Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sábado, 31 de março de 2012

LASELIAI- RESPIRAÇÃO



REPIRAR É FUNDAMENTAL...
Inspire...
Segure...


E expire devagar...

Tire todo o ar...

Se observe novamente...

sexta-feira, 30 de março de 2012

Não dormir é consequência de um problema

A neurologista Teresa Paiva admite que o alucinante ritmo de vida agravado pela crise pode estar a tirar, cada vez mais, o sono aos portugueses. Alerta para com soluções porque, se não dormirmos bem, tudo o que está mal só pode ficar pior. Este é lado positivo apresentado no artigo Mais de metade dos portugueses sofre de falta de sono.

Segundo ela, «a estratégia passa, entre outras coisas, por "parar o desassossego", ir para casa mais cedo, ver poucos telejornais, ter horários para jantar e dormir e por nos agarrarmos a uma "atitude positiva"».

"Há estudos feitos em todos os continentes que provam que dormir pouco tem um aumento de risco de hipertensão arterial, diabetes, obesidade, insónia, depressão, cancro, morte mais precoce e riscos cardiovasculares. Mas depois vemos que há imensas influências sociais no sono."

"As coisas sempre foram difíceis. O sentimento de medo existe mas também é criado por nós - pomos esta crise negríssima. Temos de parar este desassossego. Há muita coisa entre o céu e a terra, além da economia e das finanças. Se as pessoas tiverem uma atitude mais optimista, tudo melhora."

Há que aproveitar esta crise para uma mudança de hábitos - uma mudança de vida. E se as pessoas trabalharem menos, forem para casa mais cedo, tiverem horários regulares para comer e deitar, escolherem uma alimentação equilibrada e desenvolverem actividade física, vão dormir melhor. "Há um estudo recente com 20 mil pessoas que prova que os indivíduos que tomam cronicamente hipnóticos têm um risco aumentado de cancro e de morte mais precoce",

"O problema não é não dormir. O não dormir é uma consequência."
Para ler todo o artigo faça clic aqui.

Imagem do Google

Desaparecimento das abelhas


As abelhas dão o mel que tantos benefícios nos traz e fazem a polinização das plantas, sem as quais a vida no Planeta não será mais a mesma coisa. Veja-se o post Mel, alimento e remédio e todos os que lhe aparecerem se pesquisar «mel». Essas dicas variadas fazem que encaremos com preocupação o contínuo desaparecimento das abelhas.

Segundo a notícia Pesticidas mais usados relacionados com o declínio das abelhas, «dois estudos científicos, agora publicados na revista Science, revelam que os pesticidas mais usados no mundo estão a contribuir para o declínio das populações de abelhas e de abelhões e que, por isso, os processos de autorização devem ser reavaliados.»

Segundo estes estudos, as abelhas têm estado a morrer no mundo inteiro, nas últimas décadas, por efeito dos insecticidas mais usados em todo o mundo, no sistema nervoso central das abelhas, m virtude de, a partir da década de 1990 terem na sua composição neonicotinóides, principalmente os do tipo imidacloprides, que a Direcção-Geral de Agricultura portuguesa considera “extremamente perigoso para abelhas” e aves.
Vale a pena ler todo o artigo.

Imagem de arquivo

quarta-feira, 28 de março de 2012

Metade dos cancros são evitáveis


Um alerta muito interessante é nos dado pela notícia do Jornal de notícias de hoje:

Estudo indica que mais de metade dos cancros são evitáveis

Mais de metade dos cancros pode ser evitada, de acordo com pesquisadores norte-americanos que citam o tabagismo, o excesso de peso ou a falta de exercício e de políticas públicas como elementos nocivos.

"Nós temos uma enorme quantidade de dados sobre as causas e prevenção do cancro", salientou o epidemiologista e professor da Faculdade de Medicina na Universidade de Washington (Missouri, centro) Graham Colditz, adiantando que "está na hora de aplicar todo este conhecimento".

No relatório publicado na revista científica americana "Science", o médico defende que "sabemos que o modo de vida e sociedade desempenham um papel fundamental nas causas do cancro" e citou o cigarro, a má alimentação e a falta de exercício como causas da doença.

Imagem de Bruno Simões Castanheira, JN

terça-feira, 27 de março de 2012

Certezas e dúvidas acerca do chocolate

O artigo Quem come chocolate pesa menos? deixa dúvidas e algumas certezas acerca dos benefícios do chocolate. Vamos retirar algumas frases e sugerimos a leitura completa, abrindo o link do seu título.

«O chocolate preto pode ter efeitos benéficos, mas não está relacionado com a quantidade».
«Um estudo feito nos Estados Unidos associou a ingestão de chocolate a pessoas com menos peso».
«As 100 pessoas (em que o estudo se baseou) recorriam ao chocolate duas vezes por semana, em média. Mas as que comiam com maior frequência, apesar de ingerirem mais calorias, tinham menos peso.»
«Os antioxidantes do chocolate pode estar por trás dos benefícios para a saúde, como a diminuição da pressão arterial e do colesterol, assim como a perda de massa corporal.»
«A investigação não prova que se perca peso ao adicionar-se chocolate à dieta.»
«Uma das causas que pode ser responsável por este efeito é as catequinas, um tipo de flavenóides presentes no cacau, e que em estudos com roedores associaram-se ao aumento da capacidade de trabalho dos músculos. O chocolate preto, por ter mais cacau, é o tipo de chocolate que mais tem estas substâncias, além de antioxidantes.»
«“Se consumir chocolate, faça-o em lugar de outro alimento qualquer, em vez de somar às calorias que ingere diariamente. Tente comer chocolate preto”, aconselhou Eric Ding, citado pela Reuters. Para a equipa, a moderação é um factor importante. Os resultados “não dão argumentos para se comer grandes quantidades de chocolate”, disse Golomb.»

Imagem do PÚBLICO

segunda-feira, 26 de março de 2012

Plásticos são perigosos ou não?

PLÁSTICOS SOB SUSPEITA
Afinal são perigosos ou não?

Os alegados alertas sobre o perigo para a saúde resultante da (re)utilização dos plásticos de garrafas, recipientes para cozinhar e armazenar alimentos e, até, biberões circulam na internet há já vários anos.

Têm diversas frentes e sustentam os seus argumentos em informação alegadamente científica, mas que é totalmente falsa.

Conheça-os um a um.

Plásticos no microondas

Utilizar plásticos no microondas e congelar garrafas de água de plástico cria dioxinas (substâncias carcinogénicas e altamente tóxicas para o organismo que podem contaminar a comida/água)?

A verdade

As embalagens e filmes plástico utilizados em contacto com alimentos e bebidas não contêm os constituintes químicos necessários para formar as dioxinas. As dioxinas só se produzem através da combustão a muito altas temperaturas (acima dos 700 º Fahrenheit ou 668 º Centigrados), temperaturas essas que os microndas nunca atingem.

Os materiais plásticos utilizados no fabrico de embalagens destinadas a contacto com alimentos têm de obedecer a apertadas regulamentações (quer europeias quer provenientes do FDA, Food and Drug Administration) e são submetidos aos mais diversos testes que as mesmas impõem, antes de poderem ser comercializados.

Estas embalagens são concebidas e testadas para suportarem as temperaturas geradas nos microondas e nos congeladores, contendo símbolos específicos que permitem a sua identificação.

PLÁSTICOS DAS GARRAFAS (não) contêm químicos

Os plásticos utilizados no fabrico de garrafas contêm químicos (bisfenol A e DEHA) perigosos para a saúde?

A verdade

Actualmente, todas as garrafas para bebidas são fabricadas com base na matéria-prima PET (polietileno Tereftalato), cuja inocuidade é comprovada pelas autoridades reguladoras (FDA nos EUA e EFSA na Europa). A substância bisfenol A (BPA) não é utilizada no fabrico das garrafas para bebidas.

A substância DEHA não está presente nas garrafas PET e mesmo que estivesse, a sua presença não significaria qualquer risco para a saúde dos consumidores, já que está autorizada pelas autoridades competentes para aplicações que envolvam contacto com alimentos.

Sabia que

Depois de aberto, qualquer recipiente de comida ou bebida (plástico ou não) pode ser contaminado com bactérias, que encontram as condições ideais para se desenvolver em ambientes quentes e húmidos.

Não existe, contudo, nenhum perigo de contaminação química daí decorrente, nem risco aumentado de cancro, como diz um alegado alerta de saúde sobre as garrafas de água de plástico deixadas no carro.

Revisão científica: APIP – Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos
Fontes: FDA Consumer U.S. Food and Drug Administration, Plastic Division of the American Chemistry Council e American Cancer Society

A responsabilidade editorial e científica desta informação é da revista
Prevenir

Água é saúde

A versatilidade da água

Os múltiplos benefícios deste líquido essencial para o organismo

Água é saúde. A água é um bem único e essencial. Sem ela não podemos viver. De acordo com dados recentes do Instituto de Hidratação e Saúde, cerca de um milhão de portugueses estão mal hidratados. Para que não faça parte das próximas estatísticas, aprenda a incluir este líquido vital na sua dieta diária. Descubra ainda as atividades físicas e as terapias de relaxamento que tiram partido dos benefícios da água.

Extraído do site Saúde, onde pode ler 31 páginas enriquecedoras.

Cancro - prevenção



Vale mais prevenir do que remediar.
Desejamos aos nossos leitores o maior êxito nas medidas de prevenção que adoptar. Este nosso espaço, já com 536 posts, destina-se aos nossos visitantes a quem desejamos a melhor saúde.
Será interessante que nos enviem dicas úteis para a saúde das pessoas, como fez o Amigo que nos enviou esta, que muito agradecemos.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Óleo de coco cura o mal de Alzheimer

Transcrevo texto recebido por e-mail

Não sei se funciona com todos, indistintamente mas, em questão de saúde, ficamos à procura de cura para nossos entes queridos e amigos, razão desta minha informação!

Leia, e tire suas conclusões. E DIVULGUE


Esqueça tudo o que já leu sobre o mal de Alzheimer e preste atenção a esta narração real.

Pelo Dr. Wilson Rondó Jr
Medicina Ortomolecular Preventiva

Veja como uma médica conseguiu reverter, em aproximadamente um mês, a doença de seu marido e inspire-se!
Só quem conhece alguém que sofre com a Doença de Alzheimer é capaz de valiar a dor que se sente, ao perceber que, aos poucos, uma história vai sendo apagada, sem deixar vestígios. E não se trata de uma dor física, mas uma dor emocional, que toma conta da gente e nos deixa impotentes diante de uma situação tão difícil.
Se fosse para resumir o que a Doença de Alzheimer representa, poderíamos dizer que somente o corpo fica e a essência vai-se embora!
O importante, nessa hora, é não se entregar e acreditar que existe uma solução! Nem tudo está perdido.

PRESTE MUITA ATENÇÃO À HISTÓRIA DA DOUTORA MARY NEWPORT E NÃO DEIXE, DE MANEIRA ALGUMA, A SUA ESPERANÇA ACABAR !!!

