Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 30 de março de 2012

Desaparecimento das abelhas


As abelhas dão o mel que tantos benefícios nos traz e fazem a polinização das plantas, sem as quais a vida no Planeta não será mais a mesma coisa. Veja-se o post Mel, alimento e remédio e todos os que lhe aparecerem se pesquisar «mel». Essas dicas variadas fazem que encaremos com preocupação o contínuo desaparecimento das abelhas.

Segundo a notícia Pesticidas mais usados relacionados com o declínio das abelhas, «dois estudos científicos, agora publicados na revista Science, revelam que os pesticidas mais usados no mundo estão a contribuir para o declínio das populações de abelhas e de abelhões e que, por isso, os processos de autorização devem ser reavaliados.»

Segundo estes estudos, as abelhas têm estado a morrer no mundo inteiro, nas últimas décadas, por efeito dos insecticidas mais usados em todo o mundo, no sistema nervoso central das abelhas, m virtude de, a partir da década de 1990 terem na sua composição neonicotinóides, principalmente os do tipo imidacloprides, que a Direcção-Geral de Agricultura portuguesa considera “extremamente perigoso para abelhas” e aves.
Vale a pena ler todo o artigo.

Imagem de arquivo

Sem comentários: