Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Segredos Culinários revelados 14


Ovos:


1. Para a fritada ficar mais macia, junte aos ingredientes uma colher de sopa de leite para cada ovo.

2. Ao fazer omeletes, suflês e fritadas, adicione uma pitada de fermento em pó aos ovos batidos. Assim, eles renderão mais.

3. Para as omeletes não grudarem, esfregue sal no fundo da frigideira.

4. Para evitar que os ovos fritos grudem, aqueça bem a frigideira antes de colocar manteiga ou óleo. Se a frigideira for nova, ferva nela um pouco de vinagre antes de usar.

5. Adicione algumas gotas de limão e uma pitada de sal ou de açúcar às claras batidas em neve para que fiquem mais firmes.

6. Para que as claras batidas em neve fiquem firmes, coloque uma pitada de bicarbonato de sódio nas claras antes de bater.

7. Para tirar o cheiro de ovo de um prato, esfregue um pouco de café.

8. Quebre os ovos numa caneca ou em outro recipiente à parte. Assim, se eles não estiverem bons, não estragarão os outros ingredientes.

Pão:

1. Para assar o pão de queijo feito com polvilho azedo, coloque em forno bem quente e vá abaixando o fogo, gradativamente, depois que o pão estiver crescido, até que ele seque. Caso contrário, o pão ficará murcho e puxa-puxa.

2. Para a massa do pão crescer mais rápido, sove bem e coloque num saco plástico bem fechado.

3. A massa do pão ficará bem fofa e leve se você acrescentar uma batata cozida, fria ou morna, passada no espremedor.

4. Para você saber se a massa do pão está no ponto, estire a massa e corte ao meio. Se a massa tiver muitos furinhos,ela não estará no ponto. Caso contrário, ela já poderá ir ao forno.

5. Para assar pão, coloque junto, na parte de baixo do forno, uma vasilha refratária cheia de água. Assim, o pão ficará com uma crosta mais dura. E não convém abrir o forno nos dez primeiros minutos.

6. Você pode substituir um tablete de 15 g de fermento para pão por uma colher de sopa de fermento seco, granulado, especial para pão.

7. Para dar uma crosta bem crocante ao pão italiano, pincele com água duas vezes enquanto ele assa.

8. Coloque a fôrma de pão para assar sempre no meio do forno. Assim, o ar circulará livremente por todos os lados, fazendo com que o pão asse por igual.

Peixe:

1. O peixe assado não grudará na fôrma; nem perderá o sabor, se você forrar a assadeira com fatias de batata crua.

2. Para que o peixe não grude no fundo da assadeira, forre-a com uma camada de cebolas picadas, aipo e cheiro-verde.

3. Corte a cabeça do peixe só depois que ele estiver assado, senão a parte cortada ficará seca e dura.

4. Para que o peixe asse por igual, coloque-o de barriga para baixo, aberto, na assadeira coberta com papel de alumínio. O peixe ficará douradinho dos dois lados.

5. Ao fritar peixe, coloque um ramo de salsa no óleo da frigideira. Ele ficará mais gostoso e cheiroso.

6. Aproveite o bagaço de limão que você usou para temperar peixe para esfregar na pia em que o peixe foi limpo e lavado. Assim, você eliminará o cheiro desagradável.

7. O leite deixa o peixe mais macio e saboroso. Se o peixe for fresco, deixe-o de molho por alguns minutos no leite antes de temperar. Se o peixe for congelado, descongele diretamente no leite: ele ficará com sabor de peixe fresco.

8. Para saber se um peixe está fresco, observe os seguintes detalhes: ele deve ter olhos e escamas brilhantes, guelras bem vermelhas e carne rija, resistente à pressão dos dedos.

9. No preparo de um peixe, quando a bolinha branca do olho aparecer,significa que ele já está assado ou cozido.

10. Para dar um sabor especial ao peixe, deixe-o mergulhado no leite antes de fritar.

Polenta:

1. Para esquentar a polenta que sobrou do dia anterior, mergulhe as fatias em água fervente durante apenas um minuto. Retire a polenta e enxugue com guardanapo. Assim, ela ficará como a polenta feita na hora.

2. Quando a polenta ficar muito mole e você não tiver mais fubá para engrossar, substitua por um pouco de maisena dissolvida em água e deixe ferver mais um pouco.

3. Para evitar que a polenta encaroce, não coloque o fubá diretamente na água. Dissolva antes em água fria e depois adicione à água fervente. A água fria usada deverá ser descontada do total de água que a receita indicar.

4. A polenta frita ficará mais macia e com uma crosta crocante se você passar na farinha de trigo antes de fritar.

5. Cozinhe a polenta na panela de pressão durante quarenta minutos. Assim, a polenta não queimará e cozinhará mais rápido.

6. Quando você fizer polenta e ficar aquela parte grossa no fundo da panela, coloque leite e deixe de molho. As placas finas de polenta se soltarão da panela e ficarão muito gostosas temperadas com açúcar.

Imagem da Net

2 comentários:

http://castperagestosa.blogspot.com disse...

Quando entrei neste Blog, pensei tratar-se de um espaço dedicado à saúde. Mas ao ver estas dicas nesta postagem, concluí que se trata apenas de culinária.
Como a saúde depende muito de uma alimentação racional, espero ver esse tema incluido neste espaço!
Um abraço.

A. João Soares disse...

Poderá encontrar alguma coisa sobre saúde. Neste momento estou a colocar aqui o tema de segredos de culinária que recebi por e-mail e que está prestes a terminar.
Se tem interesse em «alimentação racional» é natural que possua apontamentos relativos e muito lhe agradeceria que os enviasse para serem aqui colocados à disposição dos visitantes. Poderá fazer o envio por e-mail (o endereço consta no meu perfil)

Obrigado pela visita. Volte sempre

Cumprimentos
João
Sempre Jovens