A doutora Mary Newport começou a perceber que algo de muito errado acontecia com seu marido, Steve. Ele já não era mais aquela figura rápida, de raciocínio apurado. De repente, Steve começou a apresentar lapsos de memória para pequenas coisas, e que não demorou muito para atingir um grau bastante sério.
No desejo de descobrir o que acontecia e tentar curar o seu marido, a Dra. Mary procurou a ajuda de vários especialistas, mas não conseguiu nenhum avanço, por pequeno que fosse. Steve passou por psiquiatras, neurologistas e até chegou a ser diagnosticado com depressão. E mesmo com toda a medicação prescrita, sua situação só piorava.
Steve começou a perder suas referências, já não reconhecia seus familiares, não mantinha diálogos coerentes. A sua vida foi se apagando!
Numa das várias tentativas de resgatar o marido desse abandono mental, a Dra. Mary tentou incluir Steve em um estudo clínico, mas as suas condições não o qualificavam para isso. Para se ter uma ideia, num teste indicativo de demência Steve alcançou somente 14 dos 30 pontos que o exame previa.
Logo, o seu teste genético para Alzheimer foi positivo. Uma nova luta começava.
Ainda meio sem saber para que lado ir, e muito menos a quem recorrer, a Dra. Mary teve acesso ao Ketasyn, uma droga química que estava sendo usada em estudo experimental para Alzheimer. O mesmo estudo no qual seu marido não pode participar. Essa medicação fazia com que 50% das pessoas que a consumiam apresentasse uma melhora significativa.
Era tudo o que o casal precisava pois, até então, toda a medicação a que Steve era submetido trazia o mesmo resultado de sempre: redução na progressão da doença, mas nunca uma melhora importante!
E essa não foi a única, e muito menos a última conquista de ambos. Ao descobrir a composição desse medicamento, a Dra. Mary teve uma grata surpresa: o principal ingrediente do remédio era triglicérides decadeia média (TCM), provenientes do óleo de côco!
Você pode estar se perguntando se a solução para a Doença de Alzheimer pode ser assim tão simples. A Dra. Mary também se questionou e foi adiante. Decidiu que não tinham nada a perder e começou a dar óleo de coco ao seu marido.
A primeira prova de que eles estavam no caminho certo foi evidente. No mesmo teste em que Steve alcançara somente 14 pontos em 30, com o tratamento à base de óleo de côco, ele já conseguiu progredir em 28%, chegando a 18 pontos.
Digo sem medo de errar: a melhora de Steve se deveu sim ao óleo de coco.
Esse óleo, assim como outros triglicérides de cadeia média (TCM), aumenta a produção de componentes chamados de cetonas que, por sua vez são compostos criados quando a gordura do nosso corpo é quebrada em energia.
Normalmente, as células cerebrais preferem extrair o seu combustível da glicose, mas no caso do cérebro desregulado, as células cerebrais que causam convulsões não podem metabolizar a glicose corretamente. Elas precisam, então, de outra fonte de combustível, e essa fonte são as cetonas.
Eu, particularmente, tenho trabalhado com meus pacientes que sofrem com Alzheimer, com uma dieta produtora de cetonas associada ao óleo de côco, que é rico em TCM, e os resultados são impressionantes! Infelizmente, os estudos produzidos sobre a importância e os efeitos das cetonas em nosso cérebro estão publicados em jornais obscuros, pelo que a grande maioria dos médicos nem tomam conhecimento. O fato é que esses estudos trazem dados importantíssimos, que podem auxiliar em diversos tratamentos, incluindo os da Doença de Alzheimer. E se você quer saber mais, no caso de Steve, com pouco mais de um mês de tratamento com óleo de coco, ele já havia recuperado grande parte das perdas causadas pela doença. Ainda assim, ele continuou a usar o óleo de coco por 60 dias. Com isso, ele não apresentava mais tremores, recuperou a memória e pode voltar às suas atividades físicas e de trabalho de forma natural. E a prova de que o óleo de coco é o responsável por essas vitórias se dá no fato de que, quando Steve não tomou o óleo de coco em algumas etapas de seu tratamento, os sintomas reapareceram e só foram embora depois que o óleo de coco voltou a fazer parte da sua rotina. Você já não precisa perder quem você ama para a Doença de Alzheimer. O óleo de coco é seu maior aliado. Basta que você una todo o seu cuidado e carinho ao poder que o óleo de coco tem. Daí pra frente, a única coisa que você vai querer esquecer são os momentos tão difíceis e a tristeza que imperava!

Faça exercício com TRX

Aspirina 100 reduz risco de cancro


Segundo o artigo Aspirina pode reduzir risco de cancro e metástases, este medicamento além de ser utilizado para evitar problemas circulatórios, é eficiente para reduzir o risco de cancro, pois «Uma pequena dose diária de aspirina durante apenas três anos pode ajudar e reduzir em um quarto o risco de cancro e mesmo travar o seu desenvolvimento e processo de metastização. Esta é a conclusão de três estudos publicados no The Lancet esta semana.»

sábado, 10 de março de 2012

FARMÁCIA DE DEUS



Dicas úteis e interessantes

Como Deus é bom, para facilitar nossa vida, criou-nos os alimentos em formatos semelhantes aos nossos órgãos vitais o que nos facilita a escolha dos mesmos...

sexta-feira, 9 de março de 2012

Plástico liberta dioxina que produz cancro

A ausência de informação faz que fiquemos com cancro sem saber porquê.
Convém fazer circular toda a informação disponível pelos familiares, amigos e conhecidos.

Dados provenientes de Johns Hopkins - Cancer News

Não colocar no micro-ondas qualquer recipiente de plástico nem qualquer cobertura de plástico.

Não colocar no frigorífico nenhuma garrafa de água, de plástico.

dioxina saída do plástico causa cancro, especialmente o da mama.

As dioxinas são altamente venenosas e perigosas para as células do nosso corpo.
Não ponhas água em garrafa de plástico no congelador, isso liberta a dioxina do plástico.

Recentemente, Edward Fujimoto, Gerente do Programa Wellness, no Castle Hospital, esteve num programa de TELEVISÃO a explicar esse perigo. Ele falou sobre a dioxina e como ela é perigosa para nós.

Ele disse que não devemos aquecer a comida em recipientes de plástico no micro-ondas. Isso aplica-se especialmente a comidas que contêm gordura. Ele disse que a combinação de gordura e calor alto liberta a dioxina do plástico na comida e, finalmente, nas células do nosso corpo...

Ao invés, ele recomenda usar vidro, como Pyrex, ou recipientes cerâmicos para aquecer comida...
Tem os mesmos resultados, só que sem a dioxina. Coisas como comida instantânea, sopas, etc., devem ser removidas da embalagem e aquecidas em qualquer outro recipiente.

Papel não é mau, mas não sabes o que ele contém. É mais seguro usar vidro temperado, etc.
Ele recordou que, há algum tempo, alguns restaurantes de fast food eliminaram os recipientes de espuma para embalar. O problema da dioxina é uma das razões.

Também demonstrou que aquela envoltura de plástico também é perigosa quando posta sobre comidas para cozinhar no micro-ondas. O calor alto faz as toxinas venenosas derreterem e saírem do plástico, gotejando na comida.Em vez disso, cubra a comida com uma toalha de papel.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Leite contra cancro da mama

Atenção à notícia do Público de hoje Proteína do leite pode ser decisiva para travar cancro da mama

A investigação, que foi conduzida, na Universidade do Minho, por Lígia Rodrigues, permitiu descobrir que uma proteína do leite, a lactoferrina, é capaz de reduzir para metade a viabilidade das células cancerosas e em dois terços a sua proliferação. A equipa do estudo defende, por isso, que tanto o leite como os seus derivados sejam enriquecidos com esta proteína como forma de prevenir o cancro da mama ou de evitar que este se alastre no organismo.

Travar ou mesmo prevenir o aparecimento das células malignas responsáveis por alguns tipos de cancro da mama pode passar por um gesto tão simples como beber leite. A conclusão faz parte de um estudo conduzido pelo Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho, que acaba de ser publicado noJournal of Dairy Science.

Para ler toda a notícia faça clic aqui

Imagem do PÚBLICO

terça-feira, 6 de março de 2012

O melhor prémio !!!




Tem sido aqui afirmado que a intenção dos autores deste blogue consiste em prestar um serviço público a quem nos queira visitar.

Sentimo-nos premiados quando sabemos que alguém beneficiou com a nossa actividade altruísta.

Eis um comentário recebido hoje no post

Manobra de heimlich, publicado aqui em 20 de Janeiro de 2011.

Ontem minha vida foi salva por essa manobra, a conhecia mas infelizmente ninguém ao meu redor sabia como fazer, tive que aproveitar o que restava de oxigênio para explicar duas vezes, quando imaginei que talvez não fossem entender bem a explicação ou executa-la já estava me adiantando para encaminhar minha alma(lol), mas graças a Deus entenderam, executaram e por fim passei por aqui. Vou salvar isso, apresentar a mais pessoas e deixar guardado para uma necessidade. Acho que subestimei os cursos de primeiro socorros e vou colocá-los em dia na primeira oportunidade.

Ainda bem que esta nossa amiga se salvou de morrer por asfixia. Parabéns. Muito lhe agradecemos ter comunicado este seu êxito.