Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 10 de abril de 2011

Calças robóticas para paraplégicos


[Fotografia: © NEWSTEAM]


Um par de "calças robóticas" apelidado como "ReWalk" (ReCaminhar, traduzido para português) foi criado para ajudar pessoas paraplégicas a voltar a andar apoiados por este aparelho. A inovação foi mostrada numa feira tecnológica "Naidex" em Birmingham, no Reino Unido, e deverá ser comercializada dentro de um ano.

A empresa responsável pela criação do ReWalk é israelita e chama-se Argo Medical Technologies. O ReWalk foi criado a pensar nos soldados que voltem lesionados dos terrenos de guerra como o Afeganistão.

A tecnologia já está a ser utilizada numa unidade especializada em danos da coluna, em Itália, após uma extensiva fase de testes, sendo que uma versão para o público em geral deverá chegar no final do ano.

O ReWalk consiste numa espécie de exosqueleto que é usado pelo utilizador. É equipado com motores computorizados que mantém o aparelho na posição vertical permitindo ao utilizador subir degraus sem ser necessário qualquer ajuda de outra pessoa.

A autonomia que proporciona é uma das mais-valias deste aparelho para as pessoas que passam a viver dependentes de outras. O ReWalk permite assim manter a posição vertical e puder andar é benéfico não só a nível físico, já que impede uma série de problemas relacionados com a posição de sentados que tem de ser adotada numa cadeira de rodas.

A nível psicológico proporciona também uma maior qualidade de vida. "Para mim é incrível, a liberdade, dizerem-me que posso andar outra vez depois de me terem dito que nunca mais andaria é brilhante", comentou Kaiof, israelita que está treinado no uso do dispositivo depois de ter perdido o controlo das pernas enquanto estava no exército do seu país.

"Já tenho utilizado as calças há dois anos, e mudou a minha vida, posso viver normalmente outra vez", acrescentou.

O responsável pela introdução do Rewalk no Reino Unido é a empresa Cyclone Technologies com um valor a rondar as 50.000 libras (cerca de 57.099 euros) de acordo com o jornal The Telegraph.

1 comentário:

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

As tecnologias estão num avanço veloz. É impossível pensar o que será a vida daqui a 10 anos. Não esqueçamos que os telemóveis têm apenas cerca de 20 anos e os de hoje são incomparáveis aos de há cinco anos. O mesmo se passa noutros sectores técnicos.
Mas este que serve para ultrapassar deficiências e problemas de saúde, para dar às pessoas melhor qualidade de vida é um benefício extraordinário. Parabéns aos cientistas e técnicos que o criaram.

Beijos
João
Sempre Jovens