Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

FRUTOS SECOS SÃO BENÉFICOS PARA A SAÚDE




Bons motivos para comer frutos secos todos os dias
Transcrição de texto de Daniela Costa Teixeira

Pequenos, crocantes, saborosos e com saúde para dar e vender. Trata-se, claro, de frutos secos.

Um punhado de frutos secos por dia e não sabe o bem que lhe fazia. Sim, o consumo de frutos secos é importante para o bom funcionamento do organismo e para melhorar consideravelmente a saúde em vários aspectos.

Avelã, noz, amendoim, caju, pistácio, noz-pecã, castanha do Brasil, amêndoa… não faltam opções e nem tão pouco benefícios. Sabia que comer frutos secos todos os dias aumenta a longevidade?

De acordo com a revista norte-americana Men’s Health, o consumo de 20 gramas diários destes frutos gordos ajuda a prevenir a morte prematura. Mas existem ainda mais benefícios, especialmente no que diz respeito ao coração.

O consumo diário de frutos secos, que pode ser facilmente feito através de snacks, reduz em 21% o risco de doenças cardiovasculares pois ajuda a controlar o colesterol, o que, por si só, é já um fator que contribui para a longevidade, que é também impulsionada com a prevenção de cancro associada a estes alimentos (a redução é na ordem dos 15%). Além disso, as pessoas que comem diariamente algum tipo de frutos secos apresentam uma menor tendência de ter Diabetes tipo 2, doença associada à má alimentação e ao estilo de vida sedentário.

Embora os frutos secos sejam uma fonte de gordura, trata-se de uma gordura saudável e de um tipo de alimentos ricos em micronutrientes, como magnésio e fibra. A presença de gordura boa e de fibra faz com que estes frutos secos sejam também aliados no controlo do peso, podendo até ajudar a bater uns quilos extra. Contudo, é preciso saber quais são os melhores e os piores frutos secos para quem faz dieta.


Os melhores e os piores frutos secos para a dieta (e não só)
https://www.noticiasaominuto.com/lifestyle/671428/os-melhores-e-os-piores-frutos-secos-para-a-dieta-e-nao-so
Transcrição de texto de Daniela Costa Teixeira

Os frutos secos assumem-se como uma das melhores opções para snack e para complemento das refeições. Contudo, o seu consumo requer algum peso e medida.

Um punhado de frutos secos por dia e não sabe o bem que lhe fazia. É verdade, mas vamos com calma.

Os frutos secos são uma das melhores opções para snack e para complemento das refeições por serem altamente nutritivos, contudo, o seu consumo requer algum peso e medida não só devido ao porte calórico e de gordura que possuem, mas também devido a esse mesmo elevado valor nutricional, que pode levar a uma ingestão excessiva de determinados minerais e vitaminas.

De acordo com a revista Health, todos os frutos secos são importantes para uma alimentação saudável e equilibrada, contudo, existem alguns que se assumem como verdadeiros aliados da dieta, desde, claro, que sejam consumidos apenas na sua versão natural e sem qualquer adição de sal, açúcar, mel ou outro xarope.

Entre os frutos secos mais adequados para a dieta estão a amêndoa (23 unidades oferecem seis gramas de proteína e 14 de gordura), caju (16 unidades equivalem a cinco gramas de proteína e 13 gramas de gordura) e o pistacho (49 unidades oferecem o equivalente a seis gramas de proteína e 13 de gordura).

Já a noz pecã e a macadâmia são frutos secos que devem ser consumidos com mais moderação. Diz a revista que entre 10 a 12 macadâmicas oferecem apenas dois gramas de proteína e 21 gramas de gordura e que entre 18 a 20 meias nozes pecã equivalem a cerca de três gramas de proteína e 20 gramas de gordura. Mesmo se tratando de uma ‘gordura boa’ e importante para o organismo, os valores são desequilibrados e, por isso, o consumo destes frutos secos deve ser esporádico.

Para uma melhor saúde cardiovascular, a recomendação recai mais nas nozes, sendo que 14 metades correspondem a 185 calorias, 18 gramas de gordura e quatro gramas de proteína. Mas, porque é que a noz é boa tendo tanta gordura? Porque possui um ácido gordo ómega 3 essencial, o ácido alfa-linoleico (ALA), capaz de melhorar o ritmo do coração, reduzir a inflamação e a oxidação das artérias após a ingestão de carnes vermelhas e ricas em gordura.

Se o objetivo é melhorar a saúde mental, a aposta deve recair nos amendoins, um legume (sim, embora seja incluído no leque de frutos secos, é um legume) rico em folato, nutriente que ajuda o cérebro a combater o declínio cognitivo. Rico também em vitamina E, o amendoim oferece sete gramas de proteína, 14 gramas de gordura e 170 calorias por cada 28 unidades.

Embora seja má para a dieta, a noz pecã é, lado a lado com a castanha do Pará (ou castanha do Brasil), um dos melhores frutos secos para a saúde masculina. Estes dois tipos de frutos secos possuem componentes capazes de prevenir as doenças da próstata.

Usar os frutos secos como snack ou adicioná-lo a determinadas refeições – como o pequeno-almoço e almoço para aumentar os níveis de energia – é a melhor forma de consumir este alimento, que deve ser visto com especial atenção pelas pessoas que seguem uma dieta vegetariana e que necessitam de reforçar os níveis de proteína e ácidos gordos.

Sem comentários: