Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Saúde. Remédios simples

Dado que hoje será o meu último dia desta etapa de "repouso obrigatório", pois já me sinto como nova (mas que exagero !...), vou deixar aqui um pouco de mim, saído fresquinho da minha cabeça, depois dum sono reparador. O meu tema será: SAÚDE. Polémico, mas que fala de como eu tenho, até hoje, ultrapassado as minhas doenças.

Talvez porque tenho um Deus maravilhoso, que me acompanha e me tem protegido todos os dias e a que todos chamamos Natureza, eu procuro com Ele ultrapassar - até hoje com êxito - os meus pequenos problemas de saúde. Assim, vejamos, só como um simples exemplo entre muitos, para não alongar o meu texto:

Enquanto a maioria das pessoas, quando tem febre por causa duma gripe ou duma amigdalite, toma um antibiótico, uma Aspirina ou Paracetamol, etc., etc., eu recorro à minha toalha de água fria que coloco sobre a zona abdominal, conservando a sua baixa temperatura com um saco de gelo sôbre a toalha. Esta operação é repetida sempre que a toalha aquece demasiado e até que a febre desapareça. Salvo uma ou duas raras excepções, só permaneço de cama um dia. No segundo, faço a minha vida normal, embora não saindo de casa.

Quando sinto que a gripe vem acompanhada de problemas do aparelho digestivo, uso a papa de argila, preparada com os cuidados necessários (não usando água de torneira, nem objectos de metal, etc.), a qual é mudada de duas em duas horas. Não tenho, durante algum tempo, como acontece com a maioria das pessoas que recorrem aos antibióticos, enjoos, perda de apetite, etc. Bem pelo contrário!

O meu método SEMPRE resultou e foi com ele, usados nos meus 6 filhos, que eu fugi sempre do recurso a antibióticos, os quais deveriam ser evitados ao máximo. Exceptuo, porém, uma colher de Britacil, dada a dois dos meus filhos, em diferentes anos, no dia de Natal. Era costume passarmos até à meia-noite, na casa do meu sogro e cunhados e, depois da meia-noite, irmos para casa dos meus pais. A mudança de temperatura fez com que, nesses dois anos, dois deles tivessem uma ligeira otite. Aí ..., no que se refere à otite, eu dei-lhes uma colher de Britacil e a dor passou logo. No que se refere ao Natal, decidimos passar a ir um ano a casa do meu sogro e no outro a casa dos meus pais. Quanto ao Britacil, passada a dor, já não lhes dei a segunda colher.
Eu sei, eu sei que vão dizer-me que deveria ter-lhes dado o frasco todo ..., mas eu nunca o fiz. Posso afirmar-vos que eles cresceram sem precisar de antibióticos. Foram 6 filhos criados assim. Será que não basta como bom exemplo? Claro está que sempre considerei que o segredo da saúde reside, principalmente, na alimentação e numa vida o mais natural possível. E eles tiveram essas duas coisas.
Escrevi sobre saúde. Espero não ter ferido a susceptibilidade de quem abusa dos antibióticos ...

Sem comentários: