Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 20 de maio de 2012

Lombalgía e postura


Um visitante deste blogue deixou um comentário em que aconselhava a consulta do blogue Eduque a dor. Em conformidade com o espírito com que aqui trabalhamos não perdi tempo e, para começar, trouxe este post que considero de muito interesse para quem passa muito tempo em frente do computador, como acontece com muitos dos nossos visitantes. Espero que gostem e que nos tragam mais sugestões como a deste nosso comentador a quem agradeço.

Lombalgia e postura

A lombalgia é considerada a mais frequente afecção da coluna vertebral, provocando limitação de movimento e, até, a invalidez temporária. Estudos revelam múltiplas causas, destacando-se as biomecânicas, as características individuais e os fatores ocupacionais. Freitas et al (2011) realizaram um estudo com o objetivo de verificar os efeitos da cinesioterapia (1) em pacientes portadores de lombalgia ocupacional, pessoas que trabalham longo período sentadas. Trinta e oito funcionários de uma instituição de ensino superior da cidade de Recife portadores de lombalgia ocupacional, que trabalhavam sentados, foram avaliados por meio da Escala de Dor Autopercebida, dos questionários funcionais de Oswestry e Roland-Morris e do teste de avaliação física Screening antes e após sessões de cinesioterapia laboral. De acordo com os autores, os resultados obtidos após as sessões permitem inferir que a cinesioterapia laboral melhorou a dor lombar, diminuindo a sua intensidade, melhorando a capacidade funcional dos músculos estabilizadores do tronco e a amplitude de movimento articular.

Ainda, de acordo com Freitas et al (2011), a realização de pausas e as mudanças posturais durante as atividades de trabalho são necessárias para manter a boa hidratação do disco intervertebral. As variações periódicas de carga nos discos são responsáveis pelo bom funcionamento do mecanismo que promove a nutrição tecidual. Para os autores, a realização de pausas durante a jornada de trabalho para atividades físicas constitui um factor de protecção ao aparecimento dos sintomas.

(1) cinesioterapia: a arte de curar, utilizando todas as técnicas do movimento.

Imagem do Google

Sem comentários: