Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

TSampa um alimento do futuro!


Extraído do Sítio Terra Zen http://sitioterrazen.com.br/2010/05/04/tsampa-um-alimento-do-futuro/


TSAMPA é um alimento, que em caso de escassez, guerra ou outra necessidade de sobrevivência, uma bolinha deste alimento substitui uma refeição!
No caso de que SE os alimentos em determinado momento escassearem, em casos de conflitos ou de severas mudanças terrestres que poderão acontecer… . .
Seria importante que as pessoas saibam como se manter elaborando um alimento nutritivo e fácil de ser armazenado, sem necessidade de eletricidade e de fácil acesso.
Este alimento, no formato de uma bolinha, elaborada, substitui uma refeição, claro junto com líquido suficiente.
Os 9 ingredientes necessários para a confecção do TSAMPA :
  • Feijão vermelho
  • Grão de bico
  • Lentilha
  • Milho seco
  • Amendoim natural
  • Mel puro
  • Banana verde
  • Soja em grão
  • Trigo seco
  • Este alimento, condicionado herméticamente em vidros de boca larga, ficarão livres de bactérias, fungos e podem durar de 4 a 7 anos!!!
A seguir, contamos as particularidades da elaboração desta receita, bem como os por menores de cada alimento e suas combinações!

passo-a-passo do tsampa!


O TSAMPA é um alimento altamente energético. O consumo de  éuma bolinha de TSAMPA o equivalente a uma das três refeições que normalmente consumimos num dia, portanto com a ingestão diária de três bolinhas de TSAMPA não se necessita consumir nenhum outro alimento, já que só elas fornecem ao organismo a energia necessária e suficiente para seu desenvolvimento funcional durante o dia. Em tempos “difíceis”, o TSAMPA preparado e armazenado com antecipação pode ser a única tábua de salvação frente a escassez de alimento ou diante da impossibilidade de consumir o que se consiga ao redor devido a sua contaminação, seja química, biológica ou nuclear.



PREPARAÇÃO TOSTADO:
Todos os ingredientes serão tostados em separado, já que cada um tem seu grau de tostagem específico. A banana uma vez cortada em tiras pode ser seca ao sol, se é que tem a possibilidade de fazê-lo. Se não, simplesmente se pode tostá-la num forno para logo moê-la.



Moinho de Tsampa
MOAGEM:

Se moem os ingredientes separadamente já que cada um tem seu grau de dureza específico (o milho é o mais duro de moer) utilizando um moinho manual tipo corona. (NÃO UTILIZAR MOINHO ELÉTRICO). Recomenda-se não utilizar moinhos elétricos de nenhum tipo já que ao utilizar estes artefatos se estaria privando aos ingredientes do corpo elétrico ou corpo energético, que também os vegetais possuem e que neles constitui em definitivo o elemento nutritivo principal para nós, os humanos.
MISTURA:Quando tiver todos os grãos e a banana moída, juntam-se todas as farinhas, dependendo da quantidade em um,dois ou mais recipientes não de metal e sim de plástico, tomando o cuidado de fazer uma mescla o mais uniforme possível.



MISTURA COM MEL:Quando as farinhas estiverem bem misturadas, coloca-se gradualmente o mel.Vaiamassando manualmente toda a mistura até obter a consistência desejada, procurando não deixar pequenas bolinhas de farinha sem mel.

BOLINHAS:

Quando estiver toda a massa pronta, bem misturada, nem muito seca e nem muito molhada, fazem-se manualmente pequenas bolinhas do tamanho aproximado de uma bola de golfe ou pingue- pongue.



SECAGEM:

Quando terminar de fazer as bolinhas, deixar secar num local adequado e possivelmente à sombra, tomando cuidado de cobri-las com um pano ou tela que impeça que os insetos, sobretudo as moscas, possam colocar ali seus ovinhos, estragando assim um trabalho de muitos esforços. Uma boa secagem se obtém quando as bolinhas de TSAMPA tenham uma consistência não muito dura e apresentem certo grau de maleabilidade.


CONSERVAÇÃO:

Uma vez obtido uma boa secagem se passa para a conservação.
Recomenda-se armazenar as bolinhas de TSAMPA em recipientes de vidropossivelmente de boca larga que, além de assegurar uma boa conservação natural, permitem um acesso fácil na hora de pegá-las, entretanto também pode utilizar-se um recipiente de plástico… Ambos os tipos de recipientes devem ficar fechados herméticamente para que não haja aceleração no processo de deteriorização das bolinhas ao serem expostas ao ar.



Um TSAMPA bem preparado, que teve uma boa secagem, longe de mosquitos e de insetos e que tenha sido bem armazenado, chega a conservar-se perfeitamente comestível por um tempo de não menos de 4 anos e no máximo 7 anos!

Sem comentários: