Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Reduzir o sódio e aumentar o potássio



A notícia Devemos comer menos sódio e mais potássio alerta para os cuidados a ter com estes elementos no equilíbrio da alimentação.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os adultos consumam menos de 2.000 mg de sódio e mais de 3.510 mg de potássio por dia, pois verifica-se que a maioria consome demasiado do primeiro e pouco do segundo.

Uma pessoa que tenha níveis elevados de sódio ou níveis reduzidos de potássio corre o risco de hipertensão arterial, o que aumenta o perigo de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

O SÓDIO existe naturalmente em alimentos como o leite e as natas (cerca de 50 mg de sódio em cada 100 g) e nos ovos (aproximadamente 80 mg/100 g).E existe também, em quantidades muito mais elevadas, em alimentos processados como o pão (250 mg/100 g), carnes processadas como o toucinho fumado (1.500 mg/100 g), aperitivos como os 'pretzels', e as pipocas (1.500 mg/100 g), e em condimentos como o molho de soja (7.000 mg/100 g), e os caldos alimentares (20.000 mg/100 g).

Entre os alimentos ricos em POTÁSSIO estão
- o feijão e as ervilhas (1.300 mg de potássio por 100 g),
- os frutos secos (600 mg/100 g),
- vegetais como os espinafres, a couve ou a salsa (550 mg/100 g)
- e frutos como as bananas, papaias e tâmaras(300 mg/100 g).


Imagem de arquivo

Sem comentários: