levemente acidificantes porém trazem consigo as bases necessárias para seu correto equilíbrio); cruas produzem oxigênio, cozidas não.

# Frutas, igualmente as verduras, por exemplo o limão tem um PH aproximado de 2.2, porém dentro do organismo tem um efeito altamente alcalinizante (quem sabe o mais poderoso de todos). Não se deixe enganar pelo seu gosto ácido, ok? As frutas produzem quantidades saudáveis de oxigênio!

Sementes: além de todos os seus benefícios, são altamente alcalinizantes, como por exemplo as amêndoas.

Cereais integrais: O único cereal integral alcalinizante é o milho, todos os demais são ligeiramente acidificantes, porém muito saudáveis!.. Lembre-se que nossa alimentação ideal necessita de uma porcentagem de acidez (saudável). Todos os cereais devem ser consumidos cozidos.

O mel é altamente alcalinizante.

A clorofila das plantas (de qualquer planta) é altamente alcalinizante (sobretudo a aloe vera, mais conhecida como babosa).

Á água é importantíssima para a produção de oxigênio. "A desidratação crônica é o estressante principal do corpo e a raiz da maior parte de todas as enfermidades degenerativas", afirma o Dr. Feydoon Batmanghelidj. O exercício oxigena todo teu organismo, o sedentarismo o desgasta.


O Doutor George W. Crile, de Cleverand, um dos cirurgiões mais importantes do mundo declara abertamente: “Todas as mortes mal chamadas naturais, não são mais que o ponto terminal de uma saturação de ácidos no organismo.”

Como dito anteriormente é totalmente impossível que um câncer prolifere em uma pessoa que libera seu corpo da acidez, nutrindo-se com alimentos que produzam reações metabólicas alcalinas e aumentando o consumo de água pura; e que por sua vez evita os alimentos que produzam acidez e abstêm-se de elementos tóxicos. 
Em geral o câncer não se contrai e nem se herda; o que se herda são os costumes alimentícios, ambientais e o estilo de vida que produz o câncer.

Mencken escreveu: “A luta da vida é contra a retenção de ácido; o envelhecimento, a falta de energia, o stress, as dores de cabeça, enfermidades do coração, alergias, eczemas, urticária, asma, cálculos renais e arterioscleroses entre outros, não são nada mais que a acumulação de ácidos."

O Dr. Theodore A. Baroody disse em seu livro “Alkalize or Die” (Alcalinizar ou Morrer): "Na realidade não importa o sem-número de nomes de enfermidades; o que importa sim é que todas elas provém da mesma causa básica: muito lixo ácido no corpo!”

Segundo o Dr. Robert O. Young "O excesso de acidificação no organismo é a causa de todas as enfermidades degenerativas. Quando se rompe o equilíbrio e o organismo começa a produzir e armazenar mais acidez e lixo tóxico do que ele pode eliminar, então se manifestam diversas doenças."

E a quimioterapia?

A quimioterapia acidifica o organismo a tal extremo que este recorre às reservas alcalinas do corpo de forma imediata para neutralizar tanta acidez, sacrificando assim bases minerais (Cálcio, Magnésio, Potássio) depositadas nos ossos, dentes, articulações, unhas e cabelos. É por esse motivo que se observa semelhante degradação nas pessoas que recebem este tratamento; entre tantas outras coisas,cai a grande velocidade o cabelo. Para o organismo não significa nada ficar sem cabelo, porém um PH ácido significaria a morte.

É necessário dizer que isto não é divulgado porque a indústria do câncer (leia-se indústria alimentícia + indústria farmacêutica) e a quimioterapia são alguns dos negócios mais multimilionários que existem hoje em dia. Também é necessário dizer que a indústria farmacêutica e a indústria alimentícia são uma só entidade.


Quanto mais gente doente, mais a indústria farmacêutica no mundo vai lucrar! E pra fabricar tanta gente doente é ncessário muito alimento lixo, como a indústria alimentícia tem produzido hoje no mundo; ou seja, um produz para dar lucro ao outro e vice-versa, é uma corrente.

