Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Novo marcador determina risco cardiovascular

Um investigador da Universidade de Coimbra (UC) anunciou a descoberta de um novo marcador para determinar o risco cardiovascular em pessoas aparentemente saudáveis, através de uma técnica que mede a elasticidade das artérias.

A equipa de João Maldonado identificou a utilidade da Velocidade de Onda de Pulso Aórtica (VOP) como marcador de um risco latente de eventos cardiovasculares, através de um exame que se baseia no registo das ondas de pressão que acompanham a expulsão do sangue em cada contracção cardíaca.

"A velocidade com que as ondas de pressão progridem determina o estado de rigidez arterial (quando a velocidade é elevada) ou a sua boa distensibilidade (quando a velocidade é reduzida), sendo assim o parâmetro denominado a Velocidade da Onda de Pulso Arterial (VOP)", explica o médico à agência Lusa.

Segundo João Maladonado, trata-se de um exame simples e "fortemente discriminador do risco cardiovascular", podendo ser comparado, em termos de exigência técnica, à realização de um electrocardiograma.

O estudo desenvolvido pela equipa de João Maldonado durou seis anos e incidiu sobre mais de 2000 pacientes, demonstrando que existe um risco cinco vezes superior para ocorrência de um evento cardiovascular quando se regista uma rigidez arterial elevada (medida pela VOP através de um electrocardiograma).

O estudo foi apresentado esta sexta-feira no Congresso Português de Hipertensão, que teve início em Vilamoura, no Algarve, e se prolonga até ao próximo domingo.

retirado daqui

1 comentário:

Celle disse...

Boas falas!
Novas descobertas para cuidar da nossa saúde é sempre benvinda.
Parabens aos estudiosos pela descoberta e à amiga por sua publicação.
Bjus
Celle