Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Dicas para reduzir os sintomas de asma

Principalmente agora, com o tempo mais frio, muita gente que tem asma, sofre com o seu agravamento. É do conhecimento geral que a asma não tem cura, mas com algumas dicas simples podem-se reduzir em muito ou até eliminar os sintomas de falta de ar e opressão no peito. Siga estas dicas para aliviar os sintomas da asma.

Como e porque acontece uma crise de asma?

Uma crise de asma acontece quando substâncias como o pó, fumos, bolores ou ar seco ou frio atingem os pulmões. Apesar de por vezes não existir nenhuma causa aparente, problemas como o stress, variações hormonais ou cólera pode também estar na origem deste problema.
A dificuldade na respiração acontece quando os bronquíolos entram em espasmo, provocando tosse e uma pressão no peito. Estes espasmos fazem com que histamina e outras substâncias sejam libertadas inflamando e bloqueando as principais vias respiratórias.

Algumas dicas úteis para melhorar a qualidade de vida de um asmático:

Modere a respiração:
Aprender a respirar melhor Sempre que estiver durante um ataque de asma, tente manter a calma, já que o pânico só irá agravar os sintomas. Experimente fechar os olhos e enquanto enche os pulmões de ar, imagine os pulmões a encherem e sinta a respiração mais fácil. Repita este processo duas a três vezes e abra os olhos de seguida.
Se estiver com muitas dificuldades em respirar, tome um café forte ou beba dois ou três copos de coca-cola ou algum outro tipo de bebida energética, que contenha cafeína. Estas bebidas contêm substâncias similares à teofilina, um dos principais ingredientes dos medicamentos para a asma, que ajudam a dilatar as vias respiratórias.
Tome magnésio e ginkgo:
Estudos recentes falam da planta ginkgo como um óptimo espasmódico das vias respiratórias. Falando previamente com o seu médico, experimente tomar até 250 miligramas por dia de extracto de ginkgo biloba ou GBE.
Também o magnésio é considerado como um relaxante para as vias respiratórias. Tome diariamente 300 ou 270 miligramas, no caso de ser homem ou mulher, respectivamente.
Combatendo a inflamação:
Os famosos ácidos gordos ómega-3 são muito eficazes em prevenir a criação de substâncias que provocam a inflamação das vias respiratórias. Estes ácidos podem se encontrar num atum ou sardinha, por exemplo. Tome durante o dia até 6 cápsulas de óleo de peixe, de 1 grama cada. (consulte também aqui o seu médico, principalmente se estiver a tomar anticoagulantes.
O óleo de onagra contém ácido gamalinolénico (GLA), ácido este que é transformado em substâncias anti-inflamatórias. Experimente tomar 1 grama, em cada refeição, até a um máximo de 3 cápsulas.
A quercetina, um dos bioflavonóides mais famosos, atrasam a libertação de histamina e são ricos em propriedades anti-inflamatórias e anti-alérgicas. Tome meia grama, três vezes ao dia e 20 minutos antes das refeições.
O açafrão-da-índia (ou curcuma) é um anti-inflamatório de fortes propriedades. Experimente misturar 1 colher de chá de açafrão em pó (disponível em supermercados) num copo de leite morno e beba até 3 vezes ao dia. Existem ainda cápsulas em lojas dietéticas.
Faça um plano mensal:
Faça um diário mensal Apontar todas as crises de asma e o que come durante um mês, poderá ser benéfico para por de lado a hipótese de algum tipo de alimento poderá prejudicar as suas crises de asma.
Caso tome medicamentos para a asma, poderá adquirir um medidor de fluxo máximo ou debitómetro. Este aparelho calcula a velocidade que o ar sai dos pulmões, medindo assim a sua capacidade pulmonar. Poderá assim verificar a eficácia de cada medicamento que está a tomar ou registar a gravidade das suas crises, afim de avaliar se precisará ou não de cuidados médicos.
Pratique respiração abdominal:
Como já dissemos anteriormente, controlar a respiração poderá ser muito benéfico para ajudá-lo nas crises de asma. Experimente esta técnica para reduzir a quantidade de crises, tal como a sua gravidade:
  1. Deite-se de costas e pouse algo sobre o estômago, como um livro, por exemplo;
  2. Agora inspire lenta e profundamente, mas tente expandir o abdómen ao invés de expandir o peito, mantendo os olhos fixos no livro e verificando se está a agir correctamente e este está a subir quando inspira;
  3. Quando achar que já inspirou tudo, insista para inspirar ainda um pouco mais, tentando elevar ainda mais o livro;
  4. Agora expire lentamente, contando até 5. Quanto mais lento o fizer, mais relaxado se vai sentir;
  5. Repita este procedimento no mínimo 5 vezes.

Dicas práticas para evitar as crises de asma:

  • Não fume e evite estar perto de fumadores, já que o fumo poderá prejudicar as vias respiratórias;
  • No tempo frio, enrole um lenço ou cachecol protegendo a boca e o nariz, afim de aquecer o ar antes de ser inalado;
  • Evite estar perto de lareiras e aquecimentos;
  • Evite alimentos muito condimentados ou com cheiros fortes;
  • Evite cheirar perfumes ou estar perto de locais com cheiros intensos;
  • Faça refeições ligeiras e frequentes e evite comer antes de dormir;
  • Opte por medicamentos sem aspirina, como o paracetamol, por exemplo;

Consulte um médico se…

Se sentiu os sintomas de asma pela primeira vez, aconselhamos a 100% a consulta de um médico. Os principais sintomas são pele dos lábios ou do rosto azulada, forma de falar com altos e baixos, grande dificuldade em respirar ou confusão ou exaustão.
Se já está medicado, tome a medicamentarão logo no início de um episódio de asma. De qualquer forma, aconselha-se sempre a ida a um médico caso considere que necessita de mais medicação ou que as crises asmáticas acontecem com maior frequência que o habitual.
Esperamos que este artigo tenha sido útil e que consiga através destas dicas, melhorar a sua qualidade de vida e aprender a melhorar os sintomas da asma.

texto retirado daqui

3 comentários:

Tite disse...

Que bom Fê, vou linkar esta enciclopédia da saúde no meu blog de Avó.

Muito útil e colorido.

Beijossssss

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

Penso que todos os visitantes deste espaço lhe estão gratos por estas dicas que aqui traz. Esta é oportuna, porque o frio da época agrava a saúde de quem padece de asma.

Beijos
João
Sempre Jovens

Fê-blue bird disse...

Amigos:
Fico muito feliz por estar a ser proveitosa a minha colaboração.
Mais um incentivo para procurara conselhos úteis.

Beijinhos aos dois