É hora de se tomar providências pois a ignorância justifica, o saber condena!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico


Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico
Dar um abraço a alguém que conhecemos bem pode ajudar a reduzir o stress, o medo e a ansiedade, reduzir a tensão arterial e até melhorar a memória. Quem o garante é Jürgen Sandkühler,  especialista do Centre for Brain Research da Medical University of Viena, na Áustria, a propósito do Dia Nacional do Abraço que se celebra esta segunda-feira em vários países.
 
Estes efeitos positivos são causados pela secreção da oxitocina - a chamada "hormona do amor", produzida pela glândula pituitária e amplamente conhecida por aumentar os laços entre as pessoas, nomeadamente entre pais e filhos e entre casais.
 
No entanto, os benefícios de um abraço só se fazem sentir, explica Sandkühler, em comunicado divulgado pela universidade, "se as pessoas que se abraçam confiarem uma na outra, se os sentimentos associados ao abraço forem mútuos e se os respetivos sinais forem enviados para o exterior".
 
"Se as pessoas não se conhecerem, ou se o abraço não for desejado por ambas as partes, os seus efeitos perdem-se", esclarece o especialista em neurofísica austríaco. "Os abraços são bons, mas independentemente de quanto tempo duram ou da frequência com que acontecem, a confiança é o mais importante".

Abraços entre estranhos também podem ser benéficos
 
Apesar de os abraços entre estranhos - promovidos, por exemplo, pela famosa campanha mundial "Free Hugs" (Abraços Grátis, em português) - não terem, habitualmente, os benefícios de um abraço dado entre pessoas com uma forte ligação emocional, estes podem, também, ser bons para a saúde.
 
"Se todos os que se envolverem nessas ações tiverem consciência de que se trata de um momento de divertimento e de descontração", este tipo de campanhas pode ter vantagens, conclui o cientista.
 
O Dia Nacional do Abraço, comemorado em países como os EUA - onde foi criado -, Inglaterra, Alemanha, China ou Austrália, nasceu em 1986 pela mão dos norte-americanos Kevin Zaborney e Adam Olis.
 
A escolha do dia 21 de Janeiro relaciona-se com o facto de esta data estar exatamente no meio do Natal e do Dia de São Valentim, um período durante o qual, acreditam-se, as pessoas tendem a estar mais emocionais.

Clique AQUI para aceder ao comunicado (em inglês). 
 
fonte: Boas Notícias

domingo, 20 de janeiro de 2013

Consumo de vegetais associado a maior optimismo

Consumo de vegetais associado a maior otimismo
As pessoas que consomem muita fruta e vegetais tendem a ser mais optimistas em relação ao futuro, sugere um novo estudo desenvolvido por investigadores norte-americanos. A conclusão relaciona-se com a descoberta de que aqueles que são mais optimistas têm, no sangue, níveis mais elevados de carotenóides, compostos antioxidantes provenientes desse tipo de alimentos.
 
"Os indivíduos mais optimistas tendem a ter [no sangue] níveis mais elevados de carotenóides como o betacaroteno", um corante natural encontrado em frutas como a laranja e nos vegetais folhosos, explica Júlia Boehm, investigadora da Harvard School of Public Health, que coordenou o estudo.
 
Segundo a especialista, citada pelo Daily Mail, este "é o primeiro estudo do tipo a relatar a existência de uma relação entre o optimismo e a presença de níveis de concentração saudável de carotenóides".
 
O estudo em causa avaliou a concentração, no sangue, de nove tipos diferentes de antioxidantes, como os carotenóides (betacaroteno e vitamina E, por exemplo), em cerca de 1.000 homens e mulheres norte-americanos com idades entre os 25 e os 74 anos.
 
Os participantes responderam a um questionário acerca do seu estilo de vida e forneceram análises sanguíneas à equipa, de acordo com as informações divulgadas na revista científica Psychosomatic Medicine.
 
A investigação mostrou que aqueles que consumiam duas ou menos porções de fruta e vegetais por dia eram significativamente menos optimistas do que os que comiam três ou mais porções diariamente.
 
Uma das teorias dos investigadores é a de que os antioxidantes - como os carotenóides - podem ser capazes de aliviar o stress, já que os participantes que eram mais optimistas tinham mais 13% de carotenóides no sangue do que aqueles que apresentavam menos sinais de optimismo.
 
Embora não tenham ainda a certeza de que o consumo mais frequente de fruta e vegetais justifique totalmente estas diferenças, os cientistas acreditam que estes hábitos saudáveis podem explicar pelo menos parcialmente os resultados.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês).

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Embolia pulmonar


Transcrição do blogue Sentir a vida:

 O actor e director Marcos Paulo morreu no dia 11.11.2012 aos 61 anos de idade, após ser acometido de uma embolia pulmonar. A doença que matou actor e director Marcos Paulo surgiu de repente. Segundo os médicos a embolia pulmonar é grave e mata muito rápido: A embolia acontece quando um coágulo entope a veia e obstrui a chegada do sangue ao pulmão – um fenómeno parecido com o que acontece nas artérias do coração, no infarto, ou do cérebro, no acidente vascular cerebral (AVC). É, portanto, um evento que surge de repente e pode ser fulminante.

O cirurgião vascular Francisco Osse, director do Centro Endovascular de São Paulo, explicou tudo… a “esmagadora maioria” dos casos de embolia tem origem em uma trombose nas pernas. “Trombose é a formação de um coágulo dentro de uma veia. É mais comum nas pernas, mas pode ser em qualquer lugar do corpo”, afirmou.

Atenção para estas Informações… Uma das causas da Embolia Pulmonar é a ‘Trombose do viajante’.

Uma origem comum para a formação dos coágulos são as longas viagens de avião, no que constitui a “trombose do viajante”. “Qualquer voo com mais de quatro horas aumenta em cinco vezes o risco de uma trombose em uma pessoa normal”, disse o cirurgião vascular. Isso acontece quando uma pessoa passa muito tempo sem andar – ou, principalmente, sem activar o músculo da panturrilha – a circulação da perna fica comprometida e o sangue tende a coagular.
Além disso, o ar seco do ar condicionado faz com que o organismo perca líquido e o sangue fique mais espesso, o que também aumenta a coagulação.
O avião reúne essas duas condições. No domingo, Marcos Paulo voou de Manaus para o Rio de Janeiro. Infelizmente, esta foi a causa da morte de Marcos Paulo.

Você viaja muito de avião? Cuidado.. Passou de quatro horas de vôo você tem que se movimentar!!!!

Mais uma Dica importante Para os Viajantes…Para evitar o problema, os médicos recomendam que os passageiros sempre procurem fazer caminhadas dentro do avião para exercitar a panturrilha e tentem usar meias elásticas.. Contra a desidratação, a dica é beber bastante água e evitar bebidas alcoólicas.

Imagem de arquivo

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Alimentação saudável em tempo de crise


Em tempo de crise económica com pouco poder de compra, é recomendável adoptar uma alimentação simples e nutritiva.

É essencial o consumo de sopa, produtos hortícolas, pescado congelado, ovos e fruta, devendo ser considerada a água como a principal bebida, a acompanhar as refeições e também fora delas.

As refeições principais devem começar por uma sopa de hortícolas a que se pode adicionar leguminosas (feijão, grão, ervilhas), carne ou peixe.

As pequenas refeições devem ter o pão, de preferência de mistura, como elemento principal o qual deve acompanhar o almoço ou o jantar. O pão de qualidade é "fonte importante de energia, vitaminas e fibra". Ao contrário das bolachas, croissants e outros produtos de pastelaria, o pão possui valores reduzidos ou nulos de gordura e açúcar, o que deveria fazer dele o alimento central das pequenas refeições ao longo do dia.

Não se deve esquecer ainda de incluir o leite e os laticínios no pequeno-almoço e no lanche.

Convém melhorar as capacidades culinárias e preparar refeições saborosas e nutricionalmente equilibradas porque isso dá bons resultados na saúde e na carteira.

Não deve deixar de se consumir fruta (levar quando se sai de casa) e, também, não deixar de fazer exercício físico (andar a pé), para uma melhor saúde.

Ver mais aqui