Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

BELDROEGAS SÃO BOAs PARA A SAÚDE



Segundo a notícia Beldroegas passam de erva daninha à cozinha "gourmet", «as beldroegas são uma planta infestante, desprezada por muitos, mas que é também saborosa, saudável e que nada custa. Encontrada com facilidade em quintais e campos de cultivo, de Norte a Sul, a beldroega dá passos rumo à "alta cozinha" por iniciativa da Escola Superior Agrária de Coimbra.»

A beldroega «tem um elevado valor medicinal e nutricional, "porque é riquíssima em sais minerais e vitaminas", especialmente a A, B e C. "É rica em mucilagens, em ácido ómega-3", e entre as suas virtualidades destaca a ajuda à redução dos níveis de colesterol.»

Também a notícia Consumir beldroegas para prevenir doenças se refere às virtudes desta planta“ dizendo que «é a planta terrestre mais rica em ácidos gordos omega 3”, refere a professora auxiliar da UALG, que explica a necessidade de haver um equilíbrio entre o consumo de omega 6 e de omega 3, o que não acontece na alimentação actual. “Esta planta tem uma espécie de sistema alternativo. O omega 6 é a gordura que vem, por exemplo, do azeite e é extremamente benéfico, ninguém duvida. Trata-se de uma gordura poliinsaturada. Mas a questão, e é isso que tentamos provar, é que o consumo do omega 6 por si só não é solução. É o balanço dos dois (ómega 3 e 6) que importa”, defende.

Este óleo essencial também está presente no peixe de água fria, mas a planta é mais fácil de consumir, na forma de saladas, chás ou sopas. “Acreditamos que este consumo é importante para que o balanço entre o omega 6 e o omega 3 volte a ser equilibrado. O omega 3 ficou esquecido”, diz a investigadora que, há quatro anos, e na sequência de um rastreio feito a outras plantas, como o espinafre ou o agrião, percebeu que “a beldroega tem valores muito superiores”.

Uma utilizadora disse: «Tem propriedades benéficas para a saúde e “um sabor delicioso”. Faço muitas vezes sopa de beldroegas: cozo batata, chouriço e toucinho, depois moo, acrescento alguns bagos de arroz, mais água e sal. No fim, coloco a planta e deixo dar mais uma pequena fervura”. É uma das receitas possíveis para utilizar a beldroega, que também pode ser consumida em saladas.»

Imagem do Google

Sem comentários: