Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 14 de junho de 2015

OITO PROBLEMAS DE SAÚDE NO VERÃO


Os oito problemas de saúde mais comuns no verão e cuidados a ter

No verão não são apenas os escaldões que prejudicam a saúde, existem outras complicações que podem mesmo estragar as férias.

O site Healthista falou com o médico Deyo Famuboni e listou aqueles que são os oitos problemas de saúde mais comuns no verão e que são muitas vezes desvalorizados.

1. Irritações nos olhos: Os óculos de sol podem não ser suficientes para a protecção dos olhos durante o verão. Mesmo que estejam colocados, os raios ultravioletas, as poeiras, pólenes e até mesmo cloro da água das piscinas podem causar serias irritações, como é o caso da inflamação na córnea ou conjuntivite.
Em ambos os casos, diz a publicação, os sintomas passam por dores e visão nublada.

2. Intoxicação alimentar: É no verão que os jantares de família e entre amigos mais acontecem, mas é também nesta estação do ano que as indisposições são mais frequentes. Entre comidas menos frescas ou escolhas menos adequadas para a temperatura ambiente, as intoxicações alimentares podem estragar uma viagem, principalmente se for ao estrangeiro e os níveis de higiene não estiverem assegurados.
Os sintomas passam por cólicas, enjoos, diarreia e vómitos. A hidratação é fundamental para controlar o mau estar e limpar o organismo.

3. Otites: O calor pede muitas idas à água mas os mergulhos mal calculados ou as ondas mais agressivas podem provocar vários problemas nos ouvidos.
Segundo o médico, a entrada de água nos ouvidos causa dores e zumbidos, podendo mesmo provocar dores de cabeça. Para prevenir esta situação, é recomendado o uso de tampões e a limpeza dos ouvidos após os mergulhos.

4. Febre dos fenos: Comum nos dias em que os níveis de pólen estão mais elevados, esta doença começa por parecer uma mera alergia mas pode mesmo acabar no aparecimento de eczemas.
Tossir, assoar, comichões, dores de cabeça e cansaço são alguns dos sintomas da febre dos fenos, uma doença muito comum no Reino Unido durante o verão, diz o Healthista.

5. Insolação: A exposição excessiva ao sol e sem protecção provoca queimaduras banalmente chamadas de ‘escaldões’. Contudo, esta situação (muito comum no verão) é extremamente agressiva para a pele, podendo dar azo a infecções e, nos casos mais graves, ao aparecimento de cancro na pele.
Os sintomas passam pela pele vermelha e quente. Os escaldões podem provocar suores frios, dores, cansaço, náusea, dores de cabeça, febre e confusão.

6. Doença de Lyme: As idas ao campo podem ser óptimas para relaxar mas podem também ser propícias a infecções bacterianas como a doença de Lyme. Transmitida por carrapatos, esta doença pode ser das mais graves a acontecer no verão.
Os sintomas passam por inchaço no local da picada e dores nas articulações, podem ainda ocorrer sintomas gripais, febre, calafrios e dores de cabeça. Contudo, a transmissão apenas acontece se o carrapato estiver em contacto com a pele da pessoa pelo menos 36 horas.

7. Exaustão por calor: O calor provoca desidratação e temperaturas elevadas no corpo, que levam a que a pessoa se sinta cansada e sem forças. A hidratação, mais uma vez, é fundamental para manter o corpo com a temperatura ideal.
Além disso, o exercício físico nos dias de calor deve ser moderado.

8. Erupções cutâneas: Seja por insulações, picadas de mosquitos ou eczemas provocados por irritações, as erupções cutâneas são comuns e podem provocar outros problemas dermatológicos.

Sem comentários: