Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Aspirina . Mais um benefício


Transcrição de artigo com notícia credível, com interesse para os leitores:


Correio da Manhã. 07-12-2010. 

25 mil pacientes submeteram-se à investigação

Uma dose de 75 mg de aspirina reduz substancialmente as mortes dos pacientes com cancros mais comuns, segundo estudo britânico publicado esta terça-feira na revista médica 'Lancet'.

O estudo, realizado pela Universidade de Oxford em conjunto com outras entidades académicas, revela que a aspirina pode evitar um quinto das mortes provocadas pelos cancros comuns. A investigação foi realizada com 25 mil pacientes, maioritariamente provenientes do Reino Unido.

Os pacientes que tomaram a aspirina durante a investigação diminuíram 25 por cento de risco de morte por cancro e uma redução de dez por cento redução de morte por outras instâncias, comparado com os pacientes que não tomaram o remédio.

De acordo com o relatório agora publicado, o risco de cancro reduziu 20 por cento em 20 anos. Analisando os tipos de tumor de forma separada, verificou-se um decréscimo de risco de morte por cancro do esófago de 60 por cento, sendo o que registou a taxa de sucesso mais elevada. Também o risco de cancro nos intestino registou uma diminuição drástica, de 40 por cento. O cancro nos pulmões reduziu em 30 por cento e o da próstata 10 por cento.

O cancro do pâncreas, estômago e cérebro foram difíceis de quantificar dado o baixo número de mortes.

Os especialistas também não conseguiram tirar conclusões relativamente ao cancro da mama e dos ovários, por falta de dados.

Até ao agora apenas se sabia quea aspirina cortava os riscos de ataques cardíacos e enfartes, naqueles que têm maior predisposição, apesar de aumentar o risco de hemorragias no estômago e nos intestinos.

Peter Cardiff, epidemiologista da Universidade de Cardiff que participou no estudo, sugere que se beba um copo de leite para reduzir a irritação no estômago.

3 comentários:

Fê-blue bird disse...

Amigo João:
Achei este artigo muito valioso e interessante.
O leite já o tomo à noite para as dores de estômago e resulta mesmo.

Beijinhos

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

Estas dicas poderão não se aplicar a todas as pessoas porque há quem seja sensível de maneira diferente. Há quem não possa beber leite por lhe causar problemas digestivos. No entanto um amigo curou uma úlcera gástrica, alimentando-se durante uma temporada quase só com leite.
Tomo aspirina 100 diariamente para evitar o espessamento do sangue o que poderia causar um AVC, de que já tive um alerta com um AIT (acidente isquémico temporário) de pequena intensidade.
Costumo dizer que ninguém evita morrer, mas devemos procurar morrer com saúde, isto é, sem ficar a sofrer muito tempo.

Beijos
João
Do Miradouro

Celle disse...

Fê, minha amiga!
Boas falas!
Alegrou-me saber esta novidade, a algum tempo tomo aspirina diariamente. Que seja bom mesmo!!!
Celle