Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 27 de março de 2016

CHOCOLATE TRAZ 10 BENEFÍCIOS



Chocolate faz bem para a saúde; confira 10 benefícios

O chocolate não é só uma delícia. O seu consumo moderado também oferece uma lista de benefícios. E quanto mais cacau na fórmula, melhor. Justamente no Dia do Cacau (26 de março) e às vésperas da Páscoa, confira abaixo os pontos positivos relacionados à iguaria, segundo estudos recentes.

1. Câncer de intestino
Pesquisadores da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, divulgaram em 2008 que o chocolate pode ajudar a combater o câncer de intestino. Isso porque algumas moléculas presentes no cacau, chamadas de procianidinas, possuem propriedades antioxidantes, que serviriam para proteger as células das degenerações do tumor.

2. Bem-estar
A sensação de bem-estar causada pelo chocolate encontra respaldo na acção da endorfina e da dopamina, relacionadas ao relaxamento. Alguns cientistas afirmam que a delícia é capaz de aumentar a produção dessas substâncias.

3. Fluxo arterial
Estudos mostram que o consumo do chocolate amargo melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular por diminuir a tendência de coagulação das plaquetas e de obstrução dos vasos sanguíneos. Ajuda a diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim).

4. Saúde do coração
O chocolate tem efeitos benéficos para o coração. Cientistas da Universidade de Linkoping, na Suécia, descobriram que a versão amarga (rica em cacau) inibe uma enzima no organismo conhecida por elevar a pressão arterial. O resultado positivo é atribuído às catequinas e procianidinas, antioxidantes encontrados na iguaria.

5. Saúde cerebral
O chocolate amargo pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Os cientistas descobriram que um composto chamado epicatequina protege as células nervosas. Os testes foram realizados em ratos e a equipe espera que os efeitos possam ser aplicados em seres humanos.

6. Na gravidez
Chocolate durante gravidez pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia (hipertensão). Uma pesquisa da Universidade Yale, nos Estados Unidos, sugere que mulheres que saboreiam a delícia ao menos cinco vezes por semana estão 40% menos propensas a desenvolver o problema do que aquelas que a consomem menos de uma vez. O composto teobromina, encontrado principalmente nas variedades amargas e meio-amargas, pode ser o responsável pelo benefício.

7. Ataques cardíacos
Pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e comem chocolate podem reduzir o risco de morrer por problemas do coração, segundo pesquisa realizada na Suécia. Testes mostraram que saborear o produto duas vezes por semana resultou em 66% menos chances de morrer de doença cardíaca e uma vez por semana reduziu o risco quase pela metade. Isso porque a delícia é rica em antioxidantes, que nos protege do envelhecimento causado pelos radicais livres.

8. Dores
Ingerir chocolate pode aliviar dores, de acordo com um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. A distracção de comer ou beber por prazer actuaria como um analgésico natural. Os testes foram realizados em ratos, mas os pesquisadores acreditam que o mesmo efeito ocorra em pessoas.

9. Beleza
O chocolate é um aliado da beleza também. Está presente em banhos de ofurô, massagens, máscaras e outros cosméticos. Além do alto poder hidratante, o produto combate os radicais livres, evitando a oxidação das células.

10. Desgaste físico
Dois levantamentos realizados por cientistas da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, concluíram que leite com chocolate é a melhor bebida para se recuperar da actividade física. Os benefícios estariam na quantidade de carboidratos e proteínas da mistura.

sexta-feira, 25 de março de 2016

PRIMAVERA TRAZ BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE


APROVEITE BEM OS BENEFÍCIOS DA PRIMAVERA

Como a primavera o pode ajudar a emagrecer sem esforço

Muda-se a estação, mudam-se as rotinas. A balança agradece.
Pode nem se aperceber mas a mudança da estação e consequentes alterações climáticas trazem mudanças para a sua rotina que podem fazer com que perca os quilinhos acumulados no inverno.
A revista Cosmopolitan sublinha como a primavera pode estar a conspirar a favor da sua linha:

1. O bom tempo faz com que queira ser mais activo;
2. As roupas mais finas e reveladoras eliminam o seu desejo de comer demais;
3. As bebidas da estação têm menos calorias do que as bebidas de inverno;
4. Os alimentos mais deliciosos da estação (frutas) são saudáveis;
5. Tem mais vontade de comer saladas;
6. Tem mais horas com luz para fazer caminhadas;
7. Naturalmente passa menos tempo em casa e vê menos televisão, e a sua linha agradece.

segunda-feira, 21 de março de 2016

11 DICAS PARA SER MAIS FELIZ



Quer ser mais feliz? Aqui ficam 11 dicas

Leia os 11 conselhos de Carl Phillips, autor do livro '22 Ways to Simpler Livin', para o ajudar a ser mais feliz. (eis os títulos. Para ler tudo abra o link)

Tenha Calma
Esqueça as pequenas coisas
Opte por uma vida simples
Deixe os ‘multitasking’ para os outros
Aprenda a dizer ‘Não’
Arranje tempo
'Desconecte-se'
Dedique-se àqueles que ama
Limite o pessimismo
Coma de uma forma saudável e mexa-se
Retribua

sexta-feira, 18 de março de 2016

ERROS A EVITAR PARA PERDER PESO



Erros que estão a mexer com o seu metabolismo
POR VÂNIA MARINHO COM ELSA PEREIRA

Acha que está a fazer tudo o que é necessário mas não consegue emagrecer como deseja?

Muitas pessoas têm dificuldades em conseguir perder peso e obter os resultados para que estão a trabalhar através de uma dieta e de um regime de exercício físico.
O que acontece é que pode estar a cometer alguns erros que fazem com que o seu metabolismo funcione contra si. O site Mind Body Green listou três erros que mexem com o seu metabolismo e que o podem estar a impedir de emagrecer:

Tem comido hidratos de carbono ao pequeno-almoço.

Os hidratos de carbono que geralmente associamos ao pequeno-almoço – pão, bolos, bolachas, aveia, etc – são rapidamente transformados em açúcar durante a digestão. Isto aumenta os níveis de açúcar no sangue, o que estimula o corpo a libertar insulina, que ajuda a acumular gordura e hormonas – nada bom para quem quer perder peso. Pela manhã é melhor apostar na proteína.

Tem feito cinco ou seis refeições por dia.

A não ser que seja diabético ou tenha graves problemas relativamente aos níveis de açúcar no sangue, comer tantas vezes ao dia não o irá ajudar a mandar os quilos a mais embora. E tudo, mais uma vez, por causa da insulina. Como o trabalho da insulina é ‘armazenar’ em vez de ‘queimar’, basicamente põe-se em modo de armazenamento de gordura ao longo de todo o dia se comer a cada duas ou três horas. Em vez disso, coma quando tem fome e pare assim que estiver saciado.

Está a fazer demasiado cardio.

Quando se quer perder peso geralmente as pessoas acham que se devem focar nos exercícios cardio. Não é saudável estar a ‘matar-se’ no ginásio ou na rua a correr para queimar 500 calorias. Além disso, as longas sessões de cardio podem diminuir a libertação da hormona da tiróide amiga do metabolismo, a testosterona, e aumentar os níveis de cortisol, que, quando cronicamente elevados, estão associados ao aumento da gordura abdominal.

A chave para um metabolismo saudável e favorável à perda de peso é focar-se no treino de levantamento de pesos e de resistência – que promove a aceleração do metabolismo e queima de gordura durante as 24 horas do dia, todos os dias.

domingo, 6 de março de 2016

quinta-feira, 3 de março de 2016

GRIPE. DEZ REMÉDIOS NATURAIS



Gripe.10 ‘remédios’ naturais para a combater

Hoje em dia, a maioria das pessoas tem tendência a recorrer a medicamentos para combater os primeiros sintomas de gripes e constipações. Mas há muitos ‘remédios’ naturais que podem ajudar a acalmar esses sintomas e até mesmo reduzir a duração da gripe ou constipação.

O site WebMD fez uma selecção que pode ajudá-lo a sentir-se melhor:

1. Echinacea

Sim, é um nome estranho mas não desespere. Este suplemento de ervas estimula o seu metabolismo de modo a conseguir combater infecções. Alguns estudos mostram que não ajuda a prevenir uma gripe, mas melhora os sintomas ao fim de um ou dois dias. O ideal é começar a tomar este suplemento assim que tiver os primeiros sintomas e continuar a tomar até 7 ou 10 dias depois de já estar bem. Caso tenha alguma doença ou esteja a fazer alguma medicação, consulte o seu médico antes de tomar.

2. Vitamina C

A vitamina C poderá estar associada à cura das gripes e constipações, embora ainda não se tenha conseguido provar cientificamente. Alguns estudos demonstram que pode ajudar a reduzir a duração dos sintomas ao fim de um dia. Invista em alimentos com bastante vitamina C como, por exemplo, os citrinos.

3. Canja de galinha

É um clássico que resulta. A canja de galinha ajuda a curar gripes e constipações de várias maneiras: inalar o vapor da sopa alivia a congestão nasal, o liquido em si evita que fique desidratado e alguns investigadores afirmam que ajuda a acalmar a inflamação.

4. Chá quente

Tem benefícios semelhantes aos da canja, portanto não se esqueça de inalar o vapor e bebericar o chá. O chá preto e o chá verde são os melhores para quando está doente, uma vez que contém vários antioxidantes.

5. Alho

Pode não ser indicado para o seu hálito, mas é o ideal para combater germes. Um estudo refere mesmo que o consumo de alho numa base diária pode prevenir as constipações. Uma dica: ao colocar bastante alho pode dar algum sabor extra à sua refeição, até porque quando estamos doentes temos a sensação que a comida fica com pouco sabor.

6. Vapor

O vapor já foi referido com a canja e o chá, embora se tratem apenas de ‘pequenas doses’. Se tiver forças, tome um duche bem quente e de porta fechada. Depois de respirar (tanto) vapor, vai ver que vai sentir a diferença na congestão nasal.

7. Spray nasal

Quando os vapores não ajudarem, recorra aos sprays nasais. Ajudam a remover o excesso de muco e permitem-no respirar melhor. Se não quiser gastar dinheiro, o WebMD aconselha esta receita caseira: cerca de 220g de água quente com ¼ de uma colher de chá de sal e ¼ de colher de chá de bicarbonato de sódio. Use uma pompete – que normalmente é utilizado para limpar o nariz dos bebés – para bombar o spray e faça-o duas ou três vezes em cada narina, várias vezes ao dia.

8. Gargarejar com água salgada

Se estiver com dores de garganta – e antes de recorrer a medicamentos -, experimente gargarejar com água salgada. Faço-o cerca de quatro vezes por dia para ‘acalmar’ a sua garganta.

9. Não ‘combata’ a febre

Ao contrário do que se possa pensar, a febre é (mesmo) um remédio natural. O aumento da temperatura corporal combate as gripes e constipações, ‘espantando’ os germes. Claro que se a febre o estiver a deixar muito indisposto, pode recorrer aos medicamentos mas mantenha-se sempre hidratado.

10. Descanso

As gripes e constipações deixam as pessoas muito abatidas, portanto se estiver doente, esqueça a sua vida atarefada por uns dias. Descanse o seu corpo para que este possa combater as doenças de uma maneira mais eficaz. Fique o máximo de tempo possível deitado e mantenha-se quente.

DIETAS GORDAS AUMENTAM RISCO DE CANCRO



Estudo revela porque é que dietas 'gordas' aumentam risco de cancro

Cientistas encontraram a molécula responsável pela interacção.

Estudo revela que a gordura faz com que as células-tronco precursoras do tumor proliferarem no intestino.

Um grupo de cientistas realizou estudos em ratos e conseguiu perceber o mecanismo biológico que faz com que alimentos gordurosos e nada saudáveis (também conhecidos como ‘junk food’) aumentem o risco de o intestino desenvolver cancro.

De acordo com a investigação, o consumo de gordura faz com que o intestino produza mais células-tronco - células versáteis responsáveis por regenerar a parede intestinal, que sofre desgastes constantemente.

As células-tronco são “indiferenciadas” e capazes de se tornar noutros tipos de tecido no organismo, uma qualidade que, por outro lado, também as coloca em maior risco de produzir tumores. Daí a ligação entre a gordura e o cancro.

"Uma dieta altamente gordurosa aumenta o número e a proliferação de células-tronco intestinais, que podem ser parcialmente responsáveis pelo aumento no número de tumores intestinais", escrevem os investigadores do estudo na revista Nature 
 O trabalho foi liderado por Semir Beyaz, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

"É necessário fazer mais estudos para determinar se algumas intervenções alimentares ou farmacológicas viradas para as células-tronco intestinais poderiam manter a função intestinal saudável e reduzir a incidência de tumores", escreve Pere Puigserver, biólogo da Universidade Harvard, comentando a pesquisa de Beyaz.