Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Bacalhau

Bacalhau


DICIONÁRIOS DOS ALIMENTOS
Público. 16.12.2011 Por Pedro Carvalho, nutricionista*

Em Portugal quando se fala de bacalhau, não se fala de um peixe mas sim de uma história de amor única no mundo entre um país e um alimento que nem sequer é seu.

De facto, é difícil encontrar em qualquer parte do mundo uma relação tão próxima entre um povo e um alimento que não é produzido nas suas terras ou obtido nas suas águas. O bacalhau é para nós, portugueses, mais do que um peixe: é uma instituição, um componente básico da nossa alimentação que, aliado à fértil imaginação lusitana, adquiriu várias formas de confecção nem todas muito equilibradas.

Foi na terra que hoje é sinónimo de leitão que este romance com o bacalhau se iniciou. À época, Portugal não existia ainda como país, mas foi a zona da Bairrada a escolhida pelos vikings para trocar o seu bacalhau pelo nosso vinho e sal e assim o introduzir no nosso país.

E não é apenas pelas mil e uma maneiras de cozinhar o bacalhau que se faz a sua história. O óleo de fígado de bacalhau faz parte das memórias de infância de muitos, numa altura em que a palavra “ómega 3” ainda não fazia parte do léxico corrente. Apesar de hoje ser reconhecido que a ingestão deste subproduto do bacalhau em excesso poderá levar a uma toxicidade de vitamina A e D, é certo que durante muitos anos ele teve o condão de minorar as deficiências na ingestão destes dois nutrimentos.

Não sendo um peixe gordo, o bacalhau apresenta níveis de colesterol relativamente elevados face aos outros peixes, sendo no entanto uma excelente fonte de selénio, vitamina B12 e proteínas de elevada qualidade, onde ganha destaque o aminoácido essencial triptofano, percursor da serotonina e envolvido nos processos de melhoria do humor e memória, particularmente em pessoas com défice deste neurotransmissor (tais como mulheres em fase pré-menstrual e indivíduos susceptíveis a estados de stress).

Para além de alguns métodos de confecção não favorecerem o seu consumo por excesso de gordura (bacalhau “à Brás” e “à Espanhola” são disso exemplos), o bacalhau, devido ao seu processo de conservação, possui uma excessiva quantidade de sal. No entanto, esta desvantagem pode ser minorada com uma demolha efectiva e com a troca regular desta água, tal como pela ausência de adição de sal na sua preparação culinária.

O Natal é especial também por nos mostrar a melhor forma de consumir o bacalhau. Este nosso amigo torna-se mais fiel cozido na companhia do azeite, cenoura e hortaliças do que ladeado por natas, batatas fritas ou maionese.

*Professor Assistente Convidado da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto
pedrocarvalho@fcna.up.pt

Peru

Peru
Dicionário dos alimentos
Público. 22.12.2011 Por Pedro Carvalho, nutricionista*


O peru pode não encerrar em si a mesma tradição do bacalhau no que à ceia de Natal diz respeito. Em todo o caso, é cada vez mais habitual a sua presença na nossa mesa, justificável em parte, pelas crescentes influências norte-americanas que nos entram em casa em filmes e séries e também pela natural tendência dos mais novos em preferirem um dourado e suculento peru assado ao invés de um bacalhau cozido que, apesar de óptimo, não tem a mesma atractividade.

Sendo originário da América é interessante descobrir que foi inicialmente na Europa que o peru se tornou um habitué da ceia de Natal pela maior carga aristocrática que um assado possuía em relação a um cozido. Aliás, o delicioso engano de Colombo, que ao chegar à América do Norte acreditou ter descoberto um novo caminho para a Índia, faz com que ainda hoje o peru seja denominado em diversas línguas de “galo da Índia”.

O peru partilha das duas ideias intimamente ligadas às carnes de aves, vulgo carnes “brancas”: são mais saudáveis do que as de mamíferos, vulgo carnes “vermelhas”; e são igualmente muito secas. Ambas se poderão constituir como duas meias verdades. Assim, a carne de peru possui menos gordura, tornando-se consequentemente mais interessante do ponto de vista nutricional a partir do momento em que lhe retiramos a pele e confeccionamos de modo saudável. Os já míticos pratos “Strogonoff” e “Bifinhos de Peru com Cogumelos” são duas formas de desvirtuar o seu consumo ao adicionar-lhe em natas, a gordura que o peru naturalmente não tem. É esta escassez de gordura que por vezes rotula a carne de peru como uma carne “seca”, no entanto esta variável está em grande parte dependente do modo como a mesma é cozinhada, e que muitas vezes não preserva as suas melhores propriedades sensoriais.

É interessante concluir que, apesar da tendência natural em associar o ferro às carnes de mamíferos, a carne de peru tem quantidades semelhantes ou até superiores deste mineral do que a de vaca e porco com a vantagem de ter um menor teor de gordura associado. Temos assim um bom exemplo de produto de origem animal que nos aporta os já tradicionais micronutrimentos zinco, selénio, ferro e vitamina B12 a troco de pouca gordura.

Assim, nesta Consoada, recheie saudavelmente o peru com ervas aromáticas e legumes em detrimento do sal e enchidos, trinche-o em família e aproveite ao máximo mais esta boa notícia de Natal.

Um Feliz Natal a todos os leitores!

*Professor Assistente Convidado da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto
pedrocarvalho@fcna.up.pt

sábado, 17 de dezembro de 2011

Beber café ajuda a prevenir cancro do útero




 Um estudo da Universidade de Harvard, nos EUA, concluiu que beber café pode contribuir para prevenção do cancro do útero. De acordo com os resultados obtidos, beber quatro chávenas por dia durante um período prolongado de tempo diminui em 25% o risco de desenvolvimento de cancro do útero. Já beber duas ou três pode reduzir o risco em 7%.

O estudo foi feito a partir de um estudo mais amplo durante o qual 67 mil mulheres registaram, durante 26 anos, os seus hábitos relativamente ao consumo de café (se era inexistente, se o bebiam simples, com pouco leite e açúcar ou com natas líquidas).

Depois de isolar alguns factores de risco, os cientistas comprovaram que, comparado com as mulheres que bebiam menos de uma chávena de café por dia, aquelas que bebiam quatro ou mais chávenas tinham menos 25% de risco de sofrer de cancro do endométrio. De salientar, no entanto, que o café consumido nos EUA não tem a mesma intensidade que o café bebido, por exemplo, em Portugal.

Vários estudos epidemiológicos anteriores tinham já demonstrado que as mulheres com alto consumo de café apresentam menores níveis de estrogénio e insulina, comparativamente com as que não bebiam esta bebida, ou bebiam pouco. Tendo isto em conta, os cientistas da Universidade de Harvard quiseram estudar a hipótese de a elevada ingestão de café poder reduzir o risco do cancro do útero.

Como Younjin Je, principal autora do estudo da Universidade de Harvard, explica num artigo publicado na revista Cancer Epidemiology, Biomarkers and Prevention, os altos níveis de estrogénio e de insulina estão associados a um maior risco de cancro do endométrio.

O café, por sua vez, "tem muitos compostos biologicamente ativos, incluindo ácidos fenólicos e cafeína, que têm uma potente atividade antioxidante e podem afetar o metabolismo, a glucose e os níveis de hormonas sexuais, que estão relacionados com o risco de cancro do endométrio", assinala a investigadora.

"Não recomendamos que as mulheres bebam mais café para reduzir o cancro do útero. Contudo, as que consomem café devem estar seguras de que esta bebida, em geral, não é nociva e pode, inclusive, oferecer alguns benefícios para a saúde", frisa Youjin Je, defendendo que o café "pode modular os níveis de estrogénio e insulina favoravelmente".

A investigadora não deixa, no entanto, de fazer um alerta relativamente àquilo que se adiciona ao café, uma vez que adicionar muito açúcar ou natas líquidas irá contribuir para um aumento de peso e para a resistência à insulina, aumentando antes o risco de cancro do útero e de outras doenças crónicas.


Clique AQUI para aceder ao estudo original.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

COLUNA VERTEBRAL E SUA INFLUÊNCIA


Passem aqui o rato ao longo das 24 vértebras.

Façam-no lentamente, e poderão ver uma demonstração de como a nossa coluna vertebral afcta o nosso organismo.

Movam o Rato sobre as vértebras e poderão ver as áreas do corpo directamente correlacionadas.

http://www.chiroone.net/why_chiropractic/index.html

sábado, 3 de dezembro de 2011

Melhore a sua vida em 2012 e anos seguintes


Veja ali abaixo tudo o que você pode praticar, fazer, para ter uma vida saudável e feliz.
Provavelmente, concorda com a sensatez destes conselhos!!!.

As recomendações são muitas e são boas, difícil é nos lembrarmos de todas elas durante todos os dias!!! Mas, valerá a pena tentar..

1. Caminhe de 10 a 30 minutos todos os dias e sorria enquanto caminha.
2. Ore pelo menos 10 minutos por dia, em segredo, se for necessário.
3. Escute boa música todos os dias. A música é um autêntico alimento para o espírito.
4. Ao se levantar de manhã, agradeça por este novo dia".
5. Viva com os 3 "Es": Energia, Entusiasmo e Empatia.
6. Participe de mais brincadeiras do que no ano passado.
7. Sorria mais vezes do que o ano passado.
8. Olhe para o céu pelo menos uma vez por dia e sinta a majestade do mundo que rodeia você.
9. Sonhe mais, estando acordado.
10. Coma mais alimentos que crescem nas árvores e nas plantas, e menos alimentos industrializados.
11. Coma nozes e frutas silvestres. Tome chá verde, muita água e um cálice de vinho ao dia. Cuide de brindar sempre por alguma das muitas coisas belas que existem em sua vida e, se possível, faça em companhia de quem você ama.
12. Faça rir pelo menos 3 pessoas por dia.
13. Elimine a desordem de sua casa, seu carro e seu escritório. Deixe que uma nova energia flua em sua vida.
14. Não gaste seu precioso tempo em fofocas, coisas do passado, pensamentos negativos ou coisas fora de seu controle. Melhor investir sua energia no positivo do presente.
15. Tome nota: a vida é uma escola e você está aqui para aprender. Os problemas são lições passageiras, o que você aprende com eles é o que fica.
16. Tome o café da manhã como um rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo.
17. Sorria mais.
18. Não deixe passar a oportunidade de abraçar quem você ama. Um abraço!
19. A vida é muito curta para você desperdiçar o tempo odiando alguém.
20. Não se leve tão a sério. Ninguém faz isto..
21. Não precisa ganhar cada discussão. Aceite a perda e aprenda com o outro.
22. Fique em paz com o seu passado para não estragar o seu presente.
23. Não compare sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.
24. Ninguém está tomando conta da sua felicidade a não ser você mesmo.
25. Lembre que você não tem o controle dos acontecimentos, mas sim do que você faz deles.
26. Aprenda algo novo cada dia.
27. O que os outros pensam de você não é de sua conta.
28. Ajude sempre os outros. O que você semeia hoje, colherá amanhã.
29. Não importa se a situação é boa ou ruim, ela mudará.
30. O seu trabalho não cuidará de você quando você estiver doente. Seus amigos sim. Mantenha contato com seus amigos.
31. Descarte qualquer coisa que não for útil, bonita ou divertida.
32. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem o que você precisa.
33. O melhor está ainda por vir.
34. Não importa como você se sente: levante, vista e participe.
35. Ame sempre com todo o seu ser.
36. Telefone para seus parentes frequentemente e mande emails dizendo: Oi, estou com saudades de vocês!
37. Cada noite, antes de deitar, agradeça por mais um dia vivido.
38. Lembre que você está muito abençoado para estar estressado.
39. Desfrute da viagem da vida. Tire dela o maior proveito!
40. Envie esta mensagem a quem você gosta.

E aprecie os bons pensamentos da sua colecção a que pode juntar estes:

"O Homem precisa daquilo que em si há de pior se pretende alcançar o que nele existe de melhor".
Nietzche, Friedrich
"Não é merecedor do favo de mel aquele que evita a colmeia porque as abelhas têm ferrões."
William Shakespeare

Recebido por e-mail de amigo, sem indicação do autor
Imagem de arquivo