Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 17 de janeiro de 2010

Prisão de ventre como a tratar

O que fazer para tratar a prisão de ventre?

Em primeiro lugar, deve-se definir se o problema é agudo ou crónico.
Se é agudo, é necessário descobrir a causa, que pode ser uma obstrução intestinal ou algo mais grave como uma infecção que paralisa os intestinos.

Se o problema for crónico, a causa é apenas lentidão no trânsito intestinal pelo intestino grosso. Nestes casos, o tratamento é com a reeducação alimentar e uso de fibras na alimentação. A pessoa deve ingerir mais líquidos, mais frutas, verduras e cereais, que são ricos em fibras; deve fazer exercícios frequentes. Deve evitar alimentos muito refinados e industrializados, porque esse processo retira a fibras. Alimentos como pães, macarrão, arroz, alguns tipos de vegetais devem ser ingeridos preferentemente com as cascas, que são ricas em fibras. E complementando, usar uma medicação laxante leve, que não seja irritativa, para evitar cólicas e diarreias.

Causas:

Para entender a constipação é interessante saber como o cólon (intestino grosso) funciona. Quando a comida se move pelo cólon, ele absorve água enquanto forma os dejectos. As contracções musculares no cólon empurram as fezes em direcção ao recto. Quando as fezes chegam ao recto elas já estão sólidas porque grande parte da água já foi absorvida.

As fezes duras e secas da constipação acontecem quando o cólon absorve água demais ou se as contracções musculares do cólon estão lentas ou "preguiçosas", fazendo com que as fezes movam pelo cólon de forma muito lenta. As causas mais comuns da constipação são:

Falta de fibra suficiente na dieta.
Falta de líquidos
Falta de exercícios
Medicação
Síndrome do intestino irritável
Mudanças na vida ou rotina como gravidez, idade avançada e viagem.
Abuso de laxantes
Ignorar a vontade de defecar
Doenças específicas como derrame
Problemas com o cólon ou recto.
Problemas com a função intestinal
Quais suplementos podem ajudar?

Os laxantes mais usados no mundo são derivados de plantas. Estes podem ser formadores de volume ou estimulantes.

Os laxantes formadores de volume vêm de plantas com um alto teor de fibras e expandem quando entram em contacto com a água. Como o volume no intestino aumenta, contracções musculares por reflexo ocorrem, estimulando os movimentos no intestino. Esses leves laxantes são bons para uso a longo prazo por pessoas com constipação (prisão de ventre).

Os estimulantes tem alto teor de glicosides hydroxyanthracenes, os quais estimulam a contracção dos músculos intestinais.

Formadores de volume:

Fibras: A suplementação com fibras, principalmente as insolúveis, está associada a melhora de problemas de constipação. As fibras insolúveis funcionam como uma esponja, atraindo água para as fezes e fazendo-as passa mais fácil pelo intestino até sua liberação. É importante beber bastante água, pelo menos um copo cheio, com cada dose de fibra. Sem água o problema pode até piorar.

Clorofila: Clorofila é uma substancia responsável pela cor verde das plantas e é usada para inúmeros problemas gastrointestinais. Estudos já demonstraram a capacidade da clorofila em aliviar a constipação crónica.

Psyllium: Muitos médicos recomendam tomar 5 gramas de psyllium com água ou suco, uma ou duas vezes por dia. Alguns médicos recomendam a combinação de psyllium e sene para o tratamento de constipação crónica.

Fucus: O principal componente do fucus é o ácido algínico. Ele é um tipo de fibra dietética que pode aliviar a prisão de ventre.

Estimulantes:

Sene: As pessoas no norte da Africa e sudoeste da Ásia já fazem uso de Sene como laxante há séculos. É considerada uma erva "limpante" por causa do seu efeito laxativo. Sene contém glicosides hydroxyanthracenes conhecidos como sennosides. Esses glicosides estimulam a actividade do cólon e assim tem um efeito laxativo. Além disso, esses glicosides aumentam a secreção de fluidos pelo cólon, com o efeito de amolecer as fezes e aumentar o volume [11]. Diversos experimentos duplo-cego confirmaram os benefícios do sene para tratar aprisão de ventre. Uma observação importante é que não é recomendado tomar o sene por mais de 10 dias consecutivos.

Cáscara Sagrada: É um fitoterápico muito usado para problemas de constipação. A cáscara sagrada tem alta concentração de glicosides hydroxyanthracenes chamados cascarosides. Cascarosides tem uma acção laxativa que estimula o intestino grosso a aumentar a contracção muscular, resultando em movimentos peristálticos para evacuação. A cáscara sagrada não deve ser tomada por mais de 10 dias consecutivos.

1 comentário:

Fernanda disse...

Querido amigo,

Conseguiu por quatro textos.

Se eles se repetem tem a ver com a falta de fotos, mas a partir de agora tente arranjar sempre uma e pronto, assunto resolvido.

Beijinhos