Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 12 de fevereiro de 2017

NÃO COMER TODA A COMIDA QUE ESTÁ NO PRATO

Obrigar-se a terminar a comida que está no prato é mesmo saudável?
Transcrição de artigo de INÊS ESPARTEIRO ARAÚJO

Desde pequenos que estamos ensinados para não deixar comida nos pratos no final de cada refeição.


“Tens de comer tudo o que tens no prato. Não podes deixar nada”. Esta é uma regra que certamente todos já terão ouvido desde pequenos e que provavelmente estarão a ensinar aos vossos filhos de modo a que não se desperdice comida. Contudo, até que ponto este hábito/regra é, efectivamente, saudável para o corpo de cada um?

De acordo com a revista Self e baseada na resposta de vários nutricionistas, podemos estar a fazer as coisas da maneira errada. Isto porque é um hábito que se adquire em criança, mas que se prolonga até à vida adulta.

“Ter o hábito de ‘limpar sempre o prato’ faz com que provavelmente esteja sempre a comer mais do que precisa, isto porque não está a prestar atenção ao que está a sentir ou se está mesmo satisfeito ou não”, exemplificou Alissa Rumsey, nutricionista e blogger. Também a nutricionista nova- iorquina Jessica Cording concordou: “’Limpar o prato’ faz com que usemos pistas externas em vez das interiores, que dizem qual a quantidade de comida que cada um deve comer”.

Também o facto de desde os anos 80 o tamanho dos pratos ter vindo a crescer, não ajuda. Karen Ansel, autora do livro ‘Healing Superfoods for Anti-Aging', confirmou exatamente isto.


Apesar de não terminar o que está no prato poder ser sinónimo de desperdício, pode também servir de sobras para o dia seguinte. Assim, consegue não só não deitar comida fora, como ainda ter para o dia seguinte. Mas, mais importante do que isto, é que está a ser mais saudável e amigo do seu corpo.

Apesar de nem sempre ser fácil eliminar hábitos que estão enraizados, nunca diga nunca. Para que o consiga fazer, Cording sugere que elimine a televisão, o computador ou algo que a esteja a distrair e foque-se simplesmente na sua comida.

Sem comentários: