Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quarta-feira, 8 de junho de 2016

EVITAR PELA SUA SAÙDE

















Especialistas revelam os piores erros que se cometem pela saúde
POR VÂNIA MARINHO


Prestigiadas médicas britânicas revelam o que nunca fariam, nem pela sua própria saúde.

Geralmente as intenções até são boas mas segundo estas médicas há coisas que não são necessárias e outras que até fazem mais mal do que bem à saúde.

O Daily Mail fez-lhes a pergunta: “Pelo bem da sua saúde, o que é que nunca faria?” e elas responderam.

1. Submeter-se a check-ups desnecessários. A comunidade médica adverte que alguns check-ups universais são, no fundo, inúteis e que podem provocar mais alarme do que seria desejável. Além de que na hora de detetar as verdadeiras ameaças, são pouco eficazes.

2. Só confiar nas consultas privadas. Gabriel Weston alerta que os melhores médicos estão ou pelo menos estiveram no sistema de saúde público. Os que só estão no privado podem não ter tido capacidades para ficar no público, destaca.

3. Fazer equitação e jogar rugby. A neurologista da Universidade de Bristol, Liz Coulthard recomenda que, se possível, não se pratiquem desportos que possam provocar lesões no crânio, uma vez que aumenta o risco de demência.

4. Seguir uma dieta ‘milagrosa’. A Dra. Sasha Usisking destaca que “a maioria destas dietas não traz nada de bom para o corpo e a sua única função é vender livros e produtos.” Para emagrecer e manter o corpo saudável “só precisa de ingerir comida adequada e saudável”.

5. Combinar a saúde privada com a saúde pública. Este pode ser um erro se estiver a consultar médicos de ambos os sistemas e depois não os informar do desenvolvimento da doença ou do tratamento. Pode até fazer com que seja medicado a duplicar, o que pode ser muito perigoso

3 comentários:

A. João Soares disse...

Tenho um amigo que é exageradamente hipocondríaco. Ao mínimo sintoma vai ao médico e «exige» exames e receitas de medicamentos. Nos tempos mais recentes fez colonoscopia e endoscopia, além de outros exames modenos. Os relatórios dizem que está tudo normal. Está a esgotar as suas poucas poupanças. E não aceita o conselho de se entreter com um passatempo absorvente que lhe evite magicar sobre uma pequena sensação de mal-estar.

Fernando Vouga disse...

O seu amigo que vá jogar golfe. Aquilo que gasta nesse desporto é muito menos do que nos cuidados excessivos na saúde.

Celle disse...

UMA ABORDAGEM VALIOSA ESTA PUBLICADA HOJE, CARO AMIGO!
SÃO MUITAS PESSOAS, COMO SEU AMIGO, QUE QUEREM DESCOBRIR O QUE NÃO TEM. VÃO AO MÉDICO POR QUALQUER DORZINHA. OCUPAR O TEMPO É O MELHOR QUE FAZ. MENTE OCUPADA NÃO TEM TEMPO DE IMAGINAR COISAS E TEMER NADA. UM ABRAÇO