Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Colabore na investigação para o tratamento e cura do Alzheimer




Trabalhou toda a vida e aguarda a sua reforma ou já se reformou? É jovem, trabalha no duro e espera um dia vir a gozar o repouso merecido? Nem todos temos essa sorte e pode não acontecer assim. Entre os vários acontecimentos e as muitas doenças que podem surgir e arruinar os justos planos de agora, já a partir da meia-idade, há uma em vias de melhorar o tratamento e conseguir a cura – o Alzheimer. Como para tantas outras, a investigação científica é o único caminho que pode levar a esse objectivo e a demora só depende do seu êxito.

Uma investigação a nível mundial – conduzida desde há alguns anos por um grupo da Universidade de Stanford, em Stanford, Palo Alto, Califórnia, EUA – tem feito progressos significantes e deles tem resultado a quase totalidade dos avanços até hoje alcançados. Porém, como sabemos, não chega.

No estado tecnológico actual, nenhum super-computador consegue, por si só, tratar a quantidade de dados necessários à investigação. O programa desse grupo utiliza uma rede de computadores mundial necessária ao processamento do extraordinário número de dados envolvidos nessa pesquisa. Essa rede é presentemente composta por cerca de 167.900 computadores, mas esse grande número não chega, e quantos mais colaborarem maior a possibilidade de atingir o alvo em menor tempo e reduzir o sofrimento humano.

Colabore para o futuro da humanidade, para o seu e dos seus familiares, descendentes e amigos na investigação científica, juntando o seu computador a esses cerca de 167.900.

Não precisa de fazer mais do que isso; é extremamente simples de colaborar eficientemente na investigação científica para a cura do Alzheimer em curso na universidade de Stanford. É actualmente o maior projecto mundial de investigação científica, embora outros idênticos existam. Não se trata de qualquer contribuição financeira e a colaboração na investigação faz-se mediante a simples instalação dum pequeno programa científico de informática num qualquer computador pessoal (de mesa ou portátil) para participação no processamento dos dados no dos investigadores. Como o número de participantes é elevado, a banda de internet usada é ridiculamente pequena.

Tudo o que é necessário é que cada um instale esse pequeno programa no seu computador. Informe-se detalhadamente e obtenha o programa nos links que se seguem. Todos eles, salvo os dois da Wikipédia, vão dar ao site da Universidade de Stanford. Se necessitar de tradução, copie o URL da página a traduzir para o 







Nada mais fácil. Inclui versões para Windows e Unix-Linux. Também contém outras informações necessárias. Escolha o seu sistema operativo, versão e se é de 32 ou 64 bits.

Nesta página, para obter uma recomendação sobre a versão que lhe convém, procure e clique no link com o seguinte texto em letra de tamanho reduzido:

- Recommended software (based on information furnished by your browser)

A Instalação é das mais simples, mas esta página contém ainda links para guias. Depois é só deixá-lo correr.


IMPORTANTE:
Envie uma cópia deste convite a todos os seus contactos particulares, profissionais ou comerciais. Todas as pessoas ou empresas contam; a colaboração de um único computador é tão importante como a de qualquer outro.

Sem comentários: