Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

terça-feira, 15 de setembro de 2015

CANCRO. CUIDADO COM OS SINTOMAS


Transcrição:

Cancro. Cinco sintomas que a maioria das pessoas ignora
JORNAL I 14/09/2015 21:30:00

Sabia que há sinais que nos alertam para problemas mais graves do que uma simples constipação?
E pior: muitas vezes, ignoramos completamente o que podem significar.
Sinais que podem indicar que as pessoas estão seriamente doentes. Para alertar para este problema, o site “Woman’s Health” fez uma lista de sintomas que podem mesmo indicar que uma pessoa está com cancro.

Veja a lista:

1 – Quando a tosse não passa
De acordo com Therese Bartholomew Bevers, professora e directora do Cancer Prevention Center, muitas pessoas têm tosse durante muito tempo e não ligam. A tosse pode ser algo normal mas não quando é persistente e muito menos quando acompanhada de sangue.

 2 – Urina
Muitas vezes, a urina diz mais sobre a nossa saúde do que se pensa. Se vir sangue na urina, o melhor é procurar o seu médico. Pode ser sinal de infecção ou pode ser algo mais.

3 – Dor
“A dor não é sinal de cancro mas quando uma dor é persistente deve ser analisada”, garante Bevers. Seja onde for, se lhe doer alguma coisa durante muito tempo, deve ser analisado.

4 – Peso
Quando começamos a perder muito peso, sem que haja muito esforço da nossa parte, pode ser sinal de um problema sério. Bevers garante que o melhor é sempre prevenir. Por isso, neste caso, deve procurar um médico para saber o que está a provocar esta perda de peso.

5 – Engolir
Bevers garante que pessoas que começam a ter dificuldade em engolir têm tendência a mudar a sua alimentação de forma a deixarem de sentir essa dificuldade e muito dificilmente procuram saber o que está a provocar essa sensação. Mas, como garante Bevers, este princípio serve para todos os sintomas: Qualquer sintoma persistente deve ser comunicado a um médico.

Sem comentários: