Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sábado, 18 de junho de 2016

O SOL FAZ BEM, COM MODERAÇÃO


O sol faz mal. Mas sabia que não apanhar sol faz ainda pior?

Evitar o sol pode ser tão mau quanto fumar e comer hambúrgueres. Quem o diz é uma pesquisa que foi feita durante os últimos 20 anos com mais de trinta mil mulheres.

A exposição solar, com conta peso e medida, traz vários benefícios à saúde.

Nunca o tema da exposição solar foi tão falado como, talvez, nos últimos anos. As escolas começaram a sensibilizar para a protecção das crianças, as marcas de cosmética têm apostado em linhas solares cada vez mais inovadoras e a personagem Joni (que apanha demasiado sol) ganhou este ano vida numa música da banda portuguesa D.A.M.A numa campanha da Liga Portuguesa Contra o Cancro e da marca Garnier como forma de alertar contra os riscos associados à exposição solar.

E este é um tema extremamente importante. Ser-se mais inteligente que o sol pode salvar vidas. Mas tornar-se demasiado obcecado ao ponto de não apanhar sol também pode ser prejudicial.

Um estudo realizado durante os últimos 20 anos com mais de trinta mil mulheres, e publicado no Journal of Internal Medicine, diz que evitar o sol é um fator de risco de magnitude semelhante ao tabagismo. Segundo os autores, as mulheres que se expuseram ao sol tiveram, em média, menos doenças cardiovasculares, cancro, diabetes, esclerose múltipla e doenças pulmonares.

(Leia mais aqui)

Sem comentários: