Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quarta-feira, 3 de março de 2010

Cozinha Saudável- Conselhos

Os conselhos práticos que aqui lhe deixamos, sem pretenderem mudar bruscamente os seus hábitos alimentares, são indicações que consideramos úteis para uma cozinha mais saudável.

SOPAS - Dar preferência a sopas compostas por vários legumes.
Temperar com pequenas quantidades de gordura insaturada, adicionada no final da preparação. Usar caldos de carne caseiros com pouca gordura. Reduzir ou substituir o sal pela adição de ervas aromáticas, de especiarias e de sumo de limão.
LEGUMES - Os vegetais, por serem ricos em vitaminas, minerais e fibras, além de fornecerem pouca energia, devem ser consumidos com frequência e em quantidade.
Consumir diariamente legumes crus, bem como legumes muito coloridos (verde-escuro, amarelo-alaranjado ), crus ou cozinhados, como por exemplo: espinafre, cenoura, beterraba.
Temperar as saladas, Simples ou mistas, com limão ou vinagres aromatizados, pequenas quantidades de gordura insaturada, azeite ou iogurte e ervas aromáticas frescas.
Cozer os legumes em vapor ou na menor quantidade de água possível e com o recipiente tapado. Usar sal em quantidade muito reduzida, adicionado no início da cozedura. Não usar nunca o bicarbonato de sódio. Aproveitar a água de cozer os legumes para sopas ou outros cozinhados, em vez dos caldos concentrados em cubos.

PEIXES - Para qualquer método de cozedura - cozer, grelhar, assar, estufar e guisar - dar preferência a peixe fresco ou congelado. Reduzir ou substituir o sal pela adição de legumes, de ervas aromáticas, de especiarias, de limão, de vinagre ou de vinho.
Cozer os peixes em caldos aromáticos, temperando a água com vinagre, vinho ou sumo de limão; ervas aromáticas; especiarias e legumes.

CARNES - Para qualquer método de cozedura -cozer, grelhar, assar, estufar, guisar - dar preferência às carnes magras de borrego; de cabrito (costeletas e perna); de vaca; de vitela; de porco (costeletas e lombo); e de coelho manso. Retirar todas as gorduras visíveis. Reduzir ou substituir o sal pela adição de ervas aromáticas (frescas ou secas), de especiarias, de legumes, de cascas de limão ou de laranja, e de vinho. Consumir carne com moderação, substituindo parcialmente por leguminosas.
Procurar alternar as refeições de carne com peixe.

AVES - Dar preferência às aves cozidas e estufadas sem refogados puxados. Tirar a pele ao frango, galinha, pato e peru por conter muita gordura.
Marinar as carnes menos sápidas. Reduzir ou substituir o sal pela adição de ervas aromáticas (frescas ou secas), de especiarias e de legumes.

OVOS - Por ser muito rica em colesterol, a gema do ovo, deve ser evitada pelos indivíduos com taxas elevadas de colesterol no sangue. Limitar o consumo de gemas, a cerca de 3 a 4 por semana. Às refeições, os ovos devem ser utilizados como substitutos da carne ou do peixe, e não como seus suplementos. Ex. : Ovos escalfados com ervilhas ou com feijão verde e tomate; ovos estrelados.
Dar preferência a ovos cozidos duros ou escalfados, por se digerirem melhor.

ARROZ E MASSA - Consumir quantidades moderadas destes alimentos, substituindo-os frequentemente por legumes, incluindo batatas. Dar preferência ao arroz à crioula ( cozido em água abundante e escorrido ), substituindo parte do sal adicionado à água por ervas aromáticas.

Cozinhar com legumes, sem refogados puxados. Ex. : Arroz de grelos, de ervilhas, de tomate, de cenouras. Ou sob a forma de empadão. Dar preferência à massa, cozida ou guisada, sem refogados puxados. Condimentar a massa cozida com molho de tomate ou molho branco, bem aromatizados ou com molho feito com margarina especial, sumo de limão e salsa picada.

MOLHOS - Dar preferência a molhos com pouca gordura, sal e colesterol, confeccionados sempre com gorduras insaturadas.

GORDURAS - Dar preferência a gordura de origem vegetal, insaturada -margarinas especiais ou óleos ricos em ácidos gordos polinsaturados, extraídos das sementes de cártamo, girassol, milho, soja; óleo de amendoim e azeite, ricos em ácidos gordos monoinsaturados.
Consumir gorduras em quantidades moderadas tendo em conta as gorduras invisíveis já existentes nos alimentos de origem animal (carne, vísceras, ovos, queijo, leite).

BOLOS - Dar preferência a bolos feitos em casa e confeccionados com fermento de padeiro; não usar bicarbonato de sódio e só utilizar fermento em pó ou farinha com fermento (tipo self-raising) quando for indispensável.
O fermento em pó com baixo teor de sódio está disponível em muitos estabelecimentos que comercializam produtos dietéticos. Caso não o encontre, peça ao seu farmacêutico que o prepare segundo esta fórmula:

Não consumir com frequência ou em quantidade doces e bolos muito calóricos. Além de engordarem, enchem o estômago retirando o apetite para outros alimentos necessários à saúde.
Substituir por frutos frescos ou por iogurtes.

As pessoas obesas ou com tendência para engordar não devem consumir bolos.

SOBREMESAS - Dar preferência aos doces feitos em casa.
Adaptar as receitas familiares reduzindo as quantidades de açúcar, de gordura e de gemas de ovos.
Utilizar gorduras em quantidades moderadas e sempre que possível, insaturadas.
Substituir o leite completo por leite magro e não esquecer que a quantidade de ovos incluídos nas receitas deve contar para a média semanal recomendada.

Foto Ná
"Roteiro Gastronómico de Portugal"
Fernanda Ferreira (Ná)

3 comentários:

A. João Soares disse...

Querida Ná,

Um dia hei-de aqui voltar para ler e aprender a cozinhar com estes requintes ensinados pela sábia Ná.
Sim porque isto de nem saber estrelar um ovo é uma vergonha que me atormenta e faz doer os calos!!!

Reconheço que são ensinamentos muito práticos e úteis que devem ser seguidos. É mais um factor de enriquecimento deste espaço para benefício dos nossos visitantes.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querido amigo,

Não se torture. A grande maioria dos homens não sabia estrelar mesmo um ovo.
Eu sou uma sortuda porque como sabe cozinhamos ambos, aliás todos, até o Pedro que já foi Cozinheiro anos.

Mas sabe que agora, esta malta nova,são mais os eles que sabem cozinhar...
as coisas mudaram, não digo que para melhor, porque ambos deviam saber.

Beijinhos

A. João Soares disse...

A T E N Ç Ã O

AS IMAGENS QUE DESAPARECERAM NOS POSTS DESTA COLABORADORA DEVEM-SE, PROVAVELMENTE, A UM «LAPSO» DELA.
Pedimos paciência aos amigos visitantes.

Cumprimentos
João