Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Gripe A. Vacina suscita dúvidas

Vacina da gripe A divide médicos e enfermeiros

Dúvidas quanto à segurança e efeitos secundários deixam muitos profissionais renitentes à vacinação
JN. 091005. Por Gina Pereira

Os profissionais de saúde estão incluídos no primeiro grupo de risco prioritário para a vacinação contra o vírus da gripe A (H1N1), mas há muitos médicos e enfermeiros renitentes em ser vacinados... Há muitos profissionais que não estão decididos a vacinar-se por terem dúvidas em relação à segurança e aos efeitos secundários da vacina.
... "a maior parte" dos médicos não quer ser vacinada e até têm sido "desaconselhados por grande parte dos colegas que trabalham na área do medicamento". A "desconfiança" dos médicos assenta no facto de a vacina ter sido concebida "à pressa" e na convicção de que "não foram corridos todos os passos e realizados todos os testes que são habituais na experimentação e na confirmação da sua segurança".
(Leia mais aqui)

Outros artigos relacionados:

Ninguém pode ser forçado a vacinar-se
"Desconfiar da segurança é absurdo"
"Há 40 anos que sobrevivo a vírus"

1 comentário:

Maria Letra disse...

Amigo João Soares,
Tal como escrevi já, no "Sempre Jovens", tenho lido e ouvido muitas coisas que vão contra a vacinação referida. Muito sinceramente, tenho as minhas dúvidas e, repito aqui, não gostaria que "não se morre da doença, morre-se da cura" (neste caso da prevenção), se tornasse uma realidade.
Beijinhos.
Maria Letra