Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sábado, 29 de outubro de 2011

Aspirina é anticancerígena

Segundo a notícia Aspirina pode reduzir alguns casos de cancros hereditários para metade publicada no PÚBLICO de 28-10-2011 por Romana Borja-Santos, uma Investigação publicada na revista Lancet, mostra que a aspirina, um dos medicamentos mais conhecidos e consumidos em todo o mundo, voltou a alargar os seus potenciais benefícios: o fármaco foi utilizado num estudo que seguiu cerca de 1000 doentes ao longo de dez anos e mostrou-se eficaz a reduzir o risco de incidência de cancros hereditários – sobretudo o cancro colo-rectal e o cancro do colo do útero.

A investigação, que é hoje publicada na revista científica Lancet, coordenada pela Universidade de Newcastle e financiada pelo instituto Cancer Research do Reino Unido, revelou que a toma regular de aspirina (cuja substância activa é o ácido acetilsalicílico) pode reduzir a incidência e a progressão de alguns cancros de base hereditária.

A dose ideal de aspirina ainda não foi clarificada e pode ser determinante para a toxicidade.

Para ler o artigo completo faça clic Aqui

Imagem de arquivo

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia João
Gosto de ler o que aqui vais publicando. Nem sempre tenho tempo disponivel, mas isso parece ser um mal colectivo.
Já tinha ouvido esta da aspirina.
Hoje li outra do alho.

http://noticiasdacozinha.blogspot.com

A. João Soares disse...

Caro Luís Coelho,

Agradeço a dica do alho. Já a publiquei no post mais recente. Aliás, o alho tem aqui sido referido em muitas ocasiões.

Agradeço o envio de qualquer dica que possa ser interessante para os leitores.

Abraço